BUSCA PELA CATEGORIA "BRASIL"

  • Reginaldo Rossi aparece sorrindo em foto tirada na UTI

    Rei do Brega, reage bem ao tratamento quimioterápico / Foto: Reprodução / Com informações do Correio

    Internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Memorial São José, em Recife, desde o dia 27 de novembro, o cantor Reginaldo Rossi não se deixou abater pelo diagnóstico de câncer de pulmão.

    O cantor, que reage bem à quimioterapia, divulgou uma foto em uma rede social para tranquilizar os fãs. Na imagem, publicada pelo repórter e amigo do cantor, Emerson Machado, o cantor aparece sorridente e cercado por enfermeiras.

    A iniciativa de divulgar a imagem foi para encerrar os boatos de que o Rei do Brega havia morrido. Reginaldo Rossi tem 69 anos e é fumante. Ele procurou o hospital após sentir fortes dores no peito no final do mês de novembro.

    O processo de quimioterapia de Rossi, é composto por três dias de sessões, com intervalo de 21 dias entre os ciclos de quimioterapia. Ainda de acordo com os médicos do cantor, ele não precisará passar por nova cirurgia.



  • BH: Carro é cimentado em calçada após briga entre vizinhos

    Informações: Verdinho Itabuna (Foto: Henrique Stênio/TV Globo

    Um desentendimento entre um revendedor de veículos e o dono de um prédio acabou fazendo com que um carro fosse cimentado em uma calçada da Avenida Barão Homem de Melo, na Região Oeste de Belo Horizonte. Os dois homens não entraram em acordo em relação ao veículo, que estava na área da construção da calçada do prédio. A empresa responsável pelas obras acabou autorizando os trabalhos, mesmo com o carro estacionado no local. 
     
     
    De acordo com o mestre de obras Celso Antônio de Faria, o dono do veículo teria se recusado a retirá-lo da via para que ela fosse cimentada. “Ele disse que eu não podia encostar um dedo no carro.” Faria conta que a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) chegou a ser acionada, mas nada foi feito. Agora, com a calçada pronta, o carro ficou preso em meio ao concreto.
    "A ordem do meu patrão era concretar e os advogados da firma vão entrar pra resolver.”Marcos Drumond, responsável pelo carro, afirma que o lugar é uma rua, e que o dono do prédio teria invadido a área. 
     
     
    Ele alega que não é proprietário do veículo, mas que estava com o carro para revendê-lo. Segundo
    Drumond, o lugar é usado para estacionar veículos há mais de 20 anos. A BHTrans informou que recebeu uma reclamação relacionada ao veículo no dia 22 de novembro. 
     
     
    A empresa foi ao local, mas não encontrou nenhum carro estacionado em lugar indevido. Nesse tipo de situação, segundo a BHTrans, o veículo seria rebocado, mas, como a calçada ainda não havia sido construída, a empresa não podia autuar pelo código de trânsito. Na atual situação, com o carro fixo no concreto, a empresa não tem condições de rebocá-lo. Drumond disse que vai acionar o dono do prédio, responsável pela construção da calçada, na Justiça.
     
     
     



  • Itapeva, SP: Queda de aeronave provoca duas mortes

    G1/ Morador registra aeronave em chamas (Foto: Josué Nunes / TEM Você)

    Uma aeronave de pequeno porte caiu na tarde desta terça-feira (10), no bairro Santa Maria, em Itapeva (SP). O acidente ocorreu por volta das 17h. Segundo o Corpo de Bombeiros, duas pessoas que estavam no aparelho, um ultraleve, morreram no local. Uma casa foi atingida.

     

    G1 conversou com o morador Josué Nunes que presenciou o acidente e registrou foto do aparelho em chamas. O homem conta que estava a aproximadamente 500 metros do ponto onde o ultraleve caiu. Nunes afirma que o voo desse tipo de equipamento é comum na região, já que o bairro fica próximo ao aeroporto da cidade.

     

    O morador afirma que percebeu quando a aeronave levantou voo. Segundo ele, o equipamento já apresentava um barulho estranho. “Toda hora tem um ultraleve sobrevoando as nossas casas e sabemos o barulho. Essa de hoje já saiu do chão com um barulho esquisito. Ela não voou muito e já caiu”, afirma.

     

    O morador ainda conta que viu quando o equipamento bateu nos fios da rede elétrica, no poste de energia da casa até se chocar contra o imóvel. “Acho que as duas pessoas que estavam no ultraleve morreram na hora porque assim que caiu, ele já explodiu”, comenta.

     

     

    Peças da aeronave ficaram espalhadas pelo local. Parte da casa ficou destruída. Os moradores não estavam na residência no momento do acidente. Equipes de resgate estão no local.



  • Novo Código Penal endurece penas para homicídio e rejeita sugestões polêmicas

    O relatório é resultado da análise de 804 emendas apresentadas pelos senadores / Agência Brasil / Foto: Reprodução

    O senador Pedro Taques (PDT-MT) apresentou hoje (10) o relatório sobre a reforma do Código Penal Brasileiro (PLS 236/12). A proposta foi lida mas, diante da complexidade da matéria, um pedido coletivo de mais tempo para analisar o texto adiou para a próxima terça-feira (17) a votação da proposta na Comissão Especial de Reforma do Código Penal.

     

    O texto torna mais dura, por exemplo, a pena para o crime de homicídio, que passa a ser oito anos para os classificados como simples. Nesses casos, a ideia é que o condenado cumpra um quarto da pena em regime fechado para progredir para o regime semiaberto.

     

    O relator decidiu não acatar sugestões polêmicas feitas por uma comissão de 11 juristas, presidida pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Gilson Dipp, como, por exemplo, a possibilidade de aborto até a 12ª semana de gestação nos casos em que a mulher apresentar incapacidade psicológica de arcar com a gravidez.

     

    “Entendo que a Constituição defenda o direito à vida. Hoje, o nosso Código Penal já prevê a possibilidade de aborto quando há gravidez fruto de violação da dignidade sexual (estupro). Isso será mantido, mas não vamos flexibilizar mais. Vamos manter a legislação atual”, justifica o senador, que também incluiu na proposta a possibilidade de aborto no caso de fetos anencéfalos, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF).

     

    Outra sugestão dos juristas rejeitada por Pedro Taques foi a possibilidade de descriminalização do porte de entorpecentes quando a quantidade apreendida for suficiente para o consumo médio individual por cinco dias. Segundo o relator, em situações específicas, se o juiz entender que o cidadão é usuário, ele não aplicará a pena porque isso não configura crime. Para ele, a proposta dos juristas poderia aumentar ainda mais o uso de entorpecentes.

     

    Segundo o senador, a proposta em discussão reduz o número de crimes previstos no código atual de 1.750 para 355. No projeto, de quase 500 páginas, há outras novidades, como a previsão da responsabilização penal de pessoas jurídicas; regras mais claras para progressão de regime; o aumento do rigor penal no combate aos crimes contra os animais; a tipificação do crime de terrorismo; reintrodução do crime de violação de domicílio e criminalização da doação eleitoral proibida. A questão da maioridade penal não foi tratada porque, segundo o relator, depende de mudança na Constituição.

     

    “Esse projeto não pode ser um de código de amigos e nem de inimigos. Tem que ser um código cidadão, um código da sociedade brasileira”, garantiu Taques. Apesar da votação do relatório na comissão na semana que vem, a expectativa é que a votação da matéria no plenário do Senado fique para 2014. Depois, o texto segue para a Câmara dos Deputados.

     

    O relatório é resultado da análise de 804 emendas apresentadas pelos senadores e 140 projetos de lei que já tramitavam no Senado e foram anexados ao projeto.



  • Jovem morre a tiros no Rio após briga por R$ 0,65

    Marcos Paulo foi atingido por dois disparos no tórax / Reprodução: Rede Record

    Um jovem de 21 anos morreu atingido por dois tiros depois de brigar com um motorista de ônibus em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O autor dos disparos fugiu após o crime. Segundo testemunhas, Marcos Paulo Zanasi não tinha dinheiro suficiente para pagar o valor da passagem, faltando R$ 0,65. Ele começou a bater boca com o motorista, Flávio Assis, que o chamou para “resolver a questão” do lado de fora do veículo. Quando Marcos desceu, Flávio efetuou os disparos e saiu correndo. A vítima chegou a ser levada para o Hospital da Posse, mas não resistiu aos ferimentos. 



  • Bauru: Alvejado com 8 tiros brumadense morre em uma mercearia

    Foto: Malavolta Jr / Destaquebahia com informações do JCNet

    Osman Francisco dos Santos, cuja idade não foi informada, mais conhecido como “Baiano", que era proprietário de uma mercearia, que também funcionava como uma padaria, morreu, na manhã deste domingo (8), após ser baleado em uma mercearia localizada no cruzamento das ruas João Quaggio com Nelson Luiz, na Vila Dutra, em Bauru. A vitima foi alvejada com 8 tiros de pistola nove milímetros. Dois disparos atingiram a cabeça da vítima, que morreu na hora.

     

    Segundo informações, dois homens em um moto Falcon preta seriam os suspeitos de atirar contra o comerciante na manhã de hoje. O crime ocorreu por volta das 10h. Equipes da Polícia Militar (PM) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas para atender a ocorrência. Até o momento, ninguém foi preso. 

     



  • Preso com cocaína em helicóptero faz parte de quadrilha do MS, aponta auto

    G1 Espirito Santo / Momento da prisão dos envolvidos no transporte de 445 kg de droga, em Afonso Cláudio. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

    Um dos quatro presos por descarregar 445 kg de pasta base de cocaína de um helicóptero -pertencente a uma empresa da família do senador mineiro Zezé Perrella (PDT) - informou que faz parte de uma quadrilha chefiada em Ponta Porã, Mato Grosso do Sul, município próximo a uma rota para o tráfico internacional de drogas. As informações constam no auto de prisão em flagrante emitido pelo juiz Jorge Orrevan Vaccari Filho, da 2ª Vara da Comarca de Afonso Cláudio, região Serrana do Espírito Santo, no dia 26 de novembro. Pela autoridade considerar o crime “transnacional”, o documento foi encaminhado para a Justiça Federal. O G1 teve acesso ao material neste sábado (7).

     

    No dia 24 de novembro, a Polícia Militar apreendeu o helicóptero, a droga e prendeu o piloto, o copiloto e dois homens que aguardavam a transação em uma fazenda, em Afonso Cláudio, no Espírito Santo. A cocaína, que vinha do município de Avaré, no interior de São Paulo, havia sido descarregada da aeronave e estava pronta para ser despachada quando aconteceu a prisão. A movimentação já estava sendo investigada há 20 dias, antes do flagrante.

     

    De acordo com o auto de prisão, o grupo receberia mais de R$ 186 mil para fazer o transporte da droga, de São Paulo ao Espírito Santo.

     

    O responsável por organizar a transação ilegal disse que o piloto da aeronave receberia R$ 106 mil pelo transporte, mais o custo da despesas. Já o copiloto iria ganhar R$ 60 mil. O transporte terrestre seria feito por R$ 20 mil e o morador que conhecia a região receberia US$ 100, que equivale a aproximadamente R$ 233.Os 445 kg de cocaína foram transportados em uma aeronave com valor estimado em R$ 3 milhões. Segundo consta no documento, uma fazenda, próxima ao local onde o helicóptero fez o pouso, foi adquirida apenas para a chegada da droga, no valor de R$ 500 mil.

     

    Com os suspeitos, a polícia também apreendeu 11 aparelhos celulares, sendo dois deles com comunicação via satélite, e dois aparelhos GPS, com capacidade de navegação aérea em grandes distâncias.

     

    De acordo com o documento da Justiça, o copiloto e responsável pelo carregamento da aeronave se negou a informar como a carga teria entrado no aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo, e de onde ela teria vindo. Segundo a Justiça do Espírito Santo, ele quer evitar que o grupo responda por um crime mais grave, o de tráfico internacional.

     

    Na última sexta-feira (6), agentes da Polícia Federal (PF) fizeram uma vistoria no local de pouso da aeronave, na cidade de Afonso Cláudio, e também na fazenda que teria sido comprada para receber a droga.



  • Mara Maravilha chama Daniela Mercury de ‘ingrata’ e ‘surtada’

    BN Holofote: Foto: Reprodução

    Em entrevista ao colunista Léo Dias, a cantora Mara Maravilha resolveu externar de vez sua rixa com Daniela Mercury. Quando questionada se teria alguém da época da televisão que se arrependeu de ter conhecido, ela foi enfática: “Sim, tem uma pessoa e não é pelo fato dela ser homossexual, porque isso não define caráter. Minha mãe fez muito pela Daniela Mercury e eu acho ela uma pessoa ingrata”. Mara foi além e explicou o motivo de tanto ressentimento: “São muitas histórias. Já tivemos situações em que ela estava no mesmo lugar que eu e para não me cumprimentar fingiu que não me viu. Ela é muito ingrata e surtada geral. (...) a minha mãe fazia concurso para as crianças imitarem o primeiro sucesso dela ‘O Canto da Cidade’. Eu iria gravar o dia todo e Daniela queria cantar todos os dias, mas só cantava quando faltava um artista. Minha mãe ajudou muito”. Por fim, a artista gospel disparou: “Já aconteceu da gente estar no mesmo avião, ela sentada em uma poltrona próxima a mim e me ignorar. É muito surto, pelo amor de Deus. Mas tenho histórias boas com Roberto Carlos, Xuxa e a própria Ivete Sangalo”.
     



  • Contagem: Homem é preso por cultivar pé de maconha para fazer árvore de natal

    Calila Noticias com informações de: O Dia / Foto:Reprodução

    Um mineiro de 22 anos foi preso por cultivar um pé de maconha na residência. Ao ser surpreendido pelos policiais, Luís Mateus da Silva alegou que a planta, de 90 centímetros, seria usada como árvore de Natal. O caso aconteceu em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a polícia, apenas a mãe do rapaz estava na casa. Ela teria confirmado a presença do pé de maconha. O jovem foi preso no trabalho. Ele afirmou ser usuário de drogas e alegou que a planta nasceu por acaso. “Mas estava em um vaso bem bonito com terra adubada. Dava para ver que ele estava cuidando bem da planta”, argumentou o tenente. Luís Mateus teria informado que pretendia pendurar enfeites de Natal e fazer da planta uma árvore de Natal. Ele foi encaminhado para a 6ª Seccional de Contagem.



  • GUARDA CIVIL MUNICIPAL: MINISTRO DO TRABALHO REGULAMENTA OS 30% DE PERICULOSIDADE

    Por Mauricio Maciel / Foto: Reprodução

    O Ministro do Trabalho, Manoel Dias, assinou no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a Portaria da NR 16, que regulamenta a Lei 12.740/2012, garantindo o pagamento dos 30% de periculosidade, aos guardas municipais. A portaria define que as atividades que expõem os profissionais a roubos ou violência física, são perigosas e regulamenta o adicional de periculosidade, no valor de 30%,  aprovada pela Lei 12.740, de 8 de dezembro de 2012 tem  objetivo de melhorar as condições de trabalho para os profissionais da segurança pessoal e patrimonial. Agora, o Guarda Municipal possui mais uma ferramenta para requerer seus direitos que também vai  implicar na conquista da aposentadoria especial. Infelizmente a grande maioria dos guardas Municipais ainda vai ter que requerer na justiça para que seus serviços sejam valorizados, serão  muitos os casos de servidores buscando pagamento retroativo.

     

     



  • Projeto regulamenta pontos da lei que limitou meia a 40% dos ingressos.
    Texto seguirá agora para sanção da presidente Dilma Rousseff.

    O Senado aprovou nesta quarta-feira (4) projeto que regulamenta o direito à meia-entrada em eventos culturais e esportivos de estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de baixa renda. O projeto seguirá agora para sanção da presidente Dilma Rousseff.

    A atual legislação prevista no Estatuto da Juventude, sancionado em agosto, determina que estudantes e jovens de baixa renda têm direito à meia-entrada e limita o benefício a 40% do total de ingressos disponíveis.

    O projeto aprovado nesta quarta-feira determina que o percentual de 40% também incluirá estudantes, pessoas com deficiência e jovens carentes – os jovens considerados de baixa renda são aqueles entre 15 e 29 anos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal e cujas famílias têm renda mensal de até dois salários mínimos.

    Pelo projeto, idosos ficam fora da limitação de 40% dos ingressos. O objetivo é manter o direito à meia-entrada desse segmento, conforme determina o Estatuto do Idoso, explicou o relator do projeto, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB). O estatuto, em vigor desde 2003, determina que todas as pessoas com 60 anos ou mais têm direito à meia-entrada em eventos artísticos, culturais, esportivos e de lazer mediante apresentação de documento de identificação.

    Com isso, o total de ingressos de um espetáculo vendidos pela metade do preço poderá extrapolar a parcela de 40%, a fim de atender a todos os idosos interessados no evento.

    As regras do Estatuto da Juventude e as do projeto de lei não se aplicam aos jogos da Copa do Mundo de 2014 nem às Olimpíadas de 2016, cujas entradas (incluindo as vendidas com desconto) são reguladas pela Lei Geral da Copa.

    Carteirinhas
    O projeto de lei também altera as regras de emissão de carteirinhas de estudante e abre a possibilidade de outras entidades, além da União Nacional dos Estudantes (UNE), emitirem o documento.

    O Estatuto da Juventude prevê que a carteirinha deve ser expedida "preferencialmente" pela UNE, pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e por entidades estudantis estaduais e municipais filiadas a essas organizações nacionais.

    Com a sanção da nova lei, também terão validade documentos emitidos por diretórios centrais de estudantes (DCEs), centros acadêmicos e diretórios acadêmicos.

    Os cursos de idiomas continuam proibidos de emitir carteirinha, uma vez que só terão direito ao benefício jovens e adultos de ensino regular, profissional e especial.

    “Todo mundo emitia carteirinha. Então, o que aconteceu? A produção cultural acabou com a meia-entrada, criou uma meia-entrada fictícia, já que todo mundo tinha a carteira”, disse o relator do projeto.

    Produtores culturais criticam
    No início do debate, os senadores divergiram sobre se o texto preservava o direito dos idosos de pagar metade do valor do ingresso.

    A maioria optou, então, por retirar um dispositvo que incluia no percentual de 40% "todas as categorias de beneficiários". Assim, os idosos deixam de ser regidos pela lei e passou a prevalecer o que determina o Estatuto do Idoso.

    No entendimento do relator, Vital do Rêgo, todos os idosos interessados no evento terão direito de pagar metade do valor porque o Estatuto do Idoso não limita quantidade de assentos.

    “A lei interferirá em nada no Estatuto do Idoso. Por exemplo, se atingirmos 40% do número de jovens, estudantes e deficientes e chegarem 10, 20, 30 pessoas acima de 60 anos, o Estatuto do Idoso tem a plena garantia da sua execução. Por quê? Porque o Estatuto do Idoso não tratou de percentual de salas, de números”, explicou.

    Pessoas ligadas à produção cultural que acompanharam a votação no Senado, contudo, criticaram o projeto e disseram que os senadores quebraram acordo feito entre a categoria e o governo.

    O produtor cultural e presidente da Associação dos Produtores de Teatro, Eduardo Barata, disse que o acordo costurado com o Ministério da Cultura previa incluir os idosos da limitação de 40%.

    As pessoas acima de 60 anos, segundo o produtor, respondem por 90% de todas as meias-entradas vendidas atualmente nos teatros brasileiros. A maior parte desse público, afirmou Barata, teria condições de pagar pelo valor cheio.

    “Os idosos ricos é quem vão receber o benefício”, afirmou. “O Senado tomou uma atitude populista, em véspera de ano eleitoral. A lei é um avanço, como na parte que trata das carteirinhas, mas não resolve em parte nossas demandas”.



  • Morte teria sido por disputa por ponto de tráfico de drogas; dois foram presos

    A Polícia Civil chegou até o suspeito de um homicídio em Aparecida de Goiânia, em Goiás, após um homem comemorar pelo Facebook a morte da vítima com várias postagens. Conhecido como Dudu Viana, de 23 anos, o jovem está preso e teria ordenado de dentro da cadeia a morte do rival. Dois homens suspeitos de executar o crime foram detidos e dois estão foragidos. Denival Araújo, 25 anos, foi assassinado no dia 25 de outubro. Segundo a Polícia Civil, a vítima teria tentado executar Dudu no começo deste ano. A briga seria por disputa por ponto de tráfico de drogas e Dudu teria prometido se vingar. Em uma das mensagens postadas na rede social, o suspeito diz 'pagava de pistola de 30 e isso é akilo, morreu com 7 bala de oitão...'
    O delegado que apurou o caso informou que a postagem na rede social foi determinante para chegar ao autor do homicídio. Os dois envolvidos na morte foram presos na terça-feira (3).
    A polícia informou que os envolvidos responderão por homicídio qualificado e formação de quadrilha, Delegado contou com a ajuda da direção do presídio em que Dudu está para recolher o celular usado por ele para fazer as postagens no Facebook .

     



  • PM encontra bebês abandonados em favela de Santo André, no ABC

    PMs resgataram crianças abandonadas em favela de Santo André, Grande SP (Foto: Edu Silva/Futura Press) / G1

    Dois bebês foram encontrados abandonados em um barraco da Favela do Cigano, em Santo André, no ABC, na madrugada desta quarta-feira (4). De acordo com a Polícia Militar, uma das crianças aparentava ter apenas seis meses e a outra, um ano e meio de idade.

     

    A polícia chegou ao local, na altura do número 5.000 da Avenida dos Estados, por volta das 2h após uma denúncia anônima. Segundo a PM, os bebês estavam com fome e apresentavam assaduras. Eles foram levados ao Conselho Tutelar da cidade. O caso foi registrado no 2º Distrito Policial deSanto André, que tenta localizar a família das crianças.



  • SUS vai oferecer remédios contra aids a todos os infectados a partir de 2014

    Fonte:Estadão / Foto: Reprodução

    Adultos com teste positivo para HIV receberão medicamentos antirretrovirais do Sistema Único de Saúde (SUS) antes mesmo de apresentarem sintomas da doença ou comprometimento do sistema imunológico, a partir de 2014. A medida, oficializada ontem, Dia Mundial de Combate à Aids, foi adiantada pelo Estado em outubro. Está prevista para hoje a publicação de uma portaria com as regras que serão aplicadas no tratamento.

     

    O novo protocolo clínico permitirá que pessoas infectadas iniciem o tratamento logo após o diagnóstico. Antes, o paciente era encaminhado a novos exames e só recebia a medicação se houvesse sinais de vulnerabilidade no sistema imunológico - quando a contagem de linfócitos CD4 fica abaixo de 500 células por milímetro cúbico. Com a expansão da oferta do tratamento, 100 mil pessoas a mais deverão receber os remédios em 2014 -um acréscimo de 32%.

     

    A mudança de indicação faz parte de um pacote de medidas contra a doença anunciado pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em um evento no Parque de Madureira, na zona oeste do Rio. "Aprendemos que o ideal é oferecer a possibilidade de a pessoa se tratar logo, antes de saber se a imunidade está reduzida", disse Padilha.

     

    Hoje, apenas Estados Unidos e França adotam esse tipo de procedimento. O Brasil, segundo o ministro, será o primeiro a oferecê-lo de forma gratuita. Além disso, antecipar o tratamento diminui o risco de transmissão em 96%, destacou Padilha. O País tem 700 mil novas pessoas infectadas pelo HIV por ano - destas, cerca de 150 mil desconhecem que têm o vírus. "Estão perdendo a chance de se tratar", disse Padilha.

     

    O ministério também lançou ontem a nova campanha nacional para o combate à aids. Com o slogan "Para viver melhor, é preciso saber", um dos objetivos é dialogar com os jovens, geração que, segundo Padilha, tem se mostrado menos sensível aos riscos do HIV.

     

    Teste rápido. Para tentar antecipar os diagnósticos, o ministério entregou à Secretaria de Estado de Saúde do Rio a primeira Unidade de Testagem Móvel, na qual serão feitos testes rápidos, cujo resultado sai em até 30 minutos. A ideia é efetuar 1,7 mil testes por mês. "Nada disso funciona se a gente deixar prevalecer o preconceito", ressaltou Padilha. "Às vezes, a pessoa demora para fazer o teste por preconceito ou vergonha", disse.

     

    No Brasil, os investimentos para o combate à aids devem chegar a R$ 1,2 bilhão em 2013, sendo R$ 770 milhões só em medicamentos. No ano que vem, Padilha espera ampliar esses investimentos para R$ 1,3 bilhão.

     

    Antes de anunciar as medidas, Padilha pediu um minuto de silêncio em memória do produtor musical João Araújo, pai de Cazuza, que faleceu anteontem. O ministro lembrou que o cantor foi uma das primeiras celebridades a declarar publicamente ser portador do HIV.

     

    Focos. Segundo o governo, dois Estados do País chamam a atenção em relação ao HIV, segundo estatísticas de 2012. No Amazonas, o problema é a elevada taxa de mortalidade. Já entre os gaúchos, a taxa de detecção é a mais elevada. Por lá, são feitos 41,4 diagnósticos a cada 100 mil habitantes, ante 20,2 na média do Brasil. Só em Porto Alegre, essa proporção é de 93,7 casos. Para a coordenadora da Unaids (órgão das Nações Unidas para o combate à aids) no Brasil, Georgiana Braga, o Rio Grande do Sul vive uma epidemia.

     

    No mundo, desde 2001, o número de novas infecções caiu 33%, enquanto as mortes em decorrência da aids tiveram queda de 29%. Em relação à transmissão vertical (de mãe para filho), a queda é de 51%. Os dados foram apresentados por Georgiana. Ainda assim, 35,3 milhões de pessoas têm aids no planeta e apenas 9,7 milhões têm acesso a algum tipo de tratamento.

     



  • Maioria dos partidos diz não haver espaço para candidatura de Barbosa

    Foto: Agência Estado/ Reprodução / Fonte: Estadão / Politica

    A fama de justiceiro que Joaquim Barbosa adquiriu com o julgamento do mensalão empolga pouco os partidos políticos. Dezesseis das 32 legendas do Brasil dizem que não filiariam o presidente do Supremo Tribunal Federal para a disputa do Planalto em 2014. Oito siglas afirmam que precisariam discutir bastante o assunto antes da decisão e apenas sete, todas elas nanicas, dizem que abririam as portas para ele, segundo enquete feita pelo Estado. Fustigado pelo escândalo julgado por Barbosa e crítico ferroz do magistrado, o PT foi o único partido que não quis responder ao levantamento.

     

    Por ser magistrado, o prazo de Barbosa para entrar em uma legenda não foi encerrado em 5 de outubro. Ele poderá se filiar a um partido político até seis meses antes da eleição, no dia 5 de abril do ano que vem.

     

    Em outubro, durante um evento no Rio, Barbosa afirmou que não pensa em se candidatar agora, mas deixou as portas abertas: disse que não descarta antecipar sua aposentadoria - aos 59 anos, ele teria de deixar o tribunal compulsoriamente apenas aos 70 - para uma eventual disputa "no futuro". "Terei tempo para pensar nisso", disse na ocasião (mais informações no texto ao lado).

     

    O nome de Barbosa havia deixado de figurar nos cenários da disputa presidencial aferidos pela maior parte dos institutos de pesquisa. Anteontem, o Datafolha divulgou levantamento que testa de novo o desempenho do presidente do Supremo.

     

    No cenário proposto, Barbosa aparece numericamente em 2º lugar, com 15% das intenções de voto. Fica atrás da presidente Dilma Rousseff, que tem 44%, e tecnicamente empatado com o senador Aécio Neves (PSDB), que tem 14%. Ainda nesse cenário, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), tem 9% da preferência dos entrevistados.

     

    Segundo a assessoria de imprensa do presidente do Supremo, ele não foi procurado oficialmente por nenhum partido até agora. Em recorrentes declarações, Barbosa costuma fazer duras críticas ao atual quadro político brasileiro e já demonstrou ser um defensor de candidaturas avulsas, em que não é necessária filiação, algo proibido no Brasil.

     

    Integrantes da cúpula do PMDB, principal aliado do PT, afirmam que o partido já tem problemas demais para resolver e que a presença de Barbosa poderia ampliá-los. O presidente interino do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), diz que no partido ele seria apenas mais um na sigla. "Primeiro, ele precisa procurar o partido no Rio (seu domicílio eleitoral) e se filiar. Só depois é que pode apresentar a postulação de uma eventual candidatura na convenção. O PMDB tem 2,5 milhões de filiados. Se o ministro se filiar, será mais um", afirma.

     

    O líder do PSD e primeiro secretário do partido, deputado Eduardo Sciarra (PR), diz que seria necessária uma longa discussão em caso de filiação. "Se o ministro quiser entrar no partido, teremos de reunir a Executiva para tomar uma decisão".

     

    No PDT, o presidente do partido, Carlos Lupi, diz que ninguém nunca falou na possibilidade de filiação de Barbosa. "Esse é um ato de vontade pessoal. Como o Joaquim Barbosa não se manifestou, não dá para ficar falando sobre isso", afirma.

     

    Partidos diretamente envolvidos no escândalo do mensalão são mais enfáticos em rejeitá-lo. "No PR não. Deus me livre", diz o presidente da sigla, senador Alfredo Nascimento (AM).

     

    "No PP, não", diz o presidente do partido, senador Ciro Nogueira (PI). A sigla também tem condenados no mensalão.

     

    Para Benito Gama (BA), presidente interino do PTB, partido também envolvido, as siglas precisam fugir das filiações "oportunistas" que envolvem gente famosa: "Não queremos isso".

     

    "O PT não faz comentários sobre esse assunto", diz o presidente da sigla, Rui Falcão. O partido é o maior crítico de como Barbosa conduziu o julgamento e a prisão de sua antiga cúpula.

     

    "Não me parece que o Joaquim Barbosa tenha alguma afinidade com os comunistas", afirma a vice-presidente do governista PC do B, deputada Luciana Santos (PE), futura presidente nacional da legenda.

     

    "Não". Foi a única resposta de Marcos Pereira, presidente do PRB, partido é ligado à Igreja Universal do Reino de Deus.

     

    Mesmo a oposição ao governo avalia não haver espaços para Barbosa. Presidente do PSDB, Aécio afirma que ele contribui mais para o País no STF. "O ministro cumpre um papel como presidente do STF que honra os brasileiros. Nosso respeito pelo ministro é tão grande que nem sequer aventamos essa hipótese."

     

    O deputado Roberto Freire, presidente do PPS, que já ofereceu legenda para o tucano José Serra e para a ex-ministra Marina Silva disputarem a Presidência, diz que negaria a filiação de Barbosa. "Essa filiação para uma candidatura não nos interessa."