publicidade
 
publicidade
 
publicidade
 
comentários
Nicolas em:
Prefeitura de Brumado emite comunicado de fechamento da casa estudantil em Conquista e universitários recorrem à câmara; veja o vídeo
 
 
Armindo José Nardes em:
Prefeito de Barra da Estiva reduz o próprio salário, os dos secretários e dos cargos comissionado para conter gastos
 
 
Pedro Miguel em:
Jovem guajeruense de 18 anos morre após colidir moto contra trem em Malhada de Pedras
 
 
Carlos em:
Grave acidente deixa uma vítima fatal em estrada vicinal de Malhada de Pedras
 
 
 
curta nossa fanpage
Resultado da busca pela categoria "economia":
 
14.08.2015 - ECONOMIA
 
Montadoras programam parada de 13.500 funcionários este mês
 
Montadoras programam parada de 13.500 funcionários este mês
Fábrica da Fiat, em Betim, MG, dará folga a 3.000 funcionários (Foto: Divulgação)
 

Fiat, Mercedes-Benz e Ford interrompem produção em parte do mês.
Com os que estão em lay-off, número de trabalhadores parados vai a 18 mil.
As montadoras de veículos programam a parada de 13.500 funcionários neste mês de agosto, continuando a série de medidas para reduzir a produção em meio à baixa nas vendas. As folgas ocorrem nas fábricas de Fiat, em Betim (MG), Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo (SP), e Ford, em Camaçari (BA).

Nas duas últimas haverá interrupção total das linhas em parte do mês (veja datas abaixo). No caso da Fiat, que tem 19 mil funcionáros, a paralisação é parcial (3 mil). Nessas unidades da Fiat e da Ford são produzidos alguns dos carros mais vendidos do país, como o Ka e o Palio. A Mercedes fabrica caminhões e ônibus no ABC paulista. (Auto ESporte)

 
     
     
 
25.06.2015 - ECONOMIA
 
Desemprego sobe e tem maior taxa para maio desde 2010, diz IBGE
 
Desemprego sobe e tem maior taxa para maio desde 2010, diz IBGE
 

Para IBGE, índice ficou 'estatisticamente estável' em relação a abril (6,4%).
População desocupada, de 1,6 milhão, cresceu 38,5% em relação a 2014.
 

Em maio, o mercado de trabalho brasileiro seguiu os mesmos passos do mês anterior. Mais uma vez, a taxa de desemprego subiu, chegando a 6,7%, e a renda média sofreu redução, conforme números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (25). Foi a maior taxa de desemprego para o mês de maio desde 2010, quando ficou em 7,5%.

Para o IBGE, a taxa de 6,7% ficou "estatisticamente estável" em relação a abril (6,4%). Já em relação a maio do ano passado, houve aumento de 1,8 ponto percentual na população desocupada – o maior desde 2003.

 
     
     
 
13.06.2015 - ECONOMIA
 
Feirão da Caixa foca em imóveis econômicos para tirar setor da crise
 
Feirão da Caixa foca em imóveis econômicos para tirar setor da crise
Feirão da Caixa foca em imóveis econômicos para tirar setor da crise (Foto: Robson Mendes)
 

Diante de um cenário pouco favorável para o setor de imóveis, a 11ª edição do Feirão da Caixa, na tentativa de reverter a crise, apostou em empreendimentos de até R$ 170 mil e que contemplam a faixa de uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e também os subsídios do Programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal.

A expectativa é  manter o mesmo volume de contratos do ano passado, que chegou a  2,2 mil negócios e movimentou um montante de R$ 470 milhões, como assegura o superintendente regional da Caixa, Luiz Antonio de Souza. “A tendência é que a gente tenha uma comercialização maior de imóveis novos e usados de menor preço. É o nosso foco”. 

Entre as estratégias para combater o receio de adquirir um imóvel - em meio ao ambiente instável da economia - estão o prazo facilitado e redução da taxa de juros, além dos subsídios habitacionais oferecidos pelo governo federal para quem tem renda de até R$ 5 mil. “O cliente já chega aqui e sai, no mínimo, com uma perspectiva de imóvel que ele vai buscar”, acrescenta o superintendente. (Por Priscila Natividade)

 
     
     
 
06.05.2015 - ECONOMIA
 
Produção da indústria cai pelo segundo mês seguido, diz IBGE
 
Produção da indústria cai pelo segundo mês seguido, diz IBGE
Foto reprodução
 

Após uma leve recuperação em janeiro, a indústria brasileira teve em março seu segundo mês seguido de queda, afetada pelo baixo nível de confiança de empresários e consumidores e pela desaceleração da demanda doméstica.

A produção caiu 0,8% em março na comparação com o mês anterior, depois de ter sofrido redução de 1,3% (dado revisado) em fevereiro, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 
     
     
 
28.04.2015 - ECONOMIA
 
Desemprego sobe a 6,2% e tem a maior taxa em 4 anos
 
 Desemprego sobe a 6,2% e tem a maior taxa em 4 anos
Fotos: Fabiano Neves / Destaquebahia.com.br
 

Em março, a taxa de desemprego no país subiu e os salários tiveram redução, conforme apontam os números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (28). 

A desocupação aumentou para 6,2% no terceiro mês do ano. O índice é o mesmo registrado em março de 2012 e o maior desde maio de 2011, quando chegou a 6,4%.

No mês anterior, o indicador havia chegado a 5,9%. Taxa foi considerada a maior para fevereiro desde 2011.

“A gente vê de janeiro até março uma tendência de elevação da taxa de desocupação. A gente vê que é a tendência de início de ano para todos os anos. Esse primeiro trimestre sempre tem essa tendência”, analisou Maria Lucia Vieira, gerente da Pnad do IBGE.

 
     
     
 
24.04.2015 - ECONOMIA
 
Governo quer usar dinheiro do fundo de garantia para financiar o BNDES
 
Governo quer usar dinheiro do fundo de garantia para financiar o BNDES
Joaquim Levy durante audiência pública de Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal, em Brasília - 31/03/2015(Ueslei Marcelino/Reuters)
 
O governo Dilma Rousseff pretende usar dinheiro do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para financiar o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para socorrer o banco de fomento, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que cuida pessoalmente da operação, pretende levantar 10 bilhões de reais para reforçar o caixa da instituição, e parte desse valor viria do fundo destinado aos trabalhadores. A informação foi publicada nesta sexta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo. Levy pertence ao conselho de administração do BNDES e tem conduzido a operação a lado do presidente da instituição, Luciano Coutinho. Ambos têm buscado nos último dias integrantes do comitê de investimentos do FGTS (FI-FGTS) para defender o aporte do fundo a banco. A intenção do ministro é achar uma alternativa ao repasse de verbas do Tesouro Nacional ao BNDES por considerar o banco essencial para colocar dinheiro no mercado diante da falta de crédito privado no país. Em 2008, mesmo ano em que os repasses do Tesouro ao BNDES começaram, o FGTS já havia contribuído para reforçar o caixa do banco, com 7 bilhões de reais em debêntures (títulos da dívida de longo prazo). Atualmente, segundo o jornal, a dívida do BNDES com o fundo está em 4,7 bilhões de reais, ou 15% do patrimônio líquido do FI-FGTS. De acordo com o Estadão, membros do comitê que decide os aportes do fundo criticam a proposta. "O Tesouro não pode mais fazer isso e agora quer colocar na conta dos trabalhadores?", afirmou um deles, sob anonimato. O FI-FGTS teve no ano passado mais de 10 bilhões de reais para investir em projetos de infraestrutura. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo sobre a mesma operação, o BNDES já solicitou à Caixa Econômica Federal, que administra o fundo, a análise do financiamento. A operação deve ser apresentada na próxima quarta-feira ao comitê de investimento do FI-FGTS, que conta com representantes do governo, dos trabalhadores e dos empresários.
 
     
     
 
14.04.2015 - ECONOMIA
 
Aneel aprova reajustes de 10,45% em tarifas de energia na Bahia
 
Aneel aprova reajustes de 10,45% em tarifas de energia na Bahia
Foto: Fabiano Neves / Destaquebahia.com.br
 
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta quarta-feira (14) o reajuste para consumidores residenciais de 10,45% na tarifa da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba). Os novos valores começarão a ser aplicados a partir da quarta-feira (22). Os novos valores vão atingir 5,5 milhões de unidades consumidoras – entre casas, indústrias e pontos comerciais - em 415 municípios baianos. Para residências e comércio (baixa tensão), o reajuste será de 10,45%. Para a indústria (alta tensão), o aumento será de 13,34%. O reajuste foi aprovado após cálculo que considerou o aumento do custo de distribuição gerado pela inflação e de outros índices e encargos do setor. O reajuste foi aprovado durante Reunião Pública. Em março, a conta de luz já havia ficado mais cara após revisão tarifária extraordinária aprovada pela Aneel para 58 concessionárias. Na Bahia, a Coelba teve reajuste de 5,4%. A revisão extraordinária está prevista nos contratos de concessão das distribuidoras, e permite que a Aneel revise as tarifas para manter o equilíbrio econômico e financeiro do contrato
 
     
     
 
27.02.2015 - ECONOMIA
 
Caixa suspende novos contratos do programa Minha Casa Melhor
 
Caixa suspende novos contratos do programa Minha Casa Melhor
Para os beneficiários que já tem cartão referente a contratos realizados não haverá mudanças
 

A Caixa Econômica Federal confirmou a suspensão do programa Minha Casa Melhor, que facilita a compra de móveis e eletrodomésticos. O banco informou que novas contratações estão sendo discutidas para uma nova fase do programa, mas não informou detalhes nem prazos. Para os beneficiários que já tem cartão referente a contratos realizados não haverá mudanças.

Lançado em 2013, o programa facilita a aquisição de bens conforme as necessidades das famílias inscritas no Minha Casa, Minha Vida. A Caixa oferece a cada beneficiário do programa habitacional do governo crédito subsidiado de até R$ 5 mil para compra de móveis e eletrodomésticos, a juros de 5% ao ano e prazo de pagamento em 48 meses.

Sobre a suspensão a Caixa distribui apenas um nota com o posicionamento do banco. “Novas contratações do Minha Casa Melhor estão sendo discutidas no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida fase 3. Os cartões referentes a contratos já realizados continuam operando normalmente”, diz. (Fonte: Correio24horas)

 
     
     
 
publicidade
 
23.02.2015 - ECONOMIA
 
Em V. Conquista gasolina cai para R$ 3,09, em Brumado o valor chega a R$ 3,49
 
Em V. Conquista gasolina cai para R$ 3,09, em Brumado o valor chega a R$ 3,49
Fotos: Fabiano Neves / Destaquebahia.com.br
 

O valor da gasolina em Vitória da Conquista baixou, o combustível que chegou a atingir o valor de R$ 3,49 49 (Três reais e quarenta e nove centavos) na Suíça Baiana, agora é encontrado na maior parte dos postos de combustíveis por até R$ 3,09 (Três reais e nove centavos). Uma queda significante para os conquistenses.

Em Brumado a gasolina é vendida a R$ 3,49 (Três reais e quarenta e nove centavos), na maioria dos postos, em outros com valor até acima, os brumadense que questiona o preço exorbitante e já buscam uma forma de protesto para que, assim como em Vitória da Conquista e outras cidade do Brasil, o combustível sofra uma queda significativa no preço.

 
     
     
 
28.01.2015 - ECONOMIA
 
Lucro da Petrobras despenca mesmo sem contar perdas da Lava Jato
 
Lucro da Petrobras despenca mesmo sem contar perdas da Lava Jato
A Petrobras planeja aumentar sua produção de petróleo no Brasil em 4,5% em 2015 Agência Petrobras
 

A Petrobras anunciou que registrou lucro líquido de R$ 3,087 bilhões no terceiro trimestre de 2014. O valor despencou 37,75% em relação ao segundo trimestre do ano passado, quando o lucro da companhia chegou a R$ 4,959 bilhões.

Na comparação com o terceiro trimestre de 2013, o lucro caiu 9,07%. Naquele período, a estatal teve R$ 3,395 bilhões de ganhos.

Os dados foram apresentados no balanço não auditado divulgado na madrugada desta quarta-feira (28).

O resultado não incluiu baixas contábeis relacionadas às denúncias de corrupção da operação Lava Jato, mas incluiu baixas de R$ 2,7 bilhões com a descontinuidade dos projetos das refinarias Premium I (R$ 2.111 milhões) e II (R$ 596 milhões).

A divulgação dos números da Petrobras não foi revisada pelos auditores independentes. A empresa afirma, em nota, que será necessário realizar ajustes nas demonstrações contábeis para a correção dos valores dos ativos imobilizados que foram impactados por valores relacionados aos “atos ilícitos perpetrados por empresas fornecedoras, agentes políticos, funcionários da Petrobras e outras pessoas no âmbito da operação Lava Jato”.

A Petrobras planeja aumentar sua produção de petróleo no Brasil em 4,5% em 2015 ante 2014, com variação de 1 ponto percentual na meta para mais ou para menos, segundo comunicado divulgado na madrugada desta quarta-feira.( Do R7)

 
     
     
 
21.01.2015 - ECONOMIA
 
Crédito ao consumidor sairá mais caro a partir de hoje
 
Crédito ao consumidor sairá mais caro a partir de hoje
 

Nesta quarta-feira (21), foi publicado pelo Governo no Diário Oficial da União, o decreto que aumenta a alíquota do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), em empréstimo bancário para pessoas físicas. A medida entra em vigor a partir desta quinta-feira (22).

Esta é uma das quatro decisões anunciadas pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, na última segunda-feira. “O pacote busca “atingir o reequilíbrio fiscal” e ” atingir a meta do superávit primário de 1,2% do PIB em 2015”.

 

 
     
     
 
02.01.2015 - ECONOMIA
 
Energia elétrica, transporte e alimentos ficam mais caros na passagem para 2015
 
Energia elétrica, transporte e alimentos ficam mais caros na passagem para 2015
Tarifa de energia vai sofrer um acréscimo de R$ 3 a cada 100 kWh consumidos Getty Images
 

Inflação oficial pode começar o ano acima da meta estabelecida pelo governo

A economia brasileira não conquistou os resultados esperados ao longo de 2014. A combinação entre inflação alta e crescimento baixo deve continuar assombrando o governo durante 2015, e os reflexos do enfraquecimento econômico do País já atingem o bolso do consumidor.

Segundo economistas, a inflação oficial, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), pode ser de 1% já no mês de janeiro. Caso confirmado, o resultado fará o índice romper a barreira de 7% em 12 meses, valor 0,5% maior que o teto da meta do governo.

A alta é prevista pela volta do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre veículos, de 3% para 7% e da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre a gasolina, além do reajuste das passagens de ônibus e da energia elétrica.

 
     
     
 
11.12.2014 - ECONOMIA
 
Salário mínimo será arredondado para R$ 790 em 2015
 
Salário mínimo será arredondado para R$ 790 em 2015
 

O relator do projeto de lei do orçamento de 2015, senador Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou, na quarta-feira (10), que o valor do salário mínimo previsto para vigorar no ano que vem será arredondado para R$ 790. O estabelecido na proposta orçamentária encaminhada pelo Executivo era de R$ 788,06. Esse incremento, disse Jucá, terá impacto de R$ 1,2 bilhão nas contas do governo. “É exatamente para facilitar a vida dos trabalhadores, das empresas e para garantir um ganho real no reajuste”, afirmou Jucá. O número exato do salário mínimo de 2015 só será conhecido, no entanto, com um decreto editado pela presidente Dilma Rousseff no final do ano. O valor do salário mínimo brasileiro é calculado a partir de uma forma que leva em conta a inflação do ano anterior e o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. “Se houver alguma mudança na questão da inflação ou do crescimento, o salário mínimo é o resultado dessa equação. Se houver um número surpresa, o salário (mínimo) poderá ser ajustado até o fim da votação (do Orçamento)”, concluiu Jucá.(redacao@correio24horas.com.br)

 
     
     
 
eventos
31.07.2017
Aniversário de 55 anos de Rio do Antônio 2017
 
04.07.2017
São Pedro de Guajeru 2017
 
 
publicidade
 
publicidade
 
Entre Gospel Destaque Bahia © 2017 - Todos os direitos reservados. Hospedagem e Desenvolvimento: HD Soluções