BUSCA PELA CATEGORIA "BRASIL"

  • Chile e Peru decidem hoje quem pega o Brasil na final da Copa América

    Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

    As seleções do Chile e Peru decidem hoje (3) quem enfrentará o Brasil no próximo domingo (7), às 17h, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, no jogo final da Copa América 2019. Chilenos e peruanos já estão em Porto Alegre e acompanharam pela televisão a vitória do Brasil sobre a Argentina por 2 a 0, jogo realizado na noite dessa terça-feira (2), no Mineirão, em Belo Horizonte.

    O Chile busca uma vitória contra os peruanos para tentar o tricampeonato da competição, pois venceram em 2015 e 2016. A seleção peruana é a surpresa da rodada semifinal. A equipe comandada pelo técnico Ricardo Gareca eliminou o Uruguai na decisão por pênaltis. Ontem, os peruanos fizeram trabalhos físicos e táticos no complexo do Sesc na capital gaúcha. Durante entrevista, o lateral Yoshimar Yotún falou sobre a situação atual do gramado da Arena do Grêmio, que tem sido motivo de reclamações de jogadores de outras seleções, como do Brasil e da Argentina. Ele admitiu que o campo está com a grama muito irregular, mas que essas condições atingem as duas equipes.



  • Facebook, WhatsApp e Instagram têm problemas nesta quarta-feira

    Foto: Dado Ruvic/Reuters

    As plataformas do Facebook, incluindo Whatsapp Instagram, estavam com problemas de funcionamento na manhã desta quarta-feira (3). Entre os principais problemas encontrados pelos usuários estão o envio de mídias, como fotos, vídeos, áudios e figurinhas (no caso do WhatsApp).

    O site Down Detector, que aglomera reclamações de consumidores sobre o status de serviços online, teve fortes reclamações sobre as redes sociais do Facebook.

    A maior parte dos usuários que passaram por problemas estão no Brasil, Argentina, Peru, Colômbia e alguns países da Europa.

    No Twitter, usuários reclamaram dos problemas que encontraram nas redes sociais.



  • Brasil vence a Argentina por 2 a 0 e passa para final da Copa América

    Estádio lotado, com mais de 50 mil pessoas, presença até mesmo do presidente da República, um clássico sul-americano com direito a um camisa 10 eleito cinco vezes o melhor do mundo no time adversário. Atmosfera perfeita para a Seleção Brasileira reerguer o orgulho do torcedor e para Tite rebater aqueles que criticam seu trabalho.

    O jogo começou disputadíssimo, com carrinhos, faltas e muita marcação. A primeira chance argentina foi um chute de longe de Paredes, que passou sobre o gol de Alisson. A resposta brasileira ocorreu aos 18 minutos. Daniel Alves abriu na ponta para Firmino. Ele cruzou rasteiro e dentro da área, Gabriel Jesus só escorou para o fundo das redes de Armani. A torcida foi à loucura! Era o primeiro gol do atacante do Manchester City na Copa América, era o gol que aliviava toda uma nação!

    Mas alívio mesmo quem deve ter sentido foi o goleiro Alison aos 29 minutos. Cruzamento para a área brasileira, Agüero tocou de cabeça e a bola foi caprichosa tocar no travessão e voltou para campo, onde Thiago Silva tirou o perigo definitivamente. Um sufoco!

    O Brasil saiu satisfeito ao final do 1º tempo com a vitória mínima. Daniel Alves foi quem esbanjou maior classe, atuando bem tanto na defesa quanto no ataque. O lado esquerdo do campo, com Alex Sandro e Éverton Cebolinha foi totalmente anulado pela marcação argentina. A equipe vencia, mas deixava espaços para os portenhos crescerem no jogo.

    No 2º tempo, logo aos 10 minutos, o Brasil desperdiçou uma ótima chance com Philipe Coutinho que, dentro da área, acabou chutando por cima da meta. No minuto seguinte, como se respondesse, Messi encheu o pé esquerdo e acertou a trave de Alisson novamente. No rebote, Thiago Silva cortou. Quase que a Seleção leva seu primeiro gol nesta Copa América. Mas, como diz o ditado popular, “um bom goleiro também precisa ter sorte”.

    Aos 20 minutos, Alisson provou que não precisava só da trave. Messi cobrou falta com perfeição, no ângulo, e o goleiro brasileiro encaixou firme. Cinco minutos depois, em contra-ataque rapidíssimo, Gabriel Jesus foi ganhando dos rivais na base da trombada, entrou na área e tocou para Roberto Firmino, livre, só empurrar para as redes de Armani: 2 a 0. Num momento crítico do jogo, o Brasil conseguia matar a Argentina e decretar a classificação para a final da Copa América.

    Domingo, no Maracanã, às 17 horas, a Seleção enfrentará o vencedor da semifinal entre Chile e Peru, lutando para conquistar seu nono título da competição. A Argentina, sem ganhar uma taça desde 1993, continua seu longo jejum. Nem mesmo o fato de contar com Messi ajudou a alviceleste a conquistar um título neste século XXI. O Brasil, que teve no capitão Daniel Alves seu maior jogador, mantém uma escrita: pode conquistar seu quinto título de Copa América na quinta edição disputada em território nacional.

    O técnico Tite, que passou duas noites sem dormir, pode relaxar depois desta grande vitória sobre a Argentina. Os jogadores podem puxar o samba em voz alta. O melancólico tango portenho, cheio de versos de lamentação, também cai bem nesta ocasião.

    Nesta quarta-feira(3), a equipe vai para o Rio de Janeiro, onde subirá a serra, rumo à concentração da Granja Comary, em Teresópolis.

    CONTINUE LENDO






  • Pequenas empresas garantem saldo positivo de empregos, mostra Sebrae

    O saldo positivo na geração de empregos em maio só foi possível por causa do desempenho das micro e pequenas empresas. O setor foi responsável, no mês passado, pela criação de 38 mil postos formais de trabalho (com carteira assinada) no país, enquanto as médias e grandes corporações registraram saldo negativo, demitindo 7,2 mil trabalhadores, conforme levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae) feito com base nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. No total, levando em conta a diferença entre contratações e desligamentos, o Caged de maio fechou com saldo positivo de 32,1 mil empregos gerados. 

    "Nas crises, perder gente na micro e pequena empresa é pior do que na média e, sobretudo, na grande empresa. Então, os pequenos negócios têm essa característica, eles contratam quando precisam e praticamente não dispensam. Até porque uma dispensa numa grande empresa é só mais uma, mas numa pequena empresa a demissão gera um desfalque", afirma Carlos Melles, presidente nacional do Sebrae.

    Os pequenos negócios do setor agropecuário lideraram a geração de vagas em maio, em função do cultivo de café, principalmente nos estados de Minas Gerais, do Espírito Santo e de São Paulo, e da laranja, também no interior paulista e mineiro. O setor de serviços, que empregou nesse período 16,7 mil pessoas, vem em segundo lugar no ranking de geração de novas vagas. O comércio e a indústria de transformação registraram saldos negativos de 9,4 mil e 3,1 mil empregos, respectivamente.

    No acumulado dos cinco primeiros meses de 2019, os pequenos negócios responderam pela criação de 326,6 mil novos empregos, 35 vezes mais que os empregos gerados pelas médias e grandes empresas. Porém, esse saldo foi 9,6% inferior ao registrado pelo segmento no mesmo período de 2018.

    CONTINUE LENDO






  • Lava Jato do RJ prende procurador do estado suspeito de receber propina em obras do metrô

    A força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro prendeu, na manhã desta segunda-feira (1°), o procurador do estado Renan Saad.

    Saad é suspeito de receber R$ 1,265 milhão em pagamentos da Odebrecht relacionados à mudança do traçado das obras do metrô do Rio. Saad foi preso em casa, em São Conrado, Zona Sul.

    Saad é suspeito de receber R$ 1,265 milhão em pagamentos da Odebrecht relacionados à mudança do traçado das obras d metrô do Rio. Saad foi preso em casa, em São Conrado, Zona Sul.nização criminosa chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral.

    A força-tarefa afirma que, somente da Odebrecht, o governo do RJ recebeu R$ 59,2 milhões em propinas relativas à expansão do metrô.

    A Linha 4 do metrô liga a Zona Sul à Barra, na Zona Oeste, e foi entregue para os Jogos Olímpicos de 2016.

    G1 tenta contato com a defesa de Renan Saad.

    Expansão e propina

    De acordo com a investigação, os pareceres emitidos pelo procurador foram "fundamentais" para a viabilização das obras do sistema metroviário.

    Os pagamentos foram operacionalizados por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, sistema usado pela empreiteira para repassar propinas a políticos.

    Os repasses a Gordinho, como Saad era identificado no sistema, ocorreram entre 2010 e 2014, segundo aponta a força-tarefa. Um desses pagamentos, de R$ 100 mil, foi entregue no escritório de advocacia do procurador.

    Outra investigação relacionada ao caso apura se mudanças na obra do metrô causaram prejuízos aos cofres públicos.

     

    CONTINUE LENDO


  • Placa do Mercosul é adiada para janeiro de 2020

    Foto: Eliana Nascimento

    O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) anunciou nesta sexta-feira (28) um novo adiamento para as placas do Mercosul. Desta vez, os estados e o Distrito Federal têm até o dia 31 de janeiro de 2020 para se adequarem ao novo padrão.

    Esta é a sexta vez que o novo processo de emplacamentos é adiado. O prazo estabelecido anteriormente pelo órgão venceria no próximo domingo (30).

    De acordo com o Ministério da Infraestrutura, o adiamento traz consigo regras simplificadas que prometem reduzir os custos das novas placas, como novas normas para credenciamento de estampadores que aumentam a concorrência.

    Outra novidade é que não será necessária a troca de placas em transferências de propriedade, como era exigido anteriormente.

    A partir da nova resolução, o padrão Mercosul só será obrigatório para veículos novos, no caso de veículos em circulação, em mudança de município ou estado, e se as placas forem furtadas ou danificadas.

    Atualmente, o novo modelo já está em aproximadamente 2 milhões de veículos e em vigor em 7 estados brasileiros: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.



  • Sargento que levou cocaína em voo da FAB pode pegar 15 anos de prisão na Espanha

    Se for julgado na Espanha, e não no Brasil, o segundo sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues poderá ficar preso por 15 anos.

    Quem afirma é o advogado espanhol Jesus Santos, que já foi promotor público espanhol e hoje trabalha no escritório Baker McKenzie.O sargento foi detido na terça-feira (25) no aeroporto de Sevilha, na Espanha, por transportar 39 quilogramas de cocaína em sua bagagem. O avião da FAB faz parte da comitiva do presidente Jair Bolsonaro ao Comitê do G20 no Japão.

    Trata-se de uma investigação global, porque o crime tem ramificações em diferentes países e, assim, há a possibilidade de ele ser julgado no Brasil ou na Espanha, afirma ele.

    Mesmo se o Brasil pedir para que Manoel seja retornado, a Espanha deverá querer julgá-lo, diz Santos.

    Existem prisões específicas para militares na Espanha, mas, se for julgado lá, Rodrigues não deverá ser encaminhado a uma delas. “Como é um delito de natureza comum, ainda que o acusado seja um militar, ele vai para uma jurisdição ordinária, e não especializada”, diz Santos.

    Trata-se de uma investigação global, porque o crime tem ramificações em diferentes países e, assim, há a possibilidade de ele ser julgado no Brasil ou na Espanha, afirma ele.

    Mesmo se o Brasil pedir para que Manoel seja retornado, a Espanha deverá querer julgá-lo, diz Santos.

    Existem prisões específicas para militares na Espanha, mas, se for julgado lá, Rodrigues não deverá ser encaminhado a uma delas. “Como é um delito de natureza comum, ainda que o acusado seja um militar, ele vai para uma jurisdição ordinária, e não especializada”, diz Santos.

    A quantidade total de brasileiros presos em outros países do mundo aumenta desde 2015.

    No fim de 2018, eles eram 3.579. Cerca de 10% do total, 343, eram brasileiros presos somente na Espanha.

    Desses, 107 cumpriam pena por tráfico internacional de drogas, tráfico ou posse, de acordo com o Itamaraty.(G1)

    CONTINUE LENDO


  • Crivella e Witzel dizem que Carnaval do Rio na Sapucaí será privatizado

    O prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) e o governador Wilson Witzel (PSC) anunciaram após um almoço no Palácio Guanabara nesta quarta-feira (26), a intenção de privatizar a organização dos desfiles de escolas de samba. Atualmente, o Carnaval é feito sob a responsabilidade da prefeitura do Rio e pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa). 

     

    Segundo informações do site UOL, o prefeito afirmou que o Carnaval só tem dado lucro a TV Globo, detentora dos direitos de transmissão, e para a Liesa, que realiza a venda de ingressos para a celebração. De acordo com Crivella, ocorreu um acordo com o estado, que estou a possibilidade de assumir o evento. 

    "O governador vai me ajudar também. Sei que uma empresa fez proposta para a Liesa. Vamos fazer uma parceria aí, governo do estado e município, e o Carnaval será então privatizado. Vai viver de recursos privados, já que nós hoje vivemos uma crise muito grande", disse Crivella. 

    Witzel disse na coletiva, que estudos técnicos foram realizados e houve a conclusão de que parte do sambódromo foi construído pelo estado e parte pela prefeitura, resultando em uma parceria necessária. "Há um acordo entre nós. Sambódromo realmente precisa de iniciativa privada. Se houver realmente empresa privada, o estado, que tem que prestar o serviço de segurança pública naquela região, também tem total interesse que isso aconteça e vamos fazer de comum acordo", afirmou. 

    Crivella e Witzel não entraram nos detalhes sobre o modelo a ser adotado para a privatização dos desfiles na Sapucaí.



  • Fiocruz vai produzir medicamento usado no tratamento da HIV/Aids para o SUS em agosto

    Foto: Alexandre Matos/Fiocruz

    A partir de agosto, o Instituto de Tecnologia em Fármacos da Fundação Oswaldo Cruz (Farmanguinhos/Fiocruz) vai produzir e fornecer para o Sistema Único de Saúde (SUS) o antirretroviral Duplivir, usado no tratamento de pessoas que vivem com o vírus HIV/Aids.

    No início de junho, a instituição, ligada ao Ministério da Saúde, concluiu a produção de três lotes-piloto do medicamento, num total de 30 milhões de doses, já distribuídas para as unidades farmacêuticas. Até o fim do ano, serão produzidos em Farmanguinhos mais 75 milhões de comprimidos do Duplivir para o SUS.

    A coordenadora de Desenvolvimento Tecnológico de Farmanguinhos, Alessandra Esteves, disse que a fabricação do medicamento pela instituição pública foi possível por um acordo de transferência de tecnologia com a fabricante nacional Blanver, no modelo chamado de Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP).

    “O parceiro privado, nesse acaso a Blanver, transfere a tecnologia de produção, que a gente chama de reversa. A gente absorve primeiro a parte de embalagem, depois o controle de qualidade e por último a produção do medicamento em si, o que aconteceu agora em junho com os lotes pilotos”.

    Ela explicou que, durante o período da transferência, que leva cinco anos, o parceiro privado tem a garantia do fornecimento do produto para o governo, já que o Farmanguinhos começa o processo adquirindo a expertise na embalagem do remédio produzido pelo parceiro, avançando para a análise e, apenas na última etapa, passa a dominar o processo completo da produção.

    Com a etapa dos lotes-piloto concluída, Alessandra disse que o Farmanguinhos será incluído como local de fabricação do Duplivir pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

    O Duplivir reúne em um único comprimido dois princípios ativos, o fumarato de tenofovir desoproxila e a lamivudina, o que reduz a quantidade de comprimidos ingeridos diariamente e melhora a qualidade de vida do paciente, segundo Alessandra.

    CONTINUE LENDO


  • Ecologia: São Paulo proíbe fornecimento de canudos de plástico em todo o estado

    A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou medida que proíbe o fornecimento de canudos de material plástico nos estabelecimentos comerciais de todo o estado. De acordo com a lei de autoria do deputado Rogério Nogueira (DEM), os canudos de material plástico terão de ser substituídos por canudos feitos de papel reciclável, material comestível ou biodegradável, embalados individualmente em envelopes completamente fechados feitos a partir do mesmo material. Quem descumprir a determinação poderá ser multado. 

    "O canudo plástico é um dos maiores problemas ecológicos contemporâneos. Se cada brasileiro utilizar um canudo plástico por dia, em um ano, serão consumidos 75.219.722.680 canudos. Pesquisas mostram que mais de 95% do lixo nas praias brasileiras é de material plástico. E, assim como outros resíduos, todo esse material acaba invadindo o mar, prejudicando o habitat natural e a saúde dos animais que, com muita frequência, morrem por ingestão desse plástico descartado pelos humanos", afirmou o deputado. 

    De acordo com a assessoria de imprensa do governo estadual, o projeto de lei foi recebido e está sendo analisado.



  • TRF multa WhatsApp e Facebook por descumprimento de decisões judiciais

    O Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF4) multou o Facebook e o WhatsApp em R$ 23 milhões por descumprimento de decisões judiciais. As representações no Brasil de ambas as plataformas, controladas pelo conglomerado Facebook, desrespeitaram uma ordem da 1a Vara Federal de Umuarama (PR), que impôs sanção de R$ 2 bilhões às empresas.

    A decisão veio após as duas redes sociais se negarem a fornecer dados sigilosos e a interceptar comunicações em contas investigadas na Operação Malote, da Polícia Federal (PF). A turma do TRF4 que avaliou o caso considerou o valor alto e fixou novo montante.

    Entenda

    A operação foi deflagrada em 2017 e investigou uma rede de narcotraficantes sediada na cidade paranaense. Como parte das investigações, a PF solicitou ao Judiciário a quebra do sigilo de dados e a interceptação das comunicações realizada por meio do WhatsApp dos suspeitos de integrarem a organização criminosa.

    Como as empresas não cumpriram as ordens judiciais, a PF requereu que fossem impostas multas, com o bloqueio de valores pelo sistema do Banco Central do Brasil (Bacenjud).

    A 1a Vara da Justiça Federal de Umuarama condenou o Facebook e o WhatsApp aplicando multa de R$ 2 bilhões. O Whatsapp argumentou que não teria condições técnicas de cumprir a decisão e apontou o valor definido como desproporcional.

    O relator do caso, desembargador João Paulo Gebran Neto, considerou correta a penalização do não atendimento à decisão judicial. Contudo, o magistrado apontou o valor como desproporcional. 

    A Agência Brasil procurou o Facebook solicitando a posição da empresa sobre a decisão, mas não recebeu resposta.

    CONTINUE LENDO






  • Bolsonaro revoga decreto de armas e publica novas regras

    O presidente Jair Bolsonaro decidiu revogar hoje (25) o decreto editado em maio para regulamentar regras de aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de munições e armas de fogo no país. Uma edição extra do Diário Oficial da União, publicada há pouco, traz a revogação da medida, que havia sido editada no dia 7 de maio e retificada no dia 21 do mesmo mês. 

    No último dia 18, o plenário do Senado aprovou a revogação do decreto presidencial. Por 47 votos a 28, os senadores aprovaram um Projeto de Decreto Legislativo, do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e de outros senadores, que susta os efeitos da flexibilização do porte e da posse de armas. A maioria dos senadores argumentou que a alteração das regras para o acesso a armas por meio de decreto era inconstitucional e deveria ser feita por projeto de lei.

    O decreto ainda seria examinado pelo plenário da Câmara dos Deputados e pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que analisaria eventuais inconstitucionalidades na norma em sessão prevista para esta quarta-feira (26).

    Pela manhã, o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, havia dito que o governo não revogaria o decreto e que aguardaria o desfecho da tramitação da medida no Congresso Nacional antes de adotar alternativas.  

    Além de revogar o decreto, o governo publicou na mesma edição extra do Diário Oficial três novos decretos que tratam do assunto. Também foi enviado um projeto de lei do governo que modifica o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/2003).

    Os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Jorge Oliveira (Secretaria Geral) foram pessoalmente ao Congresso Nacional entregar o novo projeto de lei e anunciar a revogação do decreto e edição de novas regras. Eles ainda devem conceder uma entrevista à imprensa para detalhar as modificações.



  • Record decide afastar Paulo Henrique Amorim da TV

    O jornalista Paulo Henrique Amorim foi informado nesta segunda-feira (24) que será afastado do Domingo Espetacular, programa que comanda há 14 anos. Com contrato na emissora até 2021, ele não será demitido. 

    "Paulo Henrique Amorim deixa o programa e permanece na emissora à disposição para novos projetos", diz nota da Record. 

    De acordo com o Uol, o jornalista, que tem atuação forte online sempre do ponto de vista da esquerda, teve a "cabeça pedida" várias vezes à Record desde 2014, quando a polarização política do país ficou mais evidente. A emissora resistiu por acreditar, embasada em pesquisa, que Amorim era uma peça fundamental para dar credibilidade ao seu semanário.

    Contudo, nos últimos meses a pressão ficou maior por conta do tom crítico de Amorim ao governo Jair Bolsonaro (PSL). 

    No início de março, o Uol já tinha informado que o repórter especial Eduardo Ribeiro tinha sido promovido para o Domingo Espetacular. Ele foi o primeiro jornalista a entrevistar Bolsonaro depois da eleição de outubro.  Ribeiro vai apresentar o programa com Patrícia Costa - Thalita Oliveira está afastada em licença-maternidade.

    O programa passa por reformulação e Janine Borba teve a saída anunciada em maio. Ela também estava no programa desde 2006, mas agora ficará em um projeto de boletins informativos do Jornal da Record. 

    Leia a nota da Record:

    "O Domingo Espetacular, a partir deste domingo, 30/06, será apresentado por Patrícia Costa e Eduardo Ribeiro."

    "Paulo Henrique Amorim deixa o programa e permanece na emissora à disposição para novos projetos."

    "As mudanças fazem parte do processo de reformulação do jornalismo da Record TV, que está sendo implementado pelo vice-presidente de jornalismo da Record TV, Antonio Guerreiro, desde janeiro deste ano."

    CONTINUE LENDO


  • Brasil enfrenta França nas oitavas de final do Mundial Feminino

    Foto: Divulgação

    O Brasil já sabe quem será o seu adversário nas oitavas de final da Copa do Mundo de Futebol Feminino. Será a anfitriã França. O jogo ocorre no próximo domingo (23) às 16h (horário de Brasília) no estádio Océane, em Le Havre.

    O confronto foi definido nesta quinta (20) após as partidas da 3ª rodada do grupo F da competição, que fecharam a primeira fase do Mudial.

    A França chega a este jogo como primeira colocada do grupo A, com 3 vitórias em 3 partidas, enquanto o Brasil chega como o terceiro colocado do grupo C, com 2 vitórias e 1 derrota na fase inicial.

    O retrospecto é totalmente favorável às francesas. Em 8 jogos, entre amistosos e partidas de Copa do Mundo, ocorreram 5 empates e 3 vitórias da França.







  • Senado aprova revogação de decreto que flexibiliza acesso a armas

    Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

    O plenário do Senado aprovou hoje (18) a revogação do decreto do presidente Jair Bolsonaro que flexibilizou o acesso da população a compra e posse de armas no Brasil. Por 47 votos a 28, os senadores aprovaram um Projeto de Decreto Legislativo (PDC), do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e de outros senadores, que susta os efeitos da flexibilização. A matéria segue agora para análise na Câmara dos Deputados. A maioria dos senadores argumentou que a alteração das regras para o acesso às armas por meio de decreto era inconstitucional e deveria ser feita por projeto de lei.

    Na semana passada, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa rejeitou por 15 votos a 9 o relatório do senador Marcos do Val (Cidadania-ES), que era favorável ao decreto presidencial. Após a decisão da comissão, senadores teriam recebidos ameaças e ofensas após se posicionaremo contra o decreto.

    Ao proclamar o resultado, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que a Casa deu uma demonstração de maturidade política e grandeza no episódio e se solidarizou com os senadores que receberam ameaças “por exercerem o direito de se manifestar” em torno dessa matéria.

    “Como presidente sempre farei a defesa desse Poder. Esta é uma oportunidade onde o Senado mostra a sua grandeza. Onde homens e mulheres enfrentaram um debate que eu não sei se foi feito por robôs ou por pessoas”, disse.

    Antes da votação da matéria, Alcolumbre disse que determinou à Polícia Legislativa a abertura de investigação sobre as ameaças. O presidente do Senado disponibilizou escolta policial para parlamentares alvos dos ataques. 

    CONTINUE LENDO