BUSCA PELA CATEGORIA "BAHIA"

  • STF ainda não analisou habeas corpus de Prisco; Defesa prevê julgamento para até terça-feira

    BN / Foto: Reprodução

    As informações que correram na manhã deste domingo (20), sobre o supostodeferimento do habeas corpus requerido contra a prisão do vereador de Salvador Marco Prisco (PSDB), não foram confirmadas pela defesa do tucano. De acordo com a equipe de juristas que representam o legislador, o Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não analisou o recurso, protocolado neste sábado (19) no Tribunal Regional Federal da 1ª região. Prisco liderou a greve da Polícia Militar da Bahia, finalizada na última quinta-feira (17), e foi detido na sexta (18) por “crime político grave” cometido na paralisação da PM do estado em 2012, também encabeçada por ele. No STF, o habeas corpus, inicialmente encaminhado ao ministro Ricardo Lewandowski, deve ser apreciado pela ministra Cármen Lúcia, já que o relator original está fora do país. Em entrevista ao Bahia Notícias, o advogado Fábio Brito, diretor jurídico da Associação de Policiais e Bombeiros e seus Familiares (Aspra), entidade presidida pelo vereador preso, afirmou que, conforme expectativa da defesa, o julgamento do recurso deve ser realizado até a próxima terça-feira (22). “Normalmente, os pedidos protocolados em um plantão [do STF] são analisados dentro do próprio período. Como esse plantão termina às 8h de terça, acredito que até lá já tenhamos uma resposta”, estimou. Prisco responde a sete crimes dentro da Lei de Segurança Nacional, entre eles impedir, com violência ou grave ameaça, o livre exercício de qualquer dos Poderes da União ou dos Estados e praticar sabotagem contra instalações militares, meios e vias de transporte. 



  •  Itamaraju: Carreta com produtos de limpeza tomba na BR-101; carga é saqueada

    Após carreta tombar na BR-101, moradores da região saquearam carga / G1 (Foto: Danuse | Itamaraju Notícias)

    Uma carreta carregada com produtos de limpeza tombou na tarde do último sábado (19), no km 818 da BR-101, próximo ao município de Itamaraju, cerca de 620 km de Salvador. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo a PRF, o motorista perdeu o controle do veículo em uma curva e acabou tombando. O condutor ficou ferido e foi atendido por uma ambulância do Samu. Ainda de acordo com o órgão, mesmo com a presença de agentes da PRF, moradores da região saquearam a carga da carreta. O acidente ocorreu por volta das 15h. Segundo informações da PRF, não houve congestionamento na pista.

     

    A presença de agentes da PRF não impediu que a população saqueasse a carga da carreta / G1 (Foto: Danuse | Itamaraju Notícias)



  • Sem paralisação: PM suspende aquartelamento após reunião de lideranças com Eliana Calmon

    Foto: Alexandre Galvão / Bahia Notícias

    Uma longa reunião durante a madrugada deste sábado (19) de lideranças da Polícia Militar com a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça, pré-candidata ao Senado pelo PSB na Bahia, Eliana Calmon, marcou o fim do movimento de aquartelamento dos PMs no estado, após a prisão do líder grevista, o vereador de Salvador Marco Prisco (PSDB). Segundo relato do deputado estadual Capitão Tadeu (PSB), que assumiu a liderança do movimento depois de Prisco ser preso, Calmon explicou a situação para as lideranças presentes. "Ela nos mostrou como será agora o andamento do processo e que a continuidade do aquartelamento seria ruim para toda a população, os policiais e o próprio Prisco em sua defesa". Tadeu ainda explicou que chegou a conclamar uma nova paralisação sem realização de assembleia devido à "comoção geral" ocorrida logo após o anúncio da prisão de Prisco e que seu pedido para que os PMs ficasse aquartelados, respeitando o mínimo de 30% da força nas ruas, foi uma medida para "evitar um mal maior". "Imagine você o que seria 30 mil policiais revoltados nas ruas. Para nós, o acordo com o governo havia sido quebrado. Por esse motivo, para evitar um mal maior, já que os policiais estavam se sentindo traídos pelo governador, pedi pelo aquartelamento, preservando os policias e a população". Após o fim da reunião com a Eliana, as associações começaram, no início da manhã deste sábado a avisar seus associados da nova orientação e, segundo Tadeu, a situação deve se normalizar à medida que informação seja divulgada. O deputado do PSB disse ainda desconhecer a informação, divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo, que Prisco teria pedido pelo fim da paralisação. 
     



  • BAHIA

    Não foi greve, mas um motim

    Não foi greve, mas um motim

    BN / por Samuel Celestino / Foto: Reprodução

    Em seu blog na UOL, o competente analista Josias de Souza, um dos melhores do País, aborda a greve da Polícia Militar baiana por ângulos jurídico e político, numa veemente constatação do que se observa na Bahia. Não é de agora. Mas de uma greve realizada em 2001, outra em 2012 e agora mais este motim que aterroriza a população. Diz ele: “A Constituição Federal veda expressamente a greve de policiais militares. E não poderia ser diferente, pois a hierarquia e a disciplina são as bases que sustentam as organizações militares. Quando ocorrem fissuras nesses pilares, o que se vê é a desordem, o caos. Portanto, o que sucede na Bahia é uma afronta à lei e à ordem, praticada por uma tropa amotinada à margem da Constituição. Marco Prisco, o líder preso, é vereador pelo PSDB de Aécio Neves. Substituiu-o no papel de piromaníaco de tropa o Capitão Tadeu, deputado estadual pelo PSB de Eduardo Campos. A PM baiana promovera fuzarca semelhante em 2012. A tropa reincide no descalabro porque foi premiada com uma lei de anistia aprovada em votação simbólica no Congresso e sancionada por Dilma Rousseff, do PT, em 2 de agosto de 2013. Quer dizer: por omissão ou por ação os partidos dos três principais candidatos à Presidência da República são cúmplices do caos baiano. O motim de 2012 durou 12 dias. Nesse período, foram assassinadas 130 pessoas no Estado. A encrenca atual se arrasta há quatro dias. Só em Salvador, desceram à cova, por ora, 52 homicídios cadáveres. Num país em que os partidos políticos entregam a legenda a qualquer um, a presidente da República anistia maluco e governador rasga a Constituição para negociar com policiais à margem da lei, a prisão do tucano Prisco é um sopro na direção da restauração do Estado. Não há reivindicação, por mais justa que seja, que justifique a subversão da ordem democrática. Lugar de PM amotinado é mesmo na cadeia. Resta verificar se o xadrez não vai virar mais uma capitulação.”
     



  • Prisão de Prisco: comandante da PM isenta estado de culpa e descarta nova greve

    Bocão News: Foto: Reprodução

    O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Alfredo Castro, isentou o governo do estado de qualquer culpa na prisão do líder do movimento grevista da categoria, o vereador de Salvador Marco Prisco (PSDB), e minimizou a possibilidade de uma nova paralisação dos policiais militares.

    “A prisão de Marco Prisco foi um pedido do Ministério Público Federal (MPF) por causa da participação dele na greve de 2012. E o governo do estado não tem nenhuma interferência numa determinação federal. Temos um compromisso com toda a tropa no sentido de trazer tranquilidade para a nossa população e cumprir o que foi acordado. Agora é um momento jurídico e não um momento de trazer nenhuma contestação e que não vai voltar à greve”, afirmou.

    Coronel Castro disse que tem o apoio da Polícia Militar para que a categoria, descontente com a prisão de um dos seus maiores líderes, volte a cruzar os braços.

    “Acredito nos meus policiais. Eles querem trazer tranquilidade para a nossa população e não vejo motivo de retrocesso. Teremos o apoio do Exército e da PM para reestabelecer a tranquilidade que já foi afetada nos dias de greve”, concluiu coronel Alfredo Castro.



  • Santo Amaro: 'Salvaram nossas vidas', diz jovem que deu à luz na porta de maternidade

    Prefeitura afirma que hospital foi notificado / G1 BA com informaçõe da TV Bahia

    Imagens registradas por uma moradora do município de Santo Amaro, a cerca de 89 km de Salvador, mostram uma jovem de 19 anos que deu à luz à primeira filha na porta de uma maternidade da cidade do recôncavo baiano, na última quarta-feira (16).  Apesar de ter entrado em trabalho de parto na porta de um hospital, a gestante não foi atendida por nenhum funcionário da unidade de saúde. Moradores que ouviram os gritos e pedidos de ajuda foram responsáveis por fazer o parto do bebê. A criança nasceu com 3,3 kg e passa bem. A mãe, Deise Viana, também passa bem. As duas estão internadas em um outro hospital de Santo Amaro. De acordo com a prefeitura da cidade, em nota enviada à imprensa, uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi encaminhada para o local assim que a informação do parto chegou ao conhecimento da administração municipal. Segundo profissionais do SAMU, quando chegaram ao local, a jovem estava no chão, na calçada da maternidade, e a criança já tinha nascido. A prefeitura ainda informou que "os procedimentos feitos pela equipe foram necessários e relevantes para que a situação não se agravasse, já que a maternidade recusou atendimento e manteve seus portões trancados".



  • Líder da greve da PM, Marco Prisco é preso pela Polícia Federal

    Ele foi preso em um resort na Costa do Sauípe, no Litoral Norte (Foto: Betto Jr/Arquivo CORREIO)

    O vereador Marco Prisco Caldas Machado, líder do movimento grevista da Polícia Militar da Bahia, foi preso na tarde desta sexta-feira (18), a pedido do Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA). O pedido de prisão preventiva ajuizado pelo MPF foi concedido pela 17ª Vara Federal na terça-feira (15). O diretor-geral da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra) foi localizado pela Polícia Federal em um resort na Costa do Sauípe, no Litoral Norte, e transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. O pedido de prisão foi feito dentro da ação penal movida pelo MPF em abril de 2013, que denunciou sete pessoas entre vereadores, soldados e cabos da PM por diversos crimes, a maioria deles contra a segurança nacional, praticados durante a greve realizada entre os dias 31 de janeiro e 10 de fevereiro de 2012. Segundo o MPF, a intenção do pedido de prisão preventiva é garantir a ordem pública. Prisco é processado pelo MPF por crime político grave. De acordo com o Ministério Público, qualquer recurso contra sua prisão poderá ser ajuizado apenas no Supremo Tribunal Federal (STF). Na quarta-feira (16), o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, sediado em Brasília, já havia concedido liminar determinando a imediata paralisação da greve dos policiais militares, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 1,4 milhões. A Justiça determinou, ainda, o bloqueio de bens de Prisco e mais 13, entre as associações envolvidas no movimento paredista e seus dirigentes. Os bens seguem bloqueados como medida para assegurar a possibilidade de ressarcimento dos prejuízos causados aos cofres públicos.



  • Caminhão carregado de coco tomba na BR-116 no trecho da 'Serra do Mutum'

    O acidente ocorreu na Serra do Mutum / G1 (Fotos: Flamarion Barreto / Blog Marcos Frahm)

    Um caminhão carregado de coco tombou na tarde da última quinta-feira (17), no Km 643 da BR-116, em uma localidade conhecida como "Serra do Mutum", trecho que compreende os municípios de Jaguaquara e Jequié. De  acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 15h, deixando o trânsito lento na região até o início da noite. Ainda segundo a PRF, o motorista do caminhão sofreu ferimentos leves, sendo encaminhado para o Hospital Geral Prado Valadares por equipes da concessinária Via Bahia, que administra a rodovia. Não há informações sobre o estado de saúde da vítima. As causas do tobamento do veículo ainda estão sendo apuradas pela PRF. Cocos levados no caminhão foram saqueados por moradores da região.

     

    O motorista ficou preso às ferragens mas sofreu ferimentos leves



  • Salvador: Bebê prematuro é encontrado abandonado no banheiro da Rodoviária

    BN / Foto: Reprodução / TV Bahia

    Foi encontrado, na manhã desta sexta-feira (18), um bebê prematuro no banheiro do Terminal Rodoviário de Salvador. A criança foi achada enrolada em uma toalha por mulheres que usavam o banheiro feminino do local. O bebê, que é uma menina, aparentava ser recém-nascida. Segundo a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi acionada e fez o resgate da criança, a garota é prematura, fruto de uma gestação de, no máximo, seis meses. Após o primeiro atendimento do Samu, o bebê foi encaminhado para a maternidade José Maria de Magalhães Neto, no bairro do Pau Miúdo. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o estado de saúde do bebê é crítico. Ainda não há informações de quem foi o responsável pelo abandono desta criança prematura. Segundo a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), responsável pelo Terminal Rodoviário de Salvador, as imagens das câmeras de segurança estão sendo analisadas para tentar identificar a pessoa culpada.



  • ‘Nessa guerra não teve vencidos, só perdedores’, diz titular da SSP sobre fim da greve

    BN / Foto: Mateus Pereira/ GOVBA

    O secretário de Segurança Pública do Estado, Maurício Barbosa, comunicou que não tem razão para “comemorar” com o término da paralisação dos policiais militares, que durou três dias e registrou 39 homicídios, 50 prisões e uma série de assaltos e saqueamentos na capital e no interior. “Depois de um longo e duro processo, onde tentamos a todo custo evitar esse caos, os grevistas decidiram acabar a greve nas mesmas bases em que foi negociado com o governo antes da assembleia que decidiu pela paralisação”, declarou, em mensagem enviada a amigos pelo Whats App. “Nessa guerra não teve vencidos, só perdedores, principalmente a sociedade e a população do nosso estado. Comemorar agora é um ultraje àqueles que sofreram as consequências disso tudo”, avaliou. A categoria decidiu, em assembleia na tarde desta quinta-feira (17), pelo fim da greve após encontro entre representantes das associações dos trabalhadores, do departamento jurídico do governo, do comando da PM, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA) e do arcebispo primaz do Brasil dom Murilo Krieger. As propostas integrantes do acordo entre os policiais e o governo ainda precisarão ser votadas pela Assembleia Legislativa.



  • Após acordo, policiais militares decidem encerrar a greve na Bahia

    Contra-proposta do Governo foi elaborada durante a madrugada e apresentada aos líderes dos grevistas pelo coronel Alfredo Castro na manhã desta quinta (17), no Quartel dos Aflitos

    Os policiais militares da Bahia decidiram encerrar a greve deflagrada no início da noite da última terça (15). O coordenador-geral da Aspra, Marco Prisco, apresentou os itens da contra-proposta elaborada pelo Governo do estado, em assembleia realizada no Wet'n Wild, na tarde desta quinta-feira (17), e perguntou aos policiais se eles aprovavam. A maioria levantou as mãos, em sinal de que aprovava o fim da paralisação, gritando em coro "ô, ô, a PM voltou". 

    A contra-proposta do Governo foi elaborada durante a madrugada e apresentada aos líderes dos grevistas pelo coronel da Polícia Militar Alfredo Castro na manhã desta quinta (17), no Quartel do Comando Geral da Polícia, nos Aflitos. O arcebispo-primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, foi convidado para participar da reunião e abençoou o acordo. 

    A categoria, que reúne pelo menos 34 mil homens na ativa no estado, reivindicava melhoria salarial, mudanças na política remunerativa, plano de carreira, acesso único ao quadro de oficiais, um Código de Ética, aposentadoria com 25 anos de serviço para a Polícia Feminina, aumento do efetivo, bacharelado em Direito para os oficiais, além de elevação de toda a tropa para o nível superior entre 2014 e 2018.

    A assembleia desta quinta-feira (17) contou com as diversas associações da categoria, como a Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), a Associação de Praças da Polícia Militar do Estado da Bahia (APPM-BA) e a Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia (Força Invicta).

    Multa
    Na tarde de quarta-feira (16), o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), sediado em Brasília, concedeu liminar determinando a imediata paralisação da greve dos policiais militares na Bahia, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 1,4 milhões. A Justiça determinou ainda o bloqueio de bens de Marco Prisco, das associações envolvidas no movimento e de seus dirigentes. 

    A decisão foi tomada a partir de pedido urgente ajuizado por meio do Ministério Público Federal (MPF). Segundo a Justiça, o bloqueio de bens visa garantir o ressarcimento dos prejuízos causados aos cofres públicos, a exemplo do uso da Força Nacional de Segurança Pública para o estado. 

    Consequências
    Durante as 36 horas de greve dos policiais militares, 25 pessoas foram mortas e outras quatros ficaram feridas em Salvador, segundo o boletim diário de ocorrências da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). Entre as vítimas estão crianças, adolescentes e policiais militares. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, nas últimas 24 horas, houve um aumento superior a 100% no numero de agressões físicas por arma de fogo e branca na capital.

    Ruas ficaram desertas, lojas foram saqueadas e os pontos de ônibus ficaram vazios por conta do medo da população. Pelo menos 50 pessoas foram presas em flagrante por roubo a mão armada, arrombamentos e saques. Centenas de ônibus deixaram de circular para evitar ataques de vândalos e arrastões.  (Fonte: Correio)



  • Salvador: Bebê que teve o braço comprimido por garrote recebe alta e volta para casa

    Foto: Divulgação / FJS

    Após receber os cuidados necessários para sua recuperação, teve alta nesta quarta-feira (16) no Hospital Santo Amaro, em Salvador, o bebê que teve o braço esquerdo comprimido por um garrote (tira elástica) esquecido por uma técnica do Laboratório Diagnóstica, de Jequié. O fato aconteceu quando ele foi submetido a uma coleta de sangue, um dia após o seu nascimento, no dia 23 de março passado, na Santa Casa Hospital São Judas Tadeu. A Fundação José Silveira tomou todas as providências para prestar a assistência adequada ao bebê, com a transferência dele para o Hospital Santo Amaro, em companhia de familiares. “Após o choque, estou feliz em voltar com meu filho em boas condições para casa, depois de receber um atendimento excelente”, disse a mãe do pequeno Arthur, Daniela Novaes Santos. “Nós agradecemos porque houve o cuidado necessário e recebemos toda a orientação e o apoio por parte da equipe do Hospital”, comentou o pai do garoto, Sanderson Barreto dos Santos. “Estamos felizes por levar meu neto para casa são e salvo, após o apoio nota mil da Fundação José Silveira”, disse a avó de Arthur, Solange Pereira Barreto.



  • Ministro da Justiça diz que greve da PM é ‘claramente inconstitucional’

    BN / Foto: Agência Brasil

    O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, lembrou, nesta quarta-feira (16), que a Constituição Federal não permite paralisações da Polícia Militar. De acordo com ele, a ação é "claramente inconstitucional". "As reivindicações podem ser legítimas, podem ser justas. Agora, quando elas se colocam contra a sociedade, contra o interesse público, trazendo insegurança e um clima social perverso, não podem ser tidas como legítimas", disse o ministro. "O Estado brasileiro não aceita que situações desse tipo se coloquem. A sociedade não pode aceitar que pessoas remuneradas pelos cofres públicos ajam dessa maneira", avaliou. A inconstitucionalidade da greve também foi confirmada, segundo o governador Jaques Wagner, pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. A Justiça baiana já manifestou que a paralisação é ilegal e determinou a multa diária de R$ 50 mil para as associações que representam a categoria.



  • Greve da PM: Parentes de candidatos da oposição ao governo Wagner são assaltados em Salvador

    Parentes de Geddel e Souto foram assaltados. Foto: Betto Jr | Ag. Haack | BN

    Dois parentes de candidatos da oposição ao governo Jaques Wagner (PT) foram vítimas de bandidos na tarde desta quarta-feira (16), dia em que Salvador enfrenta a greve da Polícia Militar. A esposa do pré-candidato ao Senado pelo PMDB, Geddel Vieira Lima, foi assaltada quando estava na farmácia Drogasil, localizada na Rua Sabino Silva, no Jardim Apipema. Segundo informações do próprio Geddel, sua mulher, Alessandra, voltava do Hospital Aliança, onde levou o seu filho, Geddelzinho, de quatro anos, que estava com sintomas de resfriado, quando parou no estabelecimento para comprar remédios. No local, cinco homens armados roubaram os clientes presentes e um deles chegou a apontar uma arma para a cabeça da esposa de Geddel, que teve sua corrente e aliança levadas. Após o incidente, Alessandra teve uma crise de desespero, pois achou que o filho, Geddelzinho, não estava mais no carro e tinha sido levado pelos criminosos. Felizmente, não passou de um engano e o garoto, que ficou um pouco assustado, estava escondido no veículo. Além de Alessandra, Vitor Souto, filho de Paulo Souto (DEM), pré-candidato a governador, também foi assaltado quando saía do escritório de João Gualberto (PSDB), ex-prefeito de Mata de São João, localizado na Avenida Tancredo Neves, na região do Iguatemi. Os assaltantes levaram o celular e o relógio do filho do ex-governador baiano.



  • Greve da PM: Secretário de Segurança Pública anuncia que governo já pediu auxílio das Forças Nacionais

    BN / Foto: Reprodução

    Após a decretação de greve dos policiais militares, na noite desta terça-feira (15), o secretário de Segurança Pública do Estado, Maurício Barbosa, orientou, em coletiva no Centro Administrativo da Bahia, que a população “toque as suas vidas” e afirmou que agora pretende “aguardar” a continuidade do movimento para avaliar a adesão da categoria. “A orientação é nós tocarmos as nossas vidas.
     
     
    Estamos passando por um processo de negociação. Nós temos que entender o tamanho e a extensão do movimento paredista para ver se teve ou não a adesão que foi falada. Então é momento de aguardar. Vamos tocar nossas vidas e ter fé de que nós vamos conseguir resolver isso o mais rápido possível”, disse. “Da nossa parte, nós tínhamos atendido a tudo aquilo que foi colocado, prometendo até revisar tudo aquilo que o governo já tinha proposto no Grupo de Trabalho", esclareceu.
     
    Conforme o titular da SSP, com a deflagração da paralisação por tempo indeterminado, o governador Jaques Wagner já acionou os meios legais para decretação da Garantia da Lei e da Ordem, a fim de trazer ao estado as Forças Nacionais de Segurança. Barbosa também espera que os policiais mantenham o efetivo de 30% em atuação, conforme determinação constitucional.
     
     
    “É a nossa intenção, até porque não é permitida a greve das forças policiais. Isso já está até sacramentado pelo Supremo Tribunal Federal”, lembrou. Ao ser questionado, o secretário evitou comentar se a greve, liderada pelo vereador Marco Prisco (PSDB), tem alguma motivação política. “Não vou entrar nesse quesito, até porque isso não compete a mim. A mim, como secretário de Segurança, como responsável pela segurança pública do nosso estado, eu tenho que procurar o que é melhor para nosso policial e nossa população. Agora cada um tem que responder por si”, esquivou-se.
     
     
    O governador Jaques Wagner, através do seu perfil na rede social Facebook, comentou a decisão da Polícia Militar da Bahia, de deflagrar greve. "Continuamos abertos ao diálogo, mas ficamos muito surpresos com a deflagração da greve, uma vez que o Governo acatou os pontos solicitados pelas lideranças das associações da polícia militar na negociação anterior à assembleia. Acreditamos no bom senso dos policiais, na esperança de uma solução mais breve possível", disse.