BUSCA PELA CATEGORIA "ESPORTES"

  • Torcedores sofrem com superlotação de arquibancada em Feira de Santana

    Torcedores se espremem nos alambrados para tentar acompanhar o jogo (Foto: Reprodução)

    Bahia, mandante da partida contra o Santos, anuncia em rede social que o problema pode ter sido causado pelo alto número de gratuidades
     

    A superlotação de um dos setores da arquibancada do estádio Joia da Princesa em Feira de Santana causou momentos de pânico no estádio que recebe Bahia x Santos, na noite desta quinta-feira. O público anunciado foi de 16.842 torcedores (16.089 pagantes).

    Centenas de torcedores se espremeram e precisaram de apoio policial para deixar o setor - alguns, pressionados contra a grade de proteção, pularam para o gramado. Crianças que estavam no local entraram em desespero e choraram. A PM então decidiu abrir um dos portões que separam os setores, deslocando torcedores para um que estava menos cheio. Havia a suspeita de arrombamento de portões, mas o chefe do policiamento, major Carvalho, não confirmou a informação.

    - Não posso confirmar se houve arrombamento de um dos portões porque eu estou aqui na parte interna. O número de espectadores proporcionou isso, a emoção deles de querer estar perto do campo. Mas, graças a Deus, ocorreu tudo tranquilo, e ninguém se machucou. Eles colaboraram escoando. A gente distribuiu o público sem causar preocupação em relação à segurança - disse.

    Através do Twitter, o Bahia se manifestou e disse que, de acordo com as informações recebidas, o número de gratuidades pode ter causado a superlotação. O clube, que é mandante do jogo válido pela oitava rodada do Brasileiro, alegou que as gratuidades são conferidas pela administração local.

    - A informação que temos é de que mais de 1.200 pessoas entraram sem pagar (idosos, policiais e crianças), e isso está provocando a confusão. As gratuidades são conferidas pela administração do estádio, de propriedade do município de Feira - anunciou o Bahia.

    Na quarta-feira, o Bahia treinou no estádio e levou muitos torcedores ao local. No fim da atividade, alguns torcedores chegaram a invadir o campo para cumprimentar os jogadores.

    No ano passado, pela Série B, um problema de superlotação também causou pânico nos torcedores. A situação aconteceu no Frasqueirão, em Natal, na partida entre ABC e Palmeiras. Na ocasião, a partida começou com 35 minutos de atraso e quase chegou a ser cancelada. (Fonte: Globoesporte.com)



  • Campeonato Amador tem movimentado o campo do Bairro Dr. Juracy

    O time da Família venceu por 4 x 3 o time da Pizzaria Garoto Sena. Foto: divulgação

    Capeonato do Bairro Dr. Jurcy a cada rodada se torna ainda mais emocionante.
    No último fim de semana, dois jogos levaram a torcida ao delírio: O Cruz Azul em um jogo duríssimo ficou no empate com o Time da Pizzaria Garoto Sena. Já o segundo jogo, foi ainda mais emocionante, depois de 90 minutos acirradissimo, o Time da Família venceu por 4 x 3 o time de Leque Cabeleireiro.
    Com a organização e realização de Valdomiro, o popular Vá, o campeonato é uma forma de motivação, não só dos adulto, mas também dos jovens a praticarem o esporte. O apio até então de empresas que sabem a importancia do esporte na vida das pessoas, principalmente dos jovens, como a Pizzaria Garoto Sena que tem patrocinado e a Prefeitura de Brumado que está pagando a Arbitragem e patrocinou as bolas e redes, ainda não tem sido suficiente; Já que existem gastos com gandulas etc. Por isso as empresas que desejam apoiar e terem as suas marcas divulgadas, ligue para Vá o organizador do campeonato e patrocine da forma que for possivel. O tefelone para contato é 77 9985 - 2200
     



  • Bahia empata nos acréscimos e aumenta escrita diante do Vitória

    (Foto: Arena Fonte Nova/Divulgação)

    Rubro-Negro sai na frente, com gol de Souza, mas lateral Pará faz 1 a 1 em bela jogada. Tricolor não perde para o rival há oito clássicos

    Para manter o tabu que vigora diante do maior rival, o Bahia precisou suar a camisa. Teve que superar a adversidade de ter saído atrás no placar para empatar a partida já no fim e chegar ao oitavo jogo consecutivo sem perder para o Vitória. Souza abriu o placar e Pará fez 1 a 1 no quinto Ba-Vi do ano, disputado na noite deste domingo, na Arena Fonte Nova, diante de 24.593 mil torcedores.

    O placar fez o Bahia subir duas posições e ficar com a última vaga do G-4 ao final da quarta rodada, com sete pontos. O Vitória caiu para o 12º lugar, com cinco pontos. 

    O primeiro tempo teve o que se pode esperar de um clássico. Boas chances de gol, muita disposição e provocações. Pelo lado esquerdo do setor defensivo rubro-negro, Maxi Biancucchi e o estreante Alemão travaram um duelo particular. Os dois trocavam farpas e empurrões a todo momento e precisaram ser advertidos pelo árbitro. Mais organizado, o Bahia criou as melhores oportunidades. Anderson Talisca e Wilson Pittoni assustaram a meta de Wilson. No entanto, foi o Vitória que chegou ao gol. Após cobrança de escanteio, Marcelo Lomba tropeçou no pé de Demerson, seu companheiro, e foi ao chão. Souza marcou seu primeiro gol contra o ex-clube.

    Os 45 minutos finais foram de muita entrega, mas pouca técnica. As equipes pareciam mais preocupadas em disputar no grito cada pedaço do gramado do que em jogar bola. Tanto que, aos 30 minutos, dois jogadores foram para o chuveiro mais cedo. Após entrada dura de Souza em Uelliton, os dois se desentenderam e foram expulsos. Com mais espaços para atacar, o Bahia se lançou, pressionou o rival e conseguiu o empate. Pará invadiu como uma flecha a defesa e tocou com categoria na saída de Wilson: 1 a 1. (por Rafael Santana)



  • Vitória vence por 2 a 1 e tira Flu da liderança

    Marquinhos faz os dois gols e equipe baiana põe fim a jejum de um mês sem vencer. Tricolor tem quebrada sequência de cinco vitórias com Cristóvão (globoesportes.com)

    Em jogo bem disputado neste sábado à noite, no Maracanã, o contra-ataque venceu o domínio de posse de bola e a técnica. Dominado pelo Fluminense no primeiro tempo, o Vitória acertou a jogada mortal que ensaiava nos primeiros 45 minutos e bateu o até então líder invicto do Campeonato Brasileiro por 2 a 1. A velocidade e boa atuação de Marquinhos, autor dos dois gols que deixaram a equipe em vantagem por 2 a 0, foram decisivas. O Flu ainda diminuiu com Wagner, mas esbarrou na lentidão do meio-campo e na boa marcação do adversário.

    Destaques no primeiro tempo, Conca, Wagner e Sobis - substituído por Walter - cansaram no segundo. E um dos fatores que tornaram a equipe baiana superior foi a inversão do lateral Juan com o meia José Welison. O veterano jogador, ex-Flu e Fla, deu mais qualidade ao toque de bola do Leão e, consequentemente, a jogada ofensiva começou a encaixar melhor. (globoesportes.com)



  • Atlético-MG luta, sai na frente, mas leva castigo no fim e é eliminado

    Victor fez boa partida, mas não evitou passe que resultou no gol de empate (Foto: AFP)

    A história de 2013 não se repetiu. A missão de superar a desvantagem da partida de ida, o sufoco, a pressão da torcida e a emoção de sobra estiveram presentes no Independência nesta quinta-feira. Mas desta vez o torcedor não deixou a arquibancada com um sentimento de alívio e alegria. O Atlético-MG lutou, saiu na frente contra o Nacional de Medelim, com gol de Fernandinho, mas levou o empate no fim da partida - Duque estava impedido por centímetros . O 1 a 1 elimina o Galo, derrotado na Colômbia por 1 a 0.

    As quartas de final da Taça Libertadores terão apenas um brasileiro, o Cruzeiro, fato que só havia acontecido em 2011 neste século - na ocasião, o Santos foi o representante solitário. Há ainda três argentinos (San Lorenzo, Lanús e Arsenal de Sarandí), um boliviano (Bolívar), um paraguaio (Nacional), além do colombiano Nacional e do uruguaio Defensor, que se enfrentam.
     

    A eliminação do Galo gerou uma troca de farpas entre Tardelli, substituído por Guilherme, e o técnico Levir Culpi.

    - Tomamos um gol no fim, mas a equipe lutou e fez um bom jogo. Infelizmente, acho que as mudanças não deram certo. Eu estava bem na partida, não entendi também por que ele fez a substituição. Mas faz parte. É bom entrevistar o treinador, para ele explicar - afirmou o atacante ao canal Fox Sports.

    Levir, em sua entrevista coletiva, disse que desde sua chegada não viu Tardelli atuar bem ou finalizar uma vez a gol.



  • Selfie do campeão: jogadores do Bahia comemoram título em churrascaria

    Douglas Pires, Uelliton, Titi e Railan fazem foto após conquista do 45º título baiano neste domingo (13)

    Após a conquista do 45º título baiano neste domingo (13), no estádio de Pituaçu, os jogadores do Bahia foram comemorar em uma churrascaria da capital baiana. O goleiro Douglas Pires, o volante Uelliton, o zagueiro Titi, acompanhados de suas respectivas mulheres: Paula, Dil e Débora, além do lateral-direito Railan fizeram um 'selfie' durante os festejos. Todos os atletas, além da diretoria, comemoraram juntos no local. (Redação ibahia)



  • À espera de liberação da Justiça, goleiro Bruno pede: 'Me deixem jogar'

    Em entrevista à revista 'Placar', jogador conta sua rotina na penitenciária em Contagem e detalha o episódio em que tentou o suicídio na cela

    O contrato assinado recentemente com o Montes Claros está longe de significar a liberdade do goleiro Bruno. Condenado pela morte de Eliza Samudio, mãe de Bruninho, o jogador cumpre pena na penitenciária de Contagem, e seus advogados apelam à Justiça em busca da autorização para que ele calce as luvas e volte aos campos. “Me deixem jogar”, diz Bruno em entrevista à revista “Placar”. Ele falou ainda sobre o trabalho na cadeia e detalhou o episódio em que tentou se suicidar na cela.

    - Tentei o suicídio. Amarrei o lençol na ventana, que é alta, coloquei no pescoço e saltei. Mas a corda arrebentou e eu caí no chão. Olhei para o lado e tinha uma bíblia, que um policial tinha me dado ainda no Rio de Janeiro. Foi Deus que não permitiu que eu me matasse – afirmou.

    Sobre a rotina na cadeia, o goleiro negou ter regalias e reclamou do preço que paga por ser famoso.

    - Muita gente acha que, por ter sido jogador de futebol, eu tenho regalias aqui. E não tenho. Pago um preço alto pela fama. Já costurei bola aqui dentro. Tem muito jogador que gosta de colocar a culpa na bola. Mas agora eu conheço cada ponto da bola. Sei quando o cara está dando migué. A bola aqui do presídio não é ruim, não.

    Bruno afirma que ainda conseguiu guardar algum dinheiro, mas não o bastante para manter o padrão de vida que tinha antes.

    - Não estou acabado. Mas sobrou muito pouco do meu dinheiro, longe de poder levar uma vida confortável quando sair daqui.



  • SEM INSPIRAÇÃO, TIMÃO EMPATA COM O PENAPOLENSE E ESTÁ ELIMINADO

    Luciano disputa a bola durante o jogo: atacante teve atuaçãodiscreta (Foto: José Patricio/Agência Estado)

    Corinthians regride, apresenta problemas no ataque e não sai do zero em Penápolis. Só rival poderia manter chances de classificação no Paulista
     

    Os gritos da torcida do Penapolense logo aos 30 minutos do segundo tempo mostraram um pouco do que vive o atual Corinthians. “Eliminado! Eliminado!”. O empate sem gols com a equipe de Penápolis, na tarde deste domingo, no Estádio Tenente Carriço, eliminou o Timão do estadual. Um vexame confirmado após a derrota do São Paulo por 1 a 0 para o Ituano, no Morumbi, que deixou o time do interior muito perto da vaga. O Audax é o outro candidato.

    O time passou longe de mostrar futebol para se classificar. Após uma série de quatro vitórias, a formação de Mano Menezes regrediu – nem a volta de Jadson resolveu a falta de criação que havia prejudicado o Alvinegro na derrota para o São Paulo. O empate levou a equipe aos 21 pontos no Grupo B. O Penapolense, já classificado, foi a 19 no Grupo A.
     

    Enquanto a torcida do time de Penápolis brincou e fez piada com o sofrimento do adversário, os corintianos não reclamaram. Alternaram músicas de apoio com gritos ofensivos ao goleiro do Penapolense – Rogério Ceni teve a mesma recepção no clássico.

    Na última rodada do Paulistão, o Corinthians recebe o Atlético Sorocaba, domingo que vem, às 16h (horário de Brasília), no Pacaembu. No mesmo horário, o Penapolense visita o Ituano, no Estádio Novelli Júnior.

    Rival não ajuda; Timão não se ajuda

    Durante a semana, o discurso repetido à exaustão pelos corintianos era de que, primeiro, o time precisava fazer sua parte para depois pensar no que ocorria no jogo do São Paulo. Antes mesmo de o Ituano abrir o placar no Morumbi, ficava claro que o Timão teria enorme dificuldade para se impor em Penápolis.

    De volta à equipe, Jadson não conseguiu se livrar da marcação. Outro discurso recente de Mano era que o Corinthians não dependia de seu camisa 10 para armar jogadas. Imagine se dependesse... Com o meia pegando pouco na bola, o Timão viveu de lançamentos em profundidade para Luciano e Romarinho. Quando a jogada tinha futuro, o gramado irregular do estádio Tenente Carriço atrapalhava e fazia a bola “pipocar”.

    O Penapolense parecia ser o time que buscava a vaga (e já está classificado!). O caminho para chegar ao gol de Cássio foi estudado e aprendido com os rivais recentes do Corinthians: explorando as laterais. Guaru e Petros em Fagner, e Neto em Fábio Santos. O lateral-esquerdo voltou a ser titular após seis meses e sentiu a falta de ritmo de jogo – avançou muito pouco e perdeu na marcação, sua especialidade.

    O gol do Ituano não mudou o comportamento alvinegro em campo – só nas arquibancadas, onde o grito ficou mais forte na tentativa de fazer o time não desanimar. Antes do intervalo, um torcedor do interior, com sotaque caraterístico da região, bradou:

    - Volta logo, Tite – disse, em alusão ao antigo técnico do Corinthians.

    Adeus, Paulistão!

    Sem a criação necessária no meio-campo, Mano Menezes pediu mais bolas aéreas no segundo tempo. Por ali, o panorama melhorou um pouco, mas não o suficiente para o gol sair. Romarinho, de cabeça, teve grande oportunidade – só que a bola “pipocou” de novo no gramado e subiu demais.

    A entrada de Renato Augusto no lugar de Bruno Henrique demorou a fazer efeito, até porque o meia havia treinado a semana toda no lugar de Guilherme, o outro volante. O técnico fez um esboço de três meio-campistas em linha, com Romarinho mais avançado. Tentativas não faltaram. A situação, que já não era boa, ainda foi prejudicada pelo árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araujo, que não marcou pênalti claro em Uendel.

    O Penapolense controlou o fim do jogo e levou perigo nas bolas paradas de Guaru. Para o Timão ficou ainda mais difícil após a expulsão de Cléber. O time do interior não precisava do resultado e se contentou em estragar um pouco mais o Campeonato Paulista do Corinthians, eliminado da competição a uma rodada de seu fim. Incompatível para um clube com tanto investimento e expectativas. (Fonte: globoesporte.com)



  • BRUMADO: Campeonato amador do bairro São Félix: fim de semana com goleadas

    No domingo o Boleiro venceu o Ortêncio por 3x2

    Após uma parada devido o carnaval, o campeonato amador do bairro São Félix teve o seu retorno com dois super jogos neste fim de semana.
    No sábado (08), o Feirense enfrentou o São José e aplicou uma goleada de 4 x 0, para o delírio da torcida que sempre comparece para prestigiar os jogos, o feirense jogou muito bem e aplicou quatro gols no time o São José.

            

    No domingo (09), foi a vez do time da casa (Boleiros) enfrentar o Ortêncio, e não decepcionou a sua torcida. O Boleiros não se intimidou com o bom jogo do Ortêncio e mediante a pressão conseguiu vencer por 3 x 2. A cada rodada o campeonato fica ainda mais emocionante, e o Destaquebahia traz em primeira mão os resultados para que você não perca um só lance e acompanhe os resultados do seu time preferido.

     



  • Novo pagamento transforma Neymar na contratação mais cara da história

    Ao pagar R$ 43,4 milhões à receita espanhola, em correção preventiva, Barcelona eleva preço do brasileiro a R$ 276,6 milhões e o faz ultrapassar CR7 no ranking (Globoesportes)

    Ao pagar R$ 43,4 milhões à receita espanhola, em correção preventiva, Barcelona eleva preço do brasileiro a R$ 276,6 milhões e o faz ultrapassar CR7 no ranking
     
    Nove meses depois de ser contratado pelo Barcelona, em maio do ano passado, Neymar se tornou a contratação mais cara da história do futebol. Ao pagar nesta segunda-feira à receita espanhola mais € 13,5 milhões (R$ 43,4 milhões), em correção preventiva ao valor do craque, o clube catalão elevou o preço do camisa 11 de € 86,2 milhões (R$ 276,6 milhões) para € 99,7 milhões (R$ 320 milhões) - acima dos € 94 milhões (R$ 301,7 milhões) pagos pelo Real Madrid por Cristiano Ronaldo, em 2009.
    Quando Neymar assinou seu contrato, o Barça anunciou que seu custo foi de € 57,1 milhões (R$ 183,2 milhões), o que fazia do brasileiro o 10º mais caro da história, pouco atrás de Fernando Torres. Quando se tornou pública a denúncia de que o clube estaria omitindo valores, a diretoria blaugrana revelou que, somados outros itens - como bônus por assinatura, direitos de marketing e acordo de prioridade por promessas santistas -, o preço do jogador alcançava € 86,2 milhões (R$ 276,6 milhões).



  • BRUMADO: Mais uma rodada do campeonato amador do bairro São Félix neste fim de semana

    Foto: Fabiano Neves/Destaquebahia.com.br

    Aconteceu neste sábado e domingo (15 e 16) mais dois super jogos pelo campeonato amador do bairro São Félix. No sábado á tarde o Hortencio enfrentou o Falange, o jogo começou às 15:30 hs e mesmo com o sol "rachando" os dois times deram o melhor de si e no final deu empate, 2 X 2. No domingo pela manhã, o bolero foi pra cima do feirense e conseguiu a vitória por 1 X 0. O Destaquebahia vai está acompanhando todo o campeonato, pra que você fique por dentro de tudo.



  • Tinga, do Cruzeiro, é alvo de racismo na Libertadores

    Tinga, jogador do Cruzeiro, em partida válida pelo Brasileirão 2013 (Luiz Fernando Menezes/Fotoarena)

    Jogador entrou no segundo tempo da derrota para o Real Garcilaso, do Peru. A cada vez que tocava na bola, gritos da torcida local imitavam o som de macacos

    O Cruzeiro estreou com derrota na Libertadores. Atuando em Huancayo, no Peru, o atual campeão brasileiro perdeu para o Real Garcilaso por 2 a 1 na noite desta quarta-feira, em uma partida considerada difícil pelos jogadores celestes. Os atletas apontaram a altitude, o gramado ruim e as péssimas condições do estádio como fatores que os prejudicaram. Mas nenhum dos adversários dentro ou fora do gramado chateou mais os cruzeirenses do que uma demonstração de racismo por parte da torcida peruana, que teve como alvo o meio-campista Tinga. 

    O jogador entrou na segunda etapa e, a cada vez que recebia a bola e a dominava, uma sonora vaia formada por gritos que imitavam o som de macacos vinha das arquibancadas, cessando em seguida, assim que outro jogador pegava na bola. "A gente fica muito chateado, a gente tenta competir, mas fica chateado de acontecer isso em 2014, próximo da gente. Infelizmente aconteceu. Já joguei alguns anos da minha vida na Alemanha e nunca aconteceu isso lá. Aqui, em um país tão próximo, tão cheio de mistura, acontece (isso)", lamentou o jogador em entrevista após a partida.

    Hostilizado, Tinga foi além. O meio-campista declarou que preferia não ter conquistado nenhum título em sua carreira se pudesse viver sem o preconceito. "Eu queria, se pudesse, não ganhar nada e ganhar esse titulo contra o preconceito. Trocava todos os meus títulos pela igualdade em todas as áreas".

    O episódio despertou a solidariedade até do presidente do arquirrival Atlético-MG. "Racismo na Libertadores? Me tiraram o prazer da derrota do Cruzeiro. Lamentável!", postou o dirigente Alexandre Kalil no Twitter.

    Sanções – Nesta quinta-feira, a Federação Mineira de Futebol promete entrar com uma representação na Conmebol, entidade que controla o futebol sul-americano, pedindo o repúdio ao acontecimento. No perfil da Libertadores no Twitter, a Conmebol afirmou que o Real Garcilaso pode ser punido por causa dos atos racistas de parte da torcida.

    "Sobre o tema de racismo no Real Garcilaso x Cruzeiro, a Confederação Sul-Americana de Futebol se referirá ao tema e a possíveis sanções pertinentes. Pedimos tranquilidade aos torcedores do Cruzeiro. No entanto, sabemos que isso é inaceitável". Em seu site oficial, o Cruzeiro chamou a manifestação vinda das arquibancadas de "vergonhosa".  (Fonte: Veja)



  • Novela termina com final feliz, e Adriano assina contrato com o Atlético-PR

    Fonte: Uol Foto: reprodução

    A novela envolvendo Adriano e Atlético-PR chegou ao fim. Ou melhor, ao começo. Desde dezembro no clube paranaense trabalhando para recuperar a forma física ideal, o Imperador conseguiu convencer a diretoria de que tem condições de ajudar a equipe e, nesta terça-feira, enfim assinou um contrato para defender o Furacão.

    Uma reunião realizada na última segunda-feira entre o empresário do jogador, Luiz Claudio de Menezes, e o presidente do Atlético-PR, Marcio Celso Petraglia, definiu os últimos detalhes para a assinatura do contrato.

    "Estou muito feliz de assinar o contrato com o Atlético Paranaense. É muito gratificante, depois de tanto trabalho e dedicação durante os treinos. Hoje eu tenho a oportunidade de voltar ao futebol no Furacão.O time estava ansioso para que eu assinasse o contrato aqui, isso é muito importante, pois a equipe vem me apoiando muito nessa caminhada. É um grupo maravilhoso, unido e fechado", disse o Imperador.

    A ideia é utilizar Adriano o quanto antes na fase de grupos da Copa Libertadores, que tem início nesta quinta-feira, diante do The Strongest, da Bolívia, na Vila Capanema. Cogita-se até a possibilidade de o Imperador iniciar a partida no banco de reservas.

    Adriano deve ser inscrito como último reforço do Atlético-PR para a Libertadores até esta quarta-feira. Caso isso não aconteça, o clube só poderá contar com o jogador após a primeira fase do torneio continental.

    "É o único título que não tenho e quero ajudar o Atlético a conquistar. Agora quero pegar ritmo de jogo e esperar a oportunidade de entrar no segundo tempo das partidas para depois competir com os jogadores pela titularidade", afirmou.

    O acordo acontece mesmo após algumas polêmicas. Adriano ficou mais de uma semana no Rio de Janeiro sem treinar, após ser liberado para visitar a filha recém-nascida Lara, fruto do relacionamento do Imperador com a ex-noiva Renata Fontes. Na quinta-feira retrasada, porém, ele reapareceu no CT do Caju e, segundo sua assessoria, apresentou-se 'na data estipulada'.

    Adriano não joga uma partida profissional desde março de 2012, quando atuou pelo Corinthians no Campeonato Paulista.

    Campeão brasileiro pelo clube no ano anterior, o Imperador ficou sem espaço no time de Tite por causa de lesões. A saída do clube alvinegro aconteceu por se ausentar de dezenas de sessões de fisioterapia para recuperação.

    Ainda em 2012, Adriano retornou ao Flamengo, mas voltou a ter problemas com faltas no trabalho de recuperação física ao qual se submeteu no Rubro-Negro após uma cirurgia no pé esquerdo e acabou desligado do clube.



  • BRUMADO: Começou o Campeonato amador do Bairro São Félix

    O prefeito Aguiberto esteve presente na cerimônia de Abertura / Foto: Fabiano Neves - Destaquebahia.com.br

    Da Redação

    Teve inicio na manhã deste domingo (09), o Campeonato Amador do Bairro São Félix.
    Mesmo com algumas dificuldades em termo de apoio, o campeonato do bairro São Félix, um dos mais tradicionais da região, chega para mais uma edição.
    A cerimônia de abertura contou com a presença do prefeito Aguiberto e do seu secretário Miguel.



    Kal e Galego, dois dos organizadores, disseram que o campeonato segue até Junho, com jogos sempre aos fins de semana.
    As comunidades circunvizinha comparecem em grande número para prestigiar os jogos e torcer pelo seu time preferido.
    O Destaquebahia estará fazendo a cobertura de todos os jogos e divulgando a tabela com todos os resultados.



  • Serrano vence a Catuense e termina primeira fase do Baiano na liderança

    Imagen: Rede bahia

    Time mongoió conquista vaga para a Copa do Nordeste de 2015. Botafogo-BA e Juazeiro são rebaixados para a Segunda Divisão do futebol baiano
     

    Após 36 jogos divididos em nove rodadas, quase um mês de disputa, a primeira fase do Campeonato Baiano 2014 chegou ao fim. Nesta quarta-feira, oito times entraram em campo para definir os rumos do estadual. E quem mais sorriu foi o Serrano. O time mongoió bateu a Catuense pelo placar de 2 a 1, no estádio Roberto Pereira, em Teixeira de Freitas, ficou com a primeira colocação da tabela de classificação e conquistou também a vaga para a Copa do Nordeste de 2015.

    A Catuense abriu o placar no início do primeiro tempo, com Robert. Na segunda etapa, O Serrano virou a partida com dois gols de Narcisio. Os dois times voltam a campo no domingo, às 16h do horário local (17h de Brasília). O time mongoió recebe o Vitória, enquanto a Catuca pega o Vitória da Conquista no estádio Antonio Carneiro.

    No estádio de Pituaçu, Galícia e Jacuipense empataram em 0 a 0. Os dois times também estão classificados para a segunda fase do Baianão. No domingo, às 16h do horário local (17h de Brasília), o Leão do Sisal enfrenta o Juazeirense no Adauto Morais. Já o Granadeiro pega o Bahia, às 17h do horário local (18h de Brasília), na Arena Fonte Nova.

    O quinto classificado é o Juazeirense, que empatou em 3 a 3 com o Feirense no Joia da Princesa. Fernando e Peixoto, duas vezes, marcaram para a Águia do Sertão, enquanto Diego Capela, Val e Daniel balançaram as redes pelo Cancão de Fogo. O resultado salvou o time de Feira de Santana do rebaixamento.

    No estádio Adauto Morais, Juazeiro e Bahia de Feira empataram em 1 a 1. Jean marcou para o time da casa e Ramon foi o autor do gol do Tremendão. O resultado selou o rebaixamento do Juazeiro para a segunda divisão estadual junto com o Botafogo-BA, que folgou na rodada.