BUSCA PELA CATEGORIA "ECONOMIA"

  • Petrobras aumenta preço da gasolina em 2,25% nas refinarias

    Foto: Reprodução

    A Petrobras aumentou hoje (2) em 2,25% o preço da gasolina em suas refinarias. De ontem para hoje, o litro do combustível ficou 4 centavos mais caro, ao passar de R$ 1,9671 para R$ 2,0113, de acordo com a estatal.

    Em um mês, o combustível acumula alta de preço de 11,29%, ou seja, de 20 centavos por litro, já que em 1º de maio, o combustível era negociado nas refinarias a R$ 1,8072.

    O preço do diesel, que recuou 30 centavos desde o dia 23 de maio, no ápice da greve dos caminhoneiros, será mantido em R$ 2,0316 por 60 dias.







  • Governo prevê subsídios de R$ 9,5 bi ao diesel, mas não indica setores que serão impactados

    Foto: Destaque Bahia

    O governo propôs duas medidas para assegurar a redução de R$ 0,46 no preço do diesel, anunciada pelo presidente Michel Temer na noite de domingo (27) em mais uma tentativa de por fim à paralisação dos caminhoneiros que já dura oito dias e provoca desabastecimento em todo país.

    Redução de tributos

    A primeira medida é a redução da Cide e do PIS-Cofins, ou seja tributos do governo federal, que vai gerar uma queda de R$ 0,16 por litro do diesel. Para assegurar essa redução, o governo está propondo a reoneração da folha de pagamentos, mas, segundo o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, essa receita não será suficiente para compensar a perda de arrecadação. Ele disse que outros tributos deverão ser elevados, mas não informou quais serão.

    De acordo o G1, neste caso, a conta será paga pelos setores que sofrerem aumento de tributação, ou seja, não será bancado por todos os contribuintes. "Temos de aproveitar esse momento para caminhar em direção a uma carga tributária melhor distribuída. Vamos procurar agregar maior qualidade a carga tributária", declarou o ministro.







  •  De março para abril, confiança do comércio cresce 1,3%, diz CNC

    O Índice de Confiança do Empresário do Comércio registrou alta de 1,3% de março para abril, segundo dados divulgados hoje (3) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na comparação com abril de 2017, o indicador teve um aumento de 11,9%.

    Na comparação de abril com o mês anterior, o avanço foi puxado principalmente pelas avaliações do empresário em relação ao momento presente, com alta de 2%. De acordo a Agência Brasil, aconfiança no momento presente do segmento comercial cresceu 2,4%.

    Em relação às expectativas futuras, houve um aumento de 1,2%, motivado principalmente pela maior confiança no momento futuro da economia (com alta de 1,7%). Já as intenções de investimentos cresceram 1,1%, uma alta puxada pelo aumento de 1,6% na intenção de contratações de funcionários.

    Na comparação com abril do ano passado, os aumentos foram de 30,1% em relação às condições atuais, de 4,3% em relação às expectativas e de 10,3% em relação às intenções de investimentos.

    CONTINUE LENDO


  • Prazo para enviar declaração do Imposto de Renda termina hoje

    Os contribuintes que ainda não acertaram as contas com o Fisco devem correr. Acaba hoje (30), às 23h59min59s, o prazo para enviar a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. Quem não entregar a declaração a tempo pagará multa.

    Neste ano, a Receita Federal espera receber 28,8 milhões de documentos. Segundo os dados mais recentes do órgão, 24.895.403 contribuintes tinham enviado a declaração até as 16h de ontem (29), o que equivalia a 87% do total.

    O prazo para a entrega da declaração começou em 1º de março. O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, está disponível no site da Receita Federal. A multa para quem apresentar a declaração depois da data limite corresponde a 1% por mês de atraso, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% sobre o imposto devido. (Agência Brasil)



  • mais de 638 mil contribuintes da BA ainda não enviaram declaração do Imposto de Renda

    Foto: Reprodução

    Mais de 638.031 contribuintes na Bahia ainda não enviaram a declaração do Imposto de Renda à Receita Federal até às 17h desta terça-feira (17), faltando 13 dias para o final do prazo.

    O envio do documento foi iniciado pela Receita Federal no dia 1º de março. A expectativa é que, até o dia 30 de abril, quando o prazo se encerra, sejam entregues 1.158.000 de declarações. Na Bahia, foram recebidas 519.969 declarações.

    Em todo o país, segundo a Receita, foram entregues, também até as 17h desta terça, 12.788.910 declarações. A expectativa é que 28,8 milhões de contribuintes entreguem o documento no Brasil.

    A Receita alerta que os contribuintes que perderem o prazo estarão sujeitos ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido.



  • Imposto de Renda: Receita libera consulta a lote residual

    Foto: Reprodução

    Ontem (9) a Receita Federal liberou consulta a lote residual de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF), referente aos exercícios de 2008 a 2017.

    O crédito bancário para 78.519 contribuintes será feito no dia 16 de abril, totalizando R$ 180 milhões, sendo que mais de R$ 86,900 milhões são para contribuintes com preferência no recebimento: 17.754 idosos e 1.661 pessoas com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave.

    Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone, 146.

    Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora, informou a Receita.

    Também é possível usar aplicativo para tablets e smartphones, o que facilita a consulta às declarações do Imposto de Renda Pessoa Física e situação cadastral no CPF – Cadastro de Pessoa Física.



  • Última etapa do pagamento do PIS/Pasep 2016 começa nesta quinta

    O pagamento do abono salarial do PIS começa nesta quinta-feira para os trabalhadores nascidos nos meses de maio e junho.  O abono pode chegar ao valor de um salário mínimo (954 reais), dependendo do período trabalhado em 2016 – ano-base do calendário de pagamento. Os recursos do Pasep serão liberados para servidores com número final de matrícula 8 e 9.

    Esta é a última etapa do benefício relativo a 2016. Nesta fase, serão disponibilizados 2,70 bilhões de reais do PIS para 3,78 milhões de trabalhadores.

    Para ter direito a este benefício, é necessário ter trabalhado com carteira assinada ao menos 30 dias durante 2016, sendo eles consecutivos ou não, e ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base. Também é preciso estar cadastrado no programa há pelo menos 5 anos e o empregador deve ter informado seus dados corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

    Quem não sacar o PIS até o prazo final, em 29 de junho, perderá o dinheiro – ele é devolvido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O calendário de pagamentos começou em julho do ano passado. Os depósitos para trabalhadores com contas na Caixa foram liberados na terça-feira.

    É possível consultar o valor do PIS por meio do aplicativo Caixa Trabalhador, no site da instituição financeira e pelo telefone 0800 726 0207.(VEJA.com )

    Última etapa do pagamento do PIS/Pasep 2016 começa nesta quinta


  • Parcelas do PIS/Pasep começam a ser pagas na quinta-feira

    SÃO PAULO - O Ministério do Trabalho inicia nesta quinta-feira (22) o pagamento do 8º lote do Abono Salarial do PIS/Pasep ano-base 2016. Este lote inclui trabalhadores da iniciativa privada nascidos nos meses de março e abril e servidores públicos com inscrições de finais 6 e 7. A estimativa é de que serão beneficiados 4,06 milhões de trabalhadores, com um valor total superior a R$ 2,99 bilhões.

    O pagamento é feito de acordo com o mês de nascimento dos trabalhadores. O primeiro lote do Abono Salarial ano-base 2016 começou a ser pago em 27 de julho de 2017. Até o final de janeiro de 2018, já tinham sido liberados mais de R$ 10,55 bilhões para 14,35 milhões de trabalhadores.

    O número representa 58,58% dos 24,51 milhões de pessoas que terão direito ao saque. Restam ainda mais de R$ 7,46 bilhões para serem pagos a 10,15 milhões de pessoas.

    “Quem já teve o benefício liberado no ano passado, mas ainda não fez o saque, pode retirar o dinheiro até o fechamento do prazo”, destaca Márcio Ubiratan Britto, chefe da Divisão do Abono Salarial do Ministério do Trabalho.

    Os valores ficarão disponíveis para saque nas agências bancárias até 29 de junho. Depois, os recursos que não forem retirados voltarão para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e serão destinados ao pagamento do Seguro-Desemprego e do Abono Salarial do próximo ano. Trabalhadores da iniciativa privada recebem na Caixa e servidores públicos, no Banco do Brasil.

    Quem tem direito?

    O Abono Salarial Ano-Base 2016 é pago a quem estava inscrito há pelo menos cinco anos no PIS/Pasep e trabalhou formalmente por pelo menos um mês naquele ano, com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, é preciso que os dados do trabalhador tenham sido informados corretamente pelo empregador na Rais (Relação Anual de Informações Sociais).

    O benefício vai de R$ 80 a R$ 954, dependendo do período trabalhado no ano-base. O valor cheio corresponde a um salário 

    mínimo e é pago a quem trabalhou formalmente durante todo o ano de 2016 e tenha preenchido os pré-requisitos do benefício.

    “Se naquele ano a pessoa trabalhou um mês, recebe 1/12 do valor, e assim sucessivamente”, explica Britto.

    O lote que começará a ser pago nesta quinta-feira será o penúltimo. Depois, no dia 15 de março, ainda serão liberados os recursos para quem faz aniversário em maio ou junho e servidores com inscrições finalizadas em 8 e 9.

    As casas lotéricas e agências da Caixa fazem os pagamentos para quem não possui o Cartão do Cidadão. Para quem já tem conta no banco, a transferência é automática.(InfoMoney) 



  • Receita Federal abre na quinta consultas a lote residual do Imposto de Renda

    Foto: Reprodução

    A Secretaria da Receita Federal informou que serão abertas na próxima quinta-feira (8), a partir das 9h, as consultas a um lote multiexercício de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, referentes aos exercícios de 2008 a 2017.

    Os lotes residuais referem-se a contribuintes que caíram na malha fina, mas que posteriormante acertaram suas contas com o leão.

    Estão incluídos nesse lote de restituição do IR 102.361 contribuintes, que recebrerão, em 15 de fevereiro, mais de R$ 210 milhões em restituições, informou o Fisco.

     

    Desse total, R$ 78,75 milhões serão pagos a 20.269 contribuintes idosos e 1.732 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

    Consultas

    As consultas podem ser feita pelo site da Receita Federal, aqui.

    A Receita lembra que há ainda o aplicativo para tablets e smartphones que facilita consultas às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF, diretamente nas bases de dados da Receita Federal.

    Malha fina

    No fim do ano passado, a Receita Federal informou que 747 mil declarações estavam retidas na malha fina do IR de 2017 devido a inconsistências nas informações prestadas.

    Nos últimos anos, a omissão de rendimentos foi o principal motivo para cair na malha fina, seguido por inconsistências na declaração de despesas médicas.

    Para saber se está na malha fina, os contribuintes podem acessar o "extrato" do Imposto de Renda no site da Receita Federal no chamado e-CAC (Centro Virtual de Atendimento).

    Para acessar o extrato do IR é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

    Veja o passo a passo do extrato do IR

    Após verificar quais inconsistências foram encontradas pela Receita Federal na declaração do Imposto de Renda, o contribuinte pode enviar uma declaração retificadora.

    Quando a situação for resolvida, o contribuinte sai da malha fina e, caso tenha direito, a restituição será incluída nos lotes residuais do Imposto de Renda. (G1 BA)

    CONTINUE LENDO






  • Botijão de gás de cozinha ficará 5% mais barato nas refinarias a partir de amanhã, 19

    Foto: Reprodução

    A partir de amanhã (sexta-feira) o botijão de gás de cozinha ficará 5% mais barato nas refinarias segundo informou a Petrobras em fato relevante divulgado nesta quinta-feira (18).

    De acordo com a petroleira, sua diretoria executiva aprovou a revisão de política de preços do gás liquefeito de petróleo (GLP) residencial, comercializado em botijões, o chamado gás de cozinha. Foram definidos novos critérios para reajustes em GLP residencial e uma regra de transição para 2018, que permitirá a redução do preço do produto. A revisão de preços, que antes era mensal, será trimestral.

    O preço médio de GLP residencial sem tributos comercializado nas refinarias da Petrobras será equivalente a R$ 23,16 por botijão de 13kg. No entanto, como os preços no mercado de combustíveis e derivados são livres, os reflexos no preço final ao consumidor vão depender de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores.

    "O objetivo, conforme já anunciado, foi suavizar os repasses da volatilidade dos preços ocorridos no mercado internacional para o preço doméstico", destacou a Petrobras.



  • Imposto de Renda: Receita abre consultas a lote residual

    Foto: Reprodução

    Estão abertas nesta segunda-feira (8) as consultas a um lote multiexercício de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, referentes aos exercícios de 2008 a 2017.

    Os lotes residuais referem-se a contribuintes que caíram na malha fina, mas que posteriormante acertaram suas contas com o leão.

    Estão incluídos nesse lote de restituição do IR 165.898 contribuintes, que receberão, em 15 de janeiro, R$ 310 milhões em restituições, informou o Fisco. A maior parte (R$ 209,5 milhões), referem-se a restituições do IR 2017, que serão depositadas para 115.102 contribuintes.

    Do total, R$ 86,21 milhões serão pagos a 24.474 contribuintes idosos e 2.491 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

    Consultas

    As consultas podem ser feita pelo site da Receita Federal, aqui.

    A Receita lembra que há ainda o aplicativo para tablets e smartphones que facilita consultas às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF, diretamente nas bases de dados da Receita Federal.



  • Salário mínimo de R$ 954 entrou em vigor na segunda-feira

    Foto: Reprodução

    Ontem (1/1)começou a valer o novo salário mínimo. Decreto assinado pelo presidente na sexta-feira (29/12) fixa o seu valor em R$ 954, um aumento de R$ 17. É o menor reajuste do salário mínimo em 24 anos. O valor é inferior ao estimado anteriormente pelo governo, que era R$ 965.

    O reajuste foi mais baixo porque a fórmula de correção leva em conta a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. Como o resultado do PIB de 2016 foi negativo, o reajuste do salário mínimo foi calculado apenas pelo INPC, estimado pelo governo em 1,81%.

    Para o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o novo valor do salário mínimo para 2018 foi determinado pela aplicação da lei, e não por escolha política.

    “O salário mínimo basicamente está definido por lei. A questão é apenas como calcular exatamente a aplicação dos índices de inflação. Porque o salário mínimo é definido por crescimento do PIB e inflação. Então é meramente uma questão de definir esses itens”, disse Meirelles em outubro, ao participar de evento em São Paulo.

    Cerca de 45 milhões de pessoas no Brasil recebem o salário mínimo, entre aposentados e pensionistas, cujos benefícios são, ao menos em parte, pagos pelo governo federal.

    A atual fórmula de reajuste do salário mínimo foi criada em 2012, ainda no governo da então presidente Dilma Rousseff, e deve valer até 2019.

    Como o reajuste ficou abaixo da estimativa anterior, o governo deve economizar cerca de R$ 3,3 bilhões em gastos este ano.



  • Salário mínimo de 2018 será R$ 954

    Foto: Reprodução

    O presidente da República, Michel Temer, assinou nesta sexta-feira (29) decreto que fixa em R$ 954 o valor do salário mínimo em 2018, aumento de R$ 17 em relação ao valor em vigor. Atualmente, o salário mínimo está em R$ 937.

    A medida será publicada ainda nesta sexta em edição extra do "Diário Oficial da União". O reajuste valerá a partir de 1º de janeiro.

    O reajuste do salário mínimo em 2018 é o menor em 24 anos. Também é menor do que a estimativa que havia sido aprovada pelo Congresso Nacional, R$ 965. Com isso, o governo prevê economizar R$ 3,3 bilhões no ano que vem.

    O decreto presidencial estabelece ainda que o valor diário do salário mínimo corresponderá a R$ 31,8, e o valor horário, a R$ 4,34.

    O valor de R$ 954 que valerá para 2018 é 1,81% maior que os R$ 937 do salário mínimo de 2017.

    Cerca de 45 milhões de pessoas no Brasil recebem salário mínimo, entre aposentados e pensionistas, cujos benefícios são, ao menos em parte, pagos pelo governo federal. (G1)



  • Prazo para sacar abono salarial ano-base 2015 termina amanhã, 28

    Foto: Reprodução

    Nesta quinta-feira (28) termina o prazo para que os trabalhadores que têm direito ao abono salarial PIS/Pasep ano-base 2015 saquem o benefício nas agências bancárias. Cerca de 5,8% de inscritos no PIS e no Pasep, ou 1,4 milhão de pessoas, não haviam sacado o dinheiro até o fim de novembro, segundo levantamento do Ministério do Trabalho.

    Os trabalhadores da iniciativa privada, que são vinculados ao PIS, sacam o dinheiro nas agências da Caixa ou lotéricas de todo o país. Já os servidores públicos, com vínculo no Pasep, retiram o benefício no Banco do Brasil.

    O abono salarial é pago para inscritos no PIS/Pasep há cinco anos ou mais e que trabalharam com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano de 2015, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é preciso que seus dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

    O valor que cada trabalhador tem para receber é proporcional à quantidade de meses trabalhados formalmente em 2015. Quem trabalhou o ano todo recebe o valor na íntegra. Quem trabalhou um mês, por exemplo, recebe 1/12 do valor, e assim sucessivamente. Os pagamentos variam de R$ 79 a R$ 937.

    Como ver saldo e como sacar

    Para conferir se tem direito ao benefício, o trabalhador pode acessar o portal do Ministério do Trabalho (http://trabalho.gov.br/abono-salarial/consulta-abono-salarial). Basta inserir o CPF ou número do PIS/Pasep e a data de nascimento para fazer a consulta. Outra opção é a Central de Atendimento Alô Trabalho, que atende pelo número 158.

    Para sacar o abono do PIS, o trabalhador que possuir Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a uma casa lotérica. Se não tiver o Cartão do Cidadão, pode receber o valor em qualquer agência da Caixa, mediante apresentação de documento de identificação. Informações sobre o PIS também podem ser obtidas pelo telefone 0800-726 02 07 da Caixa. O trabalhador pode fazer uma consulta ainda no site www.caixa.gov.br/PIS, em Consultar Pagamento. Para isso, é preciso ter o número do NIS (PIS/Pasep) em mãos.

    Os servidores públicos que têm direito ao Pasep precisam verificar se houve depósito em conta. Caso isso não tenha ocorrido, precisam procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.



  • Agências bancárias atendem ao público até quinta-feira nesta última semana do ano

    Na terça-feira (26) as agências bancárias voltaram a funcionar normalmente em todo o país, após o feriado de Natal na segunda (25). Na última semana do ano, o atendimento ao público vai até esta quinta (28) já que, na sexta-feira (29), as instituições financeiras estarão fechadas aos clientes, funcionando apenas para serviços internos, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

    As contas de consumo, como as de água, luz, telefone e de TV a cabo, bem como os carnês cujos prazos de pagamento venceram durante o feriado podem ser pagas normalmente nas agências. No caso de boletos bancários, os clientes também podem fazer o agendamento em canais eletrônicos ou fazer pagamentos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA). Também é possível usar os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking e o banco por telefone. Em 2018, as agências reabrirão na terça-feira, dia 2 de janeiro.