BUSCA PELA CATEGORIA "BRASIL"

  • Bolsonaro tem reprovação de 43% e aprovação de 33%, diz Datafolha

    Foto: Reprodução

    Segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (28), a  rejeição ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cresceu no último mês, conforme publicado Folha de S. Paulo. Os dados da pesquisa indicam que Bolsonaro é considerado ruim ou péssimo por 43% dos entrevistados, ótimo ou bom por 33% e regular por 22%. Não souberam ou preferiram não responder 2%. O levantamento ouviu 2.069 pessoas maiores de idade na segunda-feira (25) e na terça-feira (26). As entrevistas foram feitas por telefone. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais. O levantamento anterior do Datafolha, de 27 de abril, trazia Bolsonaro avaliado como ruim ou péssimo por 38% dos entrevistados, ótimo ou bom também com 33% e regular por 26%. Não souberam ou não responderam 2%.







  • ENEM: Último dia para inscrições nesta quarta-feira (27)

    Foto: Divulgação

    Os estudantes da rede estadual têm até hoje, quarta-feira (27/05), para confirmar sua participação no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), através do site https://enem.inep.gov.br/participante/. Para os estudantes da rede pública as inscrições são gratuitas. O ENEM é a principal forma de acesso ao Ensino Superior, pois possibilita aos inscritos concorrerem a vagas em universidades, pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU). "O envolvimento da Secretaria da Educação do Estado (SEC) junto aos movimentos estudantis, gestores escolares, municípios, NTE (Núcleos Territoriais de Educação), movimentos sociais e diversos segmentos da educação estão proporcionando que nossos estudantes se mobilizem para a inscrição e  garantam a sua participação no ENEM. Não queremos deixar ninguém de fora e vamos manter este trabalho de motivar o estudante até o último instante", destacou o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues. Visando contribuir para assegurar a participação dos estudantes no ENEM, a SEC está orientando as escolas para que os auxiliem neste processo, principalmente aqueles que não têm acesso a computadores e à internet para a realização da inscrição.  Ações estratégicas - Para contribuir com a preparação dos estudantes neste período de suspensão das aulas, em virtude da pandemia, a SEC desenvolve uma série de ações e projetos estratégicos. Por meio do  ENEM 100%, por exemplo, são disponibilizados no Portal da Educação diversos materiais elaborados por professores da rede estadual e por instituições parceiras, tais como a plataforma da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Ensino Médio (https://ensinomediodigital.fgv.br/) e o Curso ENEM Gratuito (https://cursoenemgratuito.com.br/).

     

     

     







  • PF cumpre mandados judiciais em investigação sobre fake news

    Foto: Reprodução

    A Polícia Federal (PF) cumpre, desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira (27), ordens judiciais determinadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com informações da Agência Brasil, as ordens judiciais tratam de investigações sobre fake news (inquérito nº 4.781), conduzidas pelo ministro Alexandre de Moraes. Os policiais federais cumprem 29 mandados de busca e apreensão em endereços no Distrito Federal, Rio de Janeiro, em São Paulo, Mato Grossono Paraná e em Santa Catarina.







  • Governo prorroga prazo de entrega da declaração do IR para 30 de junho

    Cerca de 32 milhões de pessoas físicas ganharam mais dois meses para entregarem a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. O prazo, que acabaria em 30 de abril, foi estendido para 30 de junho, anunciou há pouco o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto. De acordo com informações da Agência Brasil, segundo o secretário, apesar de a entrega das declarações neste ano estar em ritmo superior ao do mesmo período do ano passado, a Receita concordou em prorrogar o prazo depois de ouvir relatos de contribuintes confinados em casa com dificuldades em obter documentos na empresa ou de conseguir recibos com clínicas médicas para deduzirem gastos. Sobre a possibilidade de rever o cronograma de restituição para quem já entregou a declaração, o secretário disse que ainda vai reavaliar a medida. Neste ano, a Receita tinha reduzido, de sete para cinco, o número de lotes de restituição e antecipado o primeiro lote de 15 de junho para 30 de maio. Tostes também anunciou a total desoneração, por 90 dias, de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre operações de crédito. A medida terá como objetivo baratear as linhas emergenciais de crédito já anunciadas pelo governo. Segundo ele, o governo deixará de arrecadar R$ 7 bilhões com a desoneração.







  • Caixa segue com pagamento de segunda parcela do auxílio emergencial

    Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

    A Caixa Econômica Federal continua hoje (25) a pagar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) para trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados. No caso do Bolsa Família, o calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o programa. Para as demais pessoas, o pagamento será de acordo com o mês de nascimento. Hoje (25), será feito o pagamento para os beneficiários do Programa Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) final 6. O crédito segue nessa ordem, de um NIS por dia, menos no fim de semana, até o número zero, a ser pago no dia 29 deste mês. Os beneficiários podem sacar o benefício pelo cartão do Bolsa Família. Hoje (25) também será a vez de os nascidos em setembro e outubro receberem o crédito na poupança digital social da Caixa. Amanhã o crédito será feito para quem nasceu em novembro e dezembro. O calendário para saques da segunda parcela é diferente do calendário do crédito nas contas digitais e tem início no próximo sábado (30), para os nascidos em janeiro. No dia 1º de junho, os saques serão permitidos para quem nasceu em fevereiro, seguindo nessa ordem até 13 de junho para os nascidos em dezembro. No dia 7 de junho (domingo) não haverá saques.







  • Governo prorroga prazo de inscrição do Enem até dia 27 de maio

    O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou a prorrogação do prazo de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 para a próxima quarta-feira (27). Pelo calendário inicial, as data limite para os estudantes se inscreverem era hoje (22). De acordo com informações da Agência Brasil, o ministrp informou que mais de cinco milhões de estudantes já se inscreveram para a prova até a manhã desta sexta-feira (22). Na quarta-feira (20), o Ministério da Educação anunciou o adiamento do Enem por algo entre 30 a 60 dias, em razão dos impactos ocasionados na sociedade pela pandemia de covid-19. As provas impressas estavam previstas para serem aplicadas em 1º e 8 de novembro e as provas do Enem digital para os dias 22 e 29 de novembro. A estrutura dos dois exames será a mesma. Serão aplicadas quatro provas objetivas, constituídas por 45 questões cada, e uma redação em língua portuguesa. A redação será manuscrita, em papel, nas duas modalidades. Durante o processo de inscrição, o participante deverá selecionar uma opção de língua estrangeira - inglês ou espanhol. Neste ano, será obrigatória a inclusão de uma foto atual do participante no sistema de inscrição, que deverá ser utilizada para procedimento de identificação no momento da prova. O valor da taxa de inscrição é de R$ 85 e deverá ser pago até 28 de maio. Quem tem direito à gratuidade da taxa de inscrição, por se enquadrar nos perfis previstos nos editais do Enem, terá a isenção automática, a partir da análise dos dados declarados no sistema.







  • Brasil supera 20 mil mortes por covid-19

    O Brasil alcançou, nesta quinta-feira, a triste marca de 20.047 pessoas que perderam a vida pela covid-19 (com um recorde de 1.188 mortes registradas em 24 horas). De acordo com informações do El País, o Ministério da Saúde investiga, até o momento, outros 3.534 mil óbitos suspeitos de terem sido provocada pela doença. Há ainda um número ainda mais expressivo que não entrou e não vai entrar nessa conta por questões técnicas e de falta de testes: desde o começo da pandemia, o país registrou outras 11.730 mortes por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) —uma condição provocada pela covid-19, mas também por outras doenças—, mas jamais saberá quantas delas foram causadas pelo novo coronavírus. O Ministério da Saúde admite que isso se deve ao fato de esses pacientes não terem sido testados ou de que a amostra não tenha sido colhida de forma correta ou no tempo adequado para a análise. "Como não há, no país, outra epidemia relevante neste momento, certamente grande porcentagens dessas mais de 11.000 mortes são por covid-19”, explica o epidemiologista Antonio Silva Lima Neto, membro do Comitê Científico do Consórcio Nordeste para enfrentamento da pandemia. Outros dados que comparam a síndrome respiratória aguda grave de 2020 com a incidência em anos anteriores ajudam a mostrar a agressividade da covid-19 e reforçam a hipótese de que boa parte dos óbitos deixados fora da conta sejam, na verdade, fruto da pandemia. Em 2020, as internações por esse quadro grave de insuficiência repiratória foram 637% maiores do que no mesmo período do ano passado, segundo o Ministério da Saúde. De acordo com Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no ano de 2019 inteiro morreram cerca de 3.800 por causa da SRAG. Oficialmente, o Brasil contabiliza 310.087 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, com 18.508 novas notificações em 24 horas. Os dados divulgados pelo ministério nesta quinta-feira apontam a expansão do novo coronavírus pelo interior do território brasileiro.







  • Ministério da Educação adia o Enem 2020

    O Ministério da Educação (MEC) decidiu adiar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em função dos impactos da pandemia do novo coronavírus. “As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais“, diz nota conjunta do MEC e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O cronograma inicial previa a aplicação do Enem 2020 impresso nos dias 1º e 8 de novembro. Já os participantes da versão digital, fariam a prova nos dias 11 e 18 de outubro. mais de 3,5 milhões de candidatos se inscraveram para o exame. Para definir a nova data, o Inep promoverá uma enquete direcionada aos inscritos do Enem 2020, a ser realizada em junho, por meio da Página do Participante. As inscrições para o exame seguem abertas até as 23h59 desta sexta-feira, 22 de maio. Mais cedo, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, mencionou um possível adiamento do Enem, pelas redes sociais. Em sua conta no Twitter, ele informou que a decisão ocorre “diante dos recentes acontecimentos no Congresso” e após conversas com líderes do centrão. A Câmara dos Deputados está pautada para votar requerimento de urgência para a votação do projeto de lei (PL) 2623/2020, que adia o Enem enquanto durarem as medidas sanitárias emergenciais decorrentes da pandemia do novo coronavírus, mas com o adiamento anunciado pelo próprio MEC, há a possibilidade de a pauta ser derrubada.







  • Governo disponibiliza mais dois canais para consulta do Auxílio Emergencial

    Foto - Agência Brasil

    O Governo Federal disponibilizou um passo a passo para consultar e tirar dúvidas de quem solicitou o Auxílio Emergencial.  A pesquisa pode ser feita tanto pelo site www.cidadania.gov.br/consultaauxilio   quanto pelo https://consultaauxilio.dataprev.gov.br . Os sites foram desenvolvidos para serem acessados pelo computador ou por dispositivos móveis, como celulares ou tablets. Para acessar às informações, é necessário ter em mãos CPF, nome completo, data de nascimento e nome da mãe do beneficiário. Após a inserção dos dados pelo cidadão, aparecerá uma tela com as informações de todas as etapas do processamento do benefício na Dataprev. Nos casos em que constar "benefício não aprovado", o cidadão poderá ainda verificar que critério não foi atendido, motivo que causou a sua inelegibilidade ao benefício.  Quando o benefício não é aprovado, o cidadão poderá realizar um novo requerimento junto à Caixa e corrigir ou contestar o resultado. Nesse caso, o sistema apresentará na mesma consulta o resultado das duas análises. O ministério da Cidadania ressalta que os inscritos no Cadastro Único não precisam se inscrever e que a análise ao benefício foi automática. Para facilitar ainda mais a consulta, o órgão desenvolveu também uma cartilha com o passo a passo para as pessoas acessarem as informações pelos sites.



  • Pesquisa XP Ipespe: 50% consideram governo Bolsonaro  ruim ou péssimo

    De acordo com pesquisa realizada pela XP Ipespe, em diversos municípios do Brasil, nos dias 16, 17 e 18 de maio, houve aumento na reprovação do presidente Jair Bolsonaro. Entre as pessoas que consideram o governo bom ou ótimo o índice foi de 25%, houve uma oscilação em comparação com a pesquisa anterior, do final de abril, em que esse número era de 27%. Os que avaliam a gestão como ruim ou péssima foram de 49% para 50%. No levantamento anterior, de 24 de abril, os números eram 31% e 42%, respectivamente. Quanto a expectativa para o restante do governo, 48% afirmou ser negativa e 27% positiva. Na pesquisa anterior os índices eram 46% e 30%. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.



  • Brasil tem mais de 100 mil brasileiros recuperados da Covid-19

    O Brasil ultrapassou a marca de 100.459 pessoas recuperadas da Covid-19. O número representa 39,5% do total de casos confirmados até o momento: 254.220 pessoas, segundo dados do Ministério da Saúde, desta segunda-feira (18). Outras 136.969 pessoas estão sendo acompanhadas (53,9%) por profissionais que monitoram a evolução da doença. As informações foram atualizadas até às 19h e repassadas pelas secretarias estaduais de Saúde de todo o Brasil. Desde o dia 26 de fevereiro, quando o primeiro caso foi confirmado no País, o governo adotou uma série de medidas, junto a estados e municípios, para garantir a estrutura necessária ao atendimento dos pacientes com a doença. Desde então, o Ministério da Saúde não tem medido esforços para adquirir e distribuir Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), recursos humanos e financeiros, respiradores e insumos. Entre abril e maio, também foram habilitados mais de três mil leitos de UTI voltados exclusivamente para o atendimento de pacientes graves ou gravíssimos do coronavírus. Atualmente, a doença circula em pouco mais da metade dos municípios brasileiros, mas a maior parte não registra nenhum óbito.



  • Especialistas alertam sobre sintomas menos comuns da covid-19

    Foto: REUTERS / Lindsey Wasson

    Com a evolução da pandemia do novo coronavírus (covid-19), autoridades de saúde chamam atenção para os sintomas da doença, especialmente os mais comuns. Mas outras manifestações também podem ser um indicativo da doença e devem ser motivo de alerta. De acordo com informações da Agência Brasil, em sua página especial com informações sobre o novo coronavírus, o Ministério da Saúde lista os sintomas da doença gerada pelo vírus: tosse, febre, coriza, dor de garganta e dificuldades respiratórias. Mas pesquisas revelaram outros sinais. Entre eles a perda de olfato e de paladar. Segundo o presidente do Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF), Farid Buitrago, essas manifestações ocorrem em entre 20% e 30% dos casos que apresentam sintomas. “Este sintomas não são muito comuns, mas quando acontece a pessoa deve ficar atenta porque pode ser uma das manifestações do coronavírus. Associado a isso, se tiver febre, tosse e dor de garganta já fecha o diagnóstico”, alerta o médico. Ele conta que a atenção a esses sintomas é um indicativo importante para o novo coronavírus porque são raras as condições que provocam essas alterações. “Eventualmente alguma doença pode causar isso, como tumores. Gripes comuns podem causar estes sintomas, mas é menos comum”, comenta o presidente do CRM-DF. Caso a pessoa verifique estes sintomas, a orientação é a mesma para os demais: procurar uma unidade de saúde na atenção básica, os chamados postos de saúde. Nestes locais os profissionais encaminham a testagem e, em situações mais graves, para um atendimento em unidades de pronto atendimento ou hospitais. O médico Farid Buitrago destaca que há outros sintomas, ainda menos comuns. Entre eles conjuntivite, náuseas e alterações gastro-intestinais, como dor de estômago e diarreia. Para conjuntivite, estudos mostraram a ocorrência em cerca de 10% dos casos.



  • Governo divulga calendário da segunda parcela do auxílio emergencial

    Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

    O Ministério da Cidadania divulgou o calendário de pagamento e saques da segunda parcela de R$ 600 do auxílio emergencial, pago em três parcelas, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados que perderam renda por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).  De acordo com informações da Agência Brasil, portaria com as datas foi publicada no Diário Oficial da União. A segunda parcela começou a ser creditada na segunda-feira (18). Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa. O benefício é pago para trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos do cadastro social do governo e no Bolsa Família.

     



  • Eleições municipais podem ser realizadas em dezembro deste ano

    Foto: Reprodução

    Recentemente, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso – que assumirá a presidência do TSE no final de maio, disse que as datas das eleições municipais deste ano poderiam ser alteradas. O adiamento se deve a pandemia da Covid-19. Como a data do pleito – no 1º final de semana de outubro, está prevista na Constituição Federal, qualquer alteração nesse sentido terá que ser feita pelo Congresso Nacional. Deste modo, nessa segunda-feira (18), os líderes dos partidos na Câmara dos Deputados se reuniram para discutir sobre as eleições. Fontes afirmam que os parlamentares fecharam questão para realização das eleições em dezembro deste ano. Agora, estão realizando as ações necessárias para tratar dos detalhes para aprovarem uma Emenda à Constituição.



  • MEC altera datas do Prouni e Fies para segundo semestre de 2020

    Foto: Arquivo/EBC

    O Ministério da Educação (MEC) alterou as datas dos processos seletivos do Programa Universidade para Todos (Prouni) e da pré-seleção do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Com isso, os estudantes que participaram dos processos seletivos devem ficar atentos às datas finais para a entrega de documentos. A medida tem o objetivo de minimizar os prejuízos da pandemia do coronavírus na vida dos estudantes, já que diversas instituições de ensino estão com suas atividades paralisadas em razão da determinação de estados e municípios. O estudante cadastrado na lista de espera do Prouni têm até 21 de maio para enviar a documentação para a instituição de ensino superior, para comprovação das informações prestadas na inscrição. A última pré-seleção dos candidatos do Fies será realizada até 22 de maio. A orientação do MEC, conforme os editais, é que as instituições de ensino que não puderem receber a documentação fisicamente disponibilizem um canal para envio dos documentos de forma digital, como um endereço de e-mail ou número de WhatsApp. A determinação é válida para o Prouni e para o Fies. As datas de inscrição do Prouni, Fies e Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre de 2020 são: Sisu: de 16 a 19 de junho; Prouni: de 23 a 26 de junho; e Fies: 30 de junho a 3 de julho.