BUSCA PELA CATEGORIA "BRASIL"

  • Golpe que rouba conta no Facebook atingiu 300 mil usuários no Brasil, diz empresa

    Um link malicioso atrelado a falsas vagas de emprego foi acessado por mais de 300 mil pessoas desde maio e pode ter levado ao roubo de parte de suas senhas de acesso, segundo a empresa especializada em segurança da informação PSafe. A companhia afirma que, por hora, ainda são registrados cerca de 220 novos cliques no link.

    Emilio Simoni, diretor do DFNDR Lab (laboratório de segurança da empresa), diz que o link circula no Facebook, em postagens patrocinadas para aumentar seu alcance e direcionadas a pessoas com potencial de se interessar pelas vagas falsas. Ele também vem sendo compartilhado pelos supostos fraudadores nos comentários de lives de celebridades nas redes, diz a PSafe.

    Simoni explica que o link leva o usuário da rede a uma página que pede que seja feito novo login no Facebook, informando email cadastrado na rede e senha.

    A seguir, o usuário vê um código e é solicitado a copiá-lo. O especialista explica que essa nova senha tem a função de permitir o acesso a outras máquinas. Por isso, quando a fornece, o usuário garante a permissão para o hacker usar seu perfil.

    Por fim, segundo a PSafe, o usuário é levado a uma página de premiação falsa, em que ofertado um suposto benefício para utilizar serviços de streaming grátis por um ano, como o Spotify e Netflix.

    Para isso, ele precisa dar informações como nome completo, data de nascimento e número de celular, dando acesso a mais dados pessoais, afirma a empresa.

    Simoni diz que o roubo de contas serve principalmente para que os hackers apliquem golpes futuros. O principal é entrar em contato com os amigos da vítima pedindo depósitos bancários, aproveitando a credibilidade que o usuário tem em sua rede de relacionamentos para enganar seus contatos com histórias falsas.

    Ele diz que o golpe foge do padrão por ter conseguido um grande volume de engajamento com a postagem falsa, mesmo sem pedir ao usuário que compartilhe o link.

    "Ao ser vítima de um golpe do tipo, o usuário deve rapidamente mudar sua senha e desabilitar o acesso do aparelho que não é seu no Facebook", diz Simoni. "Precisa ser rápido, ou o caminho será mais difícil, dependerá de um pedido por email".

    Ele diz que, para o usuário, é importante sempre desconfiar de links que chegam pelas redes sociais com promessas muito vantajosas. Quando a informação for relacionada a uma empresa, ele sugere que o usuário entre no site oficial da companhia, sem clicar no link, e procure a mesma informação ali.

    A reportagem entrou em contato com o Facebook, mas não houve retorno até a publicação do texto.

    CONTINUE LENDO


  • Governadores voltam a Brasília para discutir reforma da Previdência

    Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Com a proximidade da apresentação do relatório da reforma da Previdência, prevista para esta semana na comissão especial da Câmara que analisa a proposta, crescem a pressão e a expectativa de estados e municípios para permanecer no texto, como proposto originalmente pelo governo. Nesta terça-feira (11) os chefes dos governos estaduais desembarcam em Brasília para a 5ª Reunião do Fórum de Governadores, com o objetivo de afinar o discurso. A divulgação antecipada de uma carta pública na última quinta-feira (6) pelo Fórum desagradou a alguns governadores da Região Nordeste.

    O documento ressalta a importância de os estados serem garantidos no texto por causa do déficit nos regimes de aposentadoria e pensão de seus servidores. Apesar da assinatura de sete dos nove chefes do Executivo da região, eles negam que tenham dado o “de acordo” ao documento. A reação veio no mesmo dia, por meio de outra carta, assinada por todos os governadores nordestinos. Nela, além do ponto comum que estava na carta do Fórum, eles acrescentaram pontos específicos que querem ver retirados da proposta, como as mudanças no Benefício de Prestação Continua (BPC) e nas aposentadorias rurais. Eles questionaram também a desconstitucionalização da Previdência e o sistema de capitalização, no qual se baseia o regime futuro de Previdência.







  • Acidente com ônibus de turismo deixa 10 mortos em rodovia de SP

    O capotamento de um ônibus de turismo seguido de um engavetamento deixou 10 mortos - cinco mulheres, três homens e duas crianças - e 51 feridos na noite deste domingo (9) na rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro (SP-123), no trecho de serra em Campos do Jordão (SP).

    As causas do acidente serão apuradas, mas uma das vítimas que estava no ônibus contou ao G1 que o veículo parecia estar desgovernado. O coletivo transportava moradores do litoral sul de São Paulo, que voltavam de uma excursão de um dia em Campos do Jordão. O passeio era uma celebração antecipada do Dia dos Namorados.

    Um homem e a filha, que estavam em um dos carros atingidos, estão entre as vítimas fatais. As demais vítimas estariam no ônibus. Yango Mange, de 25 anos, foi o primeiro morto no acidente a ser reconhecido por parentes no Instituto Médico Legal.

    O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram a afirmar que 17 pessoas tinham morrido no local do acidente, mas corrigiram a informação posteriormente.

    Grave acidente com ônibus de turismo deixa pelo menos 10 mortos em São Paulo

    Hora 1

    --:--/--:--

     

    Os bombeiros foram acionados por volta de 21h30 para atender a ocorrência próximo a um dos túneis da rodovia, logo após o trevo de acesso a Santo Antônio do Pinhal, na altura do km 31,6.

    As vítimas com ferimentos mais graves foram levadas para o Hospital Regional de Taubaté. Ao todo, 16 pessoas foram levadas para a unidade - três já foram liberadas e as demais permanecem em estado grave.

    Outras vítimas foram atendidas no pronto-socorro de Campos do Jordão - 28 pessoas teriam sido atendidas no local - e também a Santa Casa de Pindamonhangaba.

    A rodovia foi totalmente interditada desde o momento do acidente e foi liberada por volta das 6h desta segunda-feira (10).

    Segundo testemunhas, o coletivo desgovernado, aparentemente sem freio, atingiu outros cinco carros e uma moto. A empresa dona do ônibus, que levava ao menos 30 passageiros, é a Brasil Santana, de Praia Grande. O veículo levaria uma excursão de volta a Cubatão.

    A viação Brasil Santana foi procurada, mas não tinha se manifestado até a última atualização desta reportagem.

    Vítima

     

    Uma das vítimas, que capotou o carro ao menos quatro vezes, disse que viu pelo retrovisor o ônibus desgovernado descendo a serra.

    "O ônibus veio derrubando os dois carros atrás de mim, tirei o carro para o meio da pista, aí não vi mais nada, capotei umas quatro vezes. O ônibus veio perdido, a toda velocidade, batendo em todos que estavam à frente", disse o professor Alécio Marinho, que é de Campos do Jordão e descia a serra sentido Pindamonhangaba, onde trabalha.(G1)

    CONTINUE LENDO


  • Inflação oficial desacelera e fica em 0,13% em maio, menor taxa para o mês desde 2006

    O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, ficou em 0,13% em maio, o que representa uma desaceleração ante a taxa de 0,57% de abril, segundo divulgou nesta sexta-feira (7) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Foi o menor resultado para um mês de maio desde 2006 (0,10%). Trata-se também do índice mensal mais baixo do ano até o momento, refletindo principalmente a descompressão dos preços do grupo de alimentação e bebidas, que voltou a apresentar deflação.

    Nos 4 primeiros meses do ano, porém, a inflação acumulada é de 2,22%, a maior taxa para o período desde 2016, quando ficou em 4,05%.

    Em 12 meses, o índice acumulado recuou para 4,66%, abaixo dos 4,94% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Apesar da desaceleração, a taxa ainda permanece acima da meta central de inflação do governo para 2019, que é de 4,25%.(G1)



  • Senado aprova projeto de lei que atualiza o marco regulatório do saneamento básico

    Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

    O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (6) projeto de lei que atualiza o marco regulatório do saneamento básico. A votação foi simbólica, sem o registro de votos. O projeto segue para a Câmara dos Deputados.

    A proposta recupera boa parte do conteúdo da Medida Provisória (MP) que perdeu a validade nesta segunda (3) por não ter sido aprovada dentro do prazo pelo Congresso. A MP foi editada ainda no governo do ex-presidente Michel Temer.

    No mesmo dia em que a MP perdeu a validade, o relator do texto, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) apresentou um novo projeto de lei com o mesmo teor. E, horas depois, o plenário do Senado aprovou o caráter de urgência ao texto para acelerar a tramitação no parlamento.

    O texto permite que empresas privadas prestem serviços de saneamento básico por meio de contrato de concessão.

    São serviços de saneamento: abastecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, limpeza urbana e redução e reciclagem do lixo.

    O projeto determina, ainda, a abertura de licitação, com a participação de empresas públicas e privadas, e acaba com o direito de preferência das companhias estaduais. O formato do contrato poderá ser, por exemplo, a Parceria Público-Privada (PPP), firmada entre empresa privada e o governo federal, estadual ou municipal.



  • Taxa de homicídios no Brasil cresce 4,2% em 2017

    Foto: Fernando Frazão/Arquivo Agência Brasil

    A taxa de homicídios no Brasil aumentou 4,2% de 2016 para 2017, chegando ao recorde de 31,6 mortes para cada 100 mil habitantes. Segundo o Atlas da Violência 2019, divulgado hoje (5) pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil teve 65.602 homicídios em 2017, um número absoluto 4,9% maior de que em 2016.

    O indicador aumentou puxado pelo crescimento dos crimes cometidos nas regiões Norte e Nordeste, onde a taxa passou de 45 homicídios por 100 mil habitantes.

    Para o presidente do Ipea, Carlos Von Doellinger, o estudo traz tendências preocupantes sobre a violência no país. Como economista, ele destacou que a violência também eleva os custos de se produzir no país, exigindo gastos públicos e privados que representam 5,9% do Produto Interno Bruto de 2016.

    "Isso é uma coisa impressionante e mostra o peso que temos que carregar" disse Doellinger, que sublinhou que além de se discutir o custo tributário e burocrático de se produzir no país, é preciso levar em conta esse peso da violência. "É a face mais cruel", lamentou.







  • Governo concede novo passaporte diplomático ao pastor R. R. Soares e à sua esposa

    O Ministério das Relações Exteriores concedeu nesta terça-feira (4) passaporte diplomático ao pastor R. R. Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus, e à sua mulher, Maria Magdalena Soares, também integrante da igreja.

    A decisão foi publicada na edição desta terça do "Diário Oficial da União", e está assinada pelo ministro Ernesto Araújo. No ato publicado, a concessão do documento é justificada pelo ministro, que diz "entender que, ao portar passaporte diplomático, seu titular poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior".

    O passaporte diplomático não dá direito a privilégio ou imunidade no Brasil ou no exterior. O que muitos países concedem ao portador é facilidade na fila de imigração e, em alguns casos, isenção de visto de curta duração.

    Um decreto presidencial lista aqueles que podem receber o documento: o presidente e o vice-presidente da República, ex-presidentes, governadores, ministros, ocupantes de cargo de natureza especial, militares em missões da ONU, integrantes do Congresso Nacional, ministros do Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República e juízes brasileiros em tribunais internacionais.

    A concessão de passaportes diplomáticos a líderes religiosos, porém, é feita pelo Itamaraty quando a pasta entende que o possa beneficiar a "execução de atividades de elevado interesse para o país no exterior".

    Segundo o ministério, a portaria de concessão de passaporte diplomático para o pastor R. R. Soares e sua esposa "foi objeto de memorando do chefe da Divisão de Documentos e Atos Consulares, que recordou os antecedentes de concessão de passaporte diplomático a dirigentes máximos de entidades religiosas com atuação internacional de especial relevância para as comunidades brasileiras. O memorando recebeu despachos de três instâncias hierárquicas superiores, antes de ser submetido ao ministro das Relações Exteriores".

    Ainda de acordo com a pasta, por serem líderes de entidade religiosa, "que beneficia comunidades brasileiras em numerosos países, os requerentes exercem atividade continuada de relevante interesse para o Brasil, que exige numerosas viagens ao exterior e justifica a emissão de passaportes diplomáticos em seu nome".

     

    Passaporte cassado

     

    Em julho de 2016, a Justiça de São Paulo suspendeu provisoriamente os passaportes diplomáticos concedidos a Soares e à sua esposa. Um ano depois, a juíza Diana Brunstein, da 7ª Vara Federal Cível de São Paulo, confirmou a decisão e cassou os documentos.

    Na ocasião, a magistrada afirmou que “não houve a exposição de qualquer motivo plausível para a concessão dos passaportes diplomáticos”.

    Para ela, conceder o benefício só porque Soares é um líder religioso “é raciocínio contrário à própria ordem constitucional, que consagra tanto a liberdade religiosa, como a laicização do Estado, na qual existe plena separação entre os interesses da Igreja (ou instituições religiosas de uma maneira geral) e os do Estado”.

    O pastor e a sua esposa recorreram ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) para tentar reverter a decisão, mas, até esta terça, o recurso ainda não havia sido julgado.

    G1 questionou o Itamaraty sobre o motivo de ter decidido conceder novos passaportes diplomáticos ao pastor e à sua esposa, mesmo havendo um recurso não julgado no TRF-3 sobre documentos concedidos em 2016 aos dois.

    CONTINUE LENDO


  • Petrobras reduz preço de gasolina e diesel em R$ 0,13 nas refinarias

    Foto: Destaque Bahia

    A Petrobras anunciou, na noite desta sexta-feira (31), redução nos preços da gasolina e do diesel nas refinarias. A gasolina teve uma redução de R$ 0,1399 por litro e o diesel, de R$ 0,1383 no valor médio às distribuidoras no país. O novo valor vale a partir da meia-noite deste sábado (1º).

    No início da noite, o presidente Jair Bolsonaro postou sobre o anúncio da estatal em sua conta do Twitter.

    O preço final ao consumidor, contudo, vai variar de acordo com o local de venda do combustível, pois sobre o valor entregue pelas refinarias incidem impostos municipais e estaduais, além do custo operacional e da mão de obra e da margem de lucro das empresas.

    Entre as refinarias com o menor preço da gasolina estão as de São Luis (MA), que vende o litro a R$ 1,78; Itacoatiara (AM), R$ 1,82, e Manaus (AM), a R$ 1,85. Entre as que praticam os valores mais altos estão as de Brasília, R$ 2,08, e Uberaba (MG), R$ 2,07.

    No diesel S500, o mais comum nas estradas, os menores preços são praticados pelas refinarias de Itacoatiara (AM), R$ 2,17; Manaus (AM), R$ 2,20, e Maceió, R$ 2,21. Os maiores preços do diesel S500 estão nas refinarias de Uberaba (MG), R$ 2,40, Brasília, R$ 2,41, e Uberlândia (MG), R$ 2,41.

    Na refinaria Duque de Caxias, que abastece o estado do Rio, maior produtor de petróleo do país, o litro da gasolina será vendido a R$ 1,97 e o diesel S500, a R$ 2,31. Na refinaria de Paulínia (SP), o litro da gasolina custará R$ 1,99 e o diesel, R$ 2,31.

    CONTINUE LENDO


  • Governo estuda liberar saques em contas ativas do FGTS, diz Guedes

    Foto: Gustavo Raniere/ASCOM/Ministério da Economia

    O governo estuda liberar saques de contas ativas do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS), numa medida similar à implementada pelo governo Michel Temer no caso de contas inativas. A informação foi confirmada hoje (30) pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

    O objetivo é o mesmo: injetar recursos capazes de alavancar a volta do crescimento. A medida, entretanto, ainda segue em estudo, e só deve ser implementada após a eventual aprovação da reforma da Previdência. “Nós temos que começar pelas coisas mais importantes”, disse Guedes.

    “As coisas devem se acelerar nas próximas três ou quatro semanas”, disse o ministro, em referência à tramitação da reforma da Previdência no Congresso

     Ao citar medidas de estímulo ao crescimento que devem ser anunciadas após a aprovação da nova Previdência, Guedes mencionou a nova rodada de liberação dos saques nas contas do FGTS. “Inativas e ativas. Ativas também”, afirmou ele, sem dar mais detalhes sobre a medida.

    O governo cogita a liberação dos saques em contas ativas ante o esgotamento dos recursos disponíveis nas contas inativas, que já tiveram o saque liberado pelo governo Temer. Guedes ressalvou, porém, que a medida segue em estudo, e que ainda “não foi batido o martelo”.

    Hoje, o saque nas contas ativas do FGTS só é permitido em situações específicas, como no caso do trabalhador ser demitido sem justa causa ou se for para utilizar os recursos na aquisição de casa própria.

    O ministro comentou nesta quinta-feira (30) o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre, que teve uma retração de 0,2% de acordo com os dados divulgados nesta manhã pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para ele, o resultado já era esperado.

    CONTINUE LENDO






  • PMs doam cestas básicas a pai com 7 filhos preso por furtar comida; vítima ajuda na doação

    Foto: Willians Biehl

    Um homem de 26 anos foi preso na terça-feira (28) suspeito de furtar comida de uma casa de Nova Veneza, no Sul catarinense. No momento do flagrante, na residência dele, o suspeito contou que estava há dias sem comer, bem como a mulher e os sete filhos. Os policiais militares que atenderam a ocorrência e a vítima do furto ficaram comovidos e doaram alimentos à família.

    O homem foi solto e vai responder ao inquérito em liberdade. A casa foi furtada na segunda-feira (27), segundo a Polícia Militar. No dia seguinte, a vítima do furto entrou em contato com a PM para indicar o possível local onde o autor do furto morava.

    Os policiais foram até uma casa, no bairro Brasília, e uma mulher os deixou entrar. "Quando a gente chegou pra verificar, era uma casa de aluguel com pouco móveis. Na entrada, tinha uma carne descongelada, um peixe na mesa, e o denunciante reconheceu como dele, porque era um peixe de água salgada. Depois, embaixo do sofá, escondido em uma banheira de criança, estavam os outros alimentos", contou o soldado Tiago Cardoso de Assis, que atendeu a ocorrência.

    Segundo Assis, a mulher estava na casa com os filhos, os mais novos com 1 ano e meio e outro de apenas 28 dias. Na sequência, o homem chegou e confessou o crime. Ele foi levado à Central de Plantão Policial, preso em flagrante e depois liberado após para responder o processo em liberdade. Ele não tinha antecedentes criminais.

    A vítima do furto, Rodrigo Nazário, acompanhou os policiais na delegacia. No local, conversou com o preso. “Eu conversei com ele e ele parecia bem arrependido. Ele já estava em jejum há um dia e meio, não conseguia comida. Ele não tinha cinco 'pilas' para comprar pão pra menina dele. Daí eu fiquei comovido, a gente trabalha, sabe as dificuldades que tem”, contou.

    De acordo com a PM, a criança mais nova teria dormido na noite anterior ao furto bebendo apenas água, por não ter o que comer. Nazário decidiu doar uma caixa de leite para a família, os policiais deram uma cesta básica e pessoas da comunidade também contribuíram com alimentos.

    "Ficamos sensibilizados com seu relato, e com a condição em que estavam as crianças. Quando saímos da delegacia, conversando com meu parceiro, Assis, decidimos fazer alguma coisa para mudar a realidade daquela família. E decidimos comprar a cesta básica", contou o soldado Dalcione Rosso, que também estava na ocorrência.

    “A gente fez a nossa parte, conduziu ele. Mas a gente ficou comovido, ver aquela situação das crianças, mas o pai ter chegado a esse ponto para cometer o delito. Claro que a gente orientou que tem outros meios, buscar a assistência social do município, pedir ajuda em igreja, nos vizinhos”, complementa Assis.

    Nazário parabenizou a atitude dos policiais e também disse esperar que o homem não cometa mais crimes. “Eu torço para que ele se arrependa verdadeiramente, saia dessa, e vá para um caminho bom”, disse a vítima do furto. Ele contou ainda que foram furtados da casa objetos pessoais e uma espingarda de pressão, sem funcionamento.

    CONTINUE LENDO






  • Em quatro meses, pequenos negócios criam quase 300 mil empregos

    Foto: Agência Brasil

    Os pequenos negócios voltaram a responder pela geração de novos empregos no mês de abril. Segundo levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae), baseado nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, esse segmento gerou, no mês passado, 93,7 mil postos de trabalho formais. O saldo foi quase três vezes maior que o gerado pelas média e grandes empresas e representou 72,3% do total de empregos gerados no país no mesmo período, que foi de 129,6 mil.

    No acumulado dos primeiros quatro meses do ano, os pequenos negócios abriram quase 300 mil novos empregos. As médias e grandes empresas (MGE) criaram apenas 20,3 mil novas vagas. Entretanto, o saldo de postos de trabalho gerados pelas micro e pequenas empresas (MPE), no primeiro quadrimestre deste ano, ainda está 14,4% abaixo do saldo gerado por elas no mesmo período do ano passado.

    “A recuperação do emprego passa pela retomada da economia, que depende diretamente da retomada da confiança de investidores, da aprovação das reformas no Congresso Nacional”, analisa o presidente do Sebrae, Carlos Melles. “Os números mostram que o empreendedorismo está no sangue do povo brasileiro. Foram os pequenos negócios os grandes responsáveis pelo grande número de abertura de vagas no mercado de trabalho. E isso mesmo em tempos difíceis economicamente”, acrescenta.







  • Três milhões de clientes da Caixa poderão quitar dívidas com desconto

    Foto: José Cruz/Agência Brasil

    Cerca de 3 milhões de clientes da Caixa Econômica Federal poderão regularizar débitos com atraso acima de 360 dias, com descontos que variam de 40% a 90%.

    O desconto varia conforme o tipo de crédito contratado e o tempo de atraso.

    A campanha de regularização lançada hoje (28) pela Caixa é somente para pagamento à vista e não envolve crédito imobiliário.

    As dívidas dos clientes totalizam R$ 4,1 bilhões e expectativa do banco é recuperar R$ 1 bilhão ao oferecer os descontos.

    Os valores das dívidas variam de R$ 50 a R$ 5 milhões, em contratos sem garantia ou com garantia insuficiente ou considerados de difícil recuperação.

    Do total de clientes inadimplentes, 2,6 milhões são pessoas físicas. Segundo a Caixa, 92% deles poderão quitar as dívidas à vista por valores inferiores a R$ 2 mil.

    Os clientes pessoas físicas, em sua maioria, têm renda de até R$ 1,5 mil (60%), seguidos pelos que têm renda de até R$ 3 mil (23%), até R$ 5 mil (9%) e acima de R$ 5 mil (8%).

    A maior parte das dívidas é de crédito consignado (24,7%), seguido por cartão de crédito (18,1%), cartão de material de construção (15,2%), renegociação de dívidas (15,2%), crédito pessoal (13,8%), rotativo (11,7%) e microcrédito (2%).







  • Justiça considera Adélio Bispo inimputável por transtorno mental

    A Justiça Federal em Juiz de Fora (MG) decidiu hoje (27) considerar inimputável Adélio Bispo, autor do ataque a faca contra o presidente, Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral do ano passado. A decisão foi proferida a partir de uma ação para comprovação de insanidade mental protocolada pela defesa do acusado. Cabe recurso da decisão.

    Bolsonaro foi esfaqueado por Adélio enquanto fazia campanha na cidade mineira, no dia 6 de setembro do ano passado. Desde o atentado, Adélio está detido no presídio federal de Campo Grande (MS).

    Na mesma decisão, o juiz do caso determinou que o acusado vai continuar detido e que a ação penal aberta a partir da denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) voltará a tramitar. Ao final da tramitação do processo, em caso de condenação, Adélio poderá ser transferido para um hospital psiquiátrico, mas não deverá ser solto.

    Após a realização de laudos periciais oficiais, o magistrado responsável pela 3ª Vara Federal no município concluiu que Adélio é inimputável, ou seja, de acordo com as leis penais, não pode ser responsabilizado criminalmente
    por seus atos. De acordo com a perícia, o acusado é portador de Transtorno Delirante Persistente.

    "Todos os profissionais médicos psiquiatras que atuaram no feito, tanto os peritos oficiais como os assistentes técnicos das partes, foram uníssonos em concluir ser o réu portador de Transtorno Delirante Persistente. Quanto à avaliação sobre a capacidade de entendimento do caráter ilícito do fato e a capacidade de determinação do acusado, suas conclusões oscilaram entre a inimputabilidade e a semi-imputabilidade", diz nota divulgada pela Justiça Federal.

    CONTINUE LENDO






  • Confirmada morte do cantor Gabriel Diniz, do hit 'Jenifer', em queda de avião em Sergipe

    O cantor sertanejo Gabriel Diniz, de 28 anos, morreu após o avião em que ele estava cair na tarde desta segunda-feira (27), em uma região de mangue, no litoral de Sergipe. A aeronave vinha da cidade de Feira de Santana, no interior da Bahia.

    O cantor sertanejo se destacou no Carnaval deste ano com a música "Jenifer".

    No local do acidente foram encontrados documentos de Gabriel Diniz. Segundo a Polícia Militar, outras duas pessoas foram encontradas mortas no local após a queda do avião.

    O GTA sobrevoa o local do acidente, onde trabalham ainda equipes da PM e do Corpo de Bombeiros. Elas chegaram numa embarcação dos bombeiros, já que a área é de difícil acesso, de mangue e mata fechada.

    A queda do avião vai ser investigada pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, com sede no Recife e que abrange o estado de Sergipe.

    Segundo documentos achados no local do acidente ao lado do passaporte de Gabriel Diniz, a aeronave é um monomotor Piper prefixo PT-KLO, com capacidade para quatro lugares e registrado em nome do Aeroclube de Alagoas.

    Uma moradora da região do acidente disse que o avião passou por cima da casa dela e caiu em seguida. Foi ouvido um estrondo nas imediações. (Informações do G1)



  • Avião que transportava Gabriel Diniz cai em Sergipe; cantor tem show marcado para Brumado

    O avião que transportava o cantor sertanejo Gabriel Diniz caiu na tarde desta segunda-feira (27), em uma região de mangue, no litoral de Sergipe. De acordo com informações da Record TV, a assessoria de imprensa do cantor confirmou que se tratava da aeronave que ele estaria. 

    O cantor sertanejo se destacou no Carnaval deste ano com a música "Jenifer". A assessoria de imprensa do cantor informou que ele estava na aeronave, mas, até o momento, nenhuma vítima foi identificada.

    No local do acidente foram encontrados documentos de Gabriel Diniz. Segundo a Polícia Militar, três pessoas foram encontradas mortas no local após a queda do avião. O passaporte do cantor também foi encontrado. De acordo com informações oficiais, divulgadas pela Record TV, quatro pessoas morreram, mas ainda não foram identificadas.