BUSCA PELA CATEGORIA "FEIRA DE SANTANA"

  • Briga de Casal evangélico e mãe de santo por causa de despacho vira caso de justiça

    Foto: Ney Silva / Acorda Cidade

    A filha de santo Antônia Barbosa de Souza, 67 anos, que mora no bairro Tomba, em Feira de Santana, diz que está sofrendo perseguição e intolerância religiosa por um casal evangélico. Um despacho colocado na porta da casa dela teria incomodado o vizinho e a mulher dele. Segundo Antônia Barbosa, o casal teria a agredido e ainda entrou com uma ação na Vara de Sistema de Juizados contra ela. 

    “Eu sou filha de santo e moro no Tomba há cinco anos. Apareceu um despacho no portão da minha casa, eu dei providência de tirar, mas os evangélicos me acusaram de ter feito a macumba. Eu falei que não foi eu que tinha feito. Como é que eu mesma ia colocar um despacho na porta da minha própria casa? Não sei porque eles se sentiram incomodados, já que o despacho estava na minha porta”, afirmou. 

    Uma manifestação contra intolerância religiosa também foi realizada com a participação de um grupo de mulheres, presidente de ONGs, estudantes, professores e representantes de terreiros de candomblé. Lurdes Santana, que faz parte da coordenação do Conselho Municipal das Comunidades Negras, Indígenas e Quilombolas, definiu a situação vivida por Antônia Barbosa de Souza como intolerância religiosa.



  • Adolescente morre atingido por tiro de arma que fez para caçar pássaros

    G1 BA, com informações da TV Subaé

    O adolescente Manoel Bastos de Oliveira Neto de12 anos que manuseava uma arma artesanal criada por ele próprio, no distrito de Bonfim de Feira, em Feira de Santana, morreu após ter sido atingido por um tiro acidental. Segundo o titular da delegacia, José Carlos Neves, a arma foi construída pelo adolescente e por um primo, que pretendiam caçar passarinhos. "Quando foi fazer o disparo com a arma, ao invés de o tiro sair para frente, saiu para trás. Eles mesmo fizeram a garrucha [nome da arma]. Um pegou um cano o outro pegou um pedaço de pau. Amarraram com arame, fizeram a arma e colocaram chumbo. Não há ninguém para se responsabilizar, porque não houve participação de nenhum adulto", relatou. De acordo com pai do adolescente, Luís de Jesus, o filho não estava acostumado a manusear armas. "Ele nunca saiu com uma arma de fogo. A primeira vez que achou de acompanhar um amigo e pegar essa tal dessa arma de fogo foi agora", disse, consternado. O sepultamento do adolescente acontece hoje.



  • 43 kg de maconha e mais de 180 munições são flagradas em ônibus

    Mais de 40 kg de maconha prensada foi flagrada / G1 (Foto: Divulgação/PRF)

    Foram apreendidos 43 kg de maconha prensada e mais 180 munições durante fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que aconteceu na BR-116, em Feira de Santana, na noite de domingo (1).

    O ônibus abordado viajava de Goiânia com destino ao Recife e passava pelo km-429 quando passou pela fiscalização da polícia.

    De acordo com a PRF, o material estava dividido em 43 tabletes, cada um pesando cerca de 1 kg, além de 80 munições calibre 38 e 100 munições calibre 380 intactas. Os proprietários do material não foram identificados e, por isso, ninguém foi detido.



  • Acusado de invadir Clériston Andrade e assassinar paciente é liberado de conjunto penal

    BN / Foto: Central de Polícia

    O homem acusado de invadir o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) em Feira de Santana, no centro norte baiano, e assassinar um paciente foi liberado do Conjunto Penal da cidade na noite desta quarta-feira (30). José Ricardo Macedo Santos Leão, de 21 anos, foi preso no dia 14 de abril suspeito de ter matado a tiros, no dia 12, José Fabrício Lima dos Santos, de 32 anos, que havia sido hospitalizado após ser baleado. De acordo com informações do blog “Central de Polícia”, o advogado Péricles Novais, que defende José Ricardo, informou que o alvará de soltura foi concedido porque não houve perseguição contra seu cliente no dia do crime. Na ocasião da prisão, o homem havia confessado o assassinato e pousado para uma foto com a suposta arma do crime. 



  • Incêndio de grandes proporções destrói madeireiras

    Fonte e foto: Acorda Cidade

    Um incêndio de grandes proporções atingiu três madeireiras, por volta das 2h desta quarta-feira (30), na Rua Fernando Ferrari, próximo à Avenida Maria Quitéria, em Feira de Santana. O incêndio assustou os moradores, que acionaram o Corpo de Bombeiros. Segundo eles, o fogo começou na madeireira Rocha e se alastrou para as madeireiras vizinhas, Confiança e Bom Preço. Os bombeiros conseguiram controlar as chamas e permanceram no local para realizar o rescaldo -  operação necessária para completar a extinção do fogo e impedir a reigniçao do mesmo. Sem estrutura e nenhum hidrante, a equipe contou com a ajuda da ViaBahia e de um carro-pipa da prefeitura para apagar o fogo. 

     
    Uma moradora disse, em entrevista ao Acorda Cidade, que o fogo começou bem pequeno, quando o Corpo de Bombeiros foi chamado. Segundo ela, a equipe levou um carro pequeno e não conteve as chamas por completo, enquanto elas ainda estavam no início, e depois o fogo aumentou se alastrando de maneira muito rápida. “Estava bem pequeno, parecia uma fogueira. Eles vieram com uma mangueira pequena. Depois ficaram olhando e só depois chamaram os carros grandes”, disse.
     
    Para ter acesso às madeireiras, os bombeiros entraram em uma empresa não atingida pelo fogo. O coronel Prudente, da Defesa Civil, destacou a falta de preparo da cidade para enfrentar um grande incêndio.  Ele falou que o Corpo de Bombeiros não tem equipamentos e que não há hidrantes na área. “Foram utilizados três carros, mas não tinham apoio de água. Fomos acionados e pedimos apoio da Via Bahia. Também foram utilizados carros-pipa da prefeitura. Não vai restar nada das três madedeiras e estamos resfriando os imóveis vizinhos para que residências não sejam atingidas. A sociedade precisa cobrar mais hidrantes e mais quarteis de bombeiros”, disse o coronel Prudente. A causa do incêndio ainda é desconhecida.



  • Jovem com depressão se joga contra carreta

    O jovem de 20 anos se jogou contra a carreta / Bocão News

    Um jovem de 20 anos se jogou contra uma carreta na manhã da última quinta-feira (24), na Avenida de Contorno, em frente ao Clube Euterpe Feirense, em Feira de Santana, distante 109 quilômetros de Salvador.
     
    Elenilson de Oliveira, que reside na localidade Rocinha, teve as pernas esmagadas pelos pneus do veículo e foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral Clériston Andrade. O estado de saúde é considerado grave. A irmã dele, Ana Célia Oliveira, disse ao Acorda Cidade que Elenilson sofre de depressão.
     
    Ainda segundo a irmã, ela acompanhava Elenilson ao trabalho com receio de uma possível tentativa de suicídio. Depois de atender uma ligação pelo celular, o jovem soltou da mão dela e arremessou o próprio corpo contra o veículo, provocando o acidente. A carreta vinha em baixa velocidade. Ele é vendedor na empresa Feira Frio e iria viajar na manhã do mesmo dia.



  • Policiais já estão parados e viaturas foram deixadas nos quartéis

    Viaturas foram deixadas nos quartéis / Fonte: A Tarde / Foto: Reprodução

    Os policiais militares já estão parados em Feira de Santana, nesta sexta-feira (18). A informação é do diretor de comunicação da Aspra Feira, Paulo dos Anjos. A ação acontece devido à prisão de Marco Prisco, um dos líderes dos PMs. Com isso, Capitão Tadeu, que assumiu a liderança do movimento dos PMs, pediu aos policiais a suspensão imediata dos serviços. Ainda segundo Paulo dos Anjos, todos os PMs já deixaram as viaturas nos quartéis e seguiram para sede da Aspra na cidade. O diretor disse também que só voltarão ao trabalho quando Prisco for solto.



  • Mulheres presas aplicariam golpe de R$ 3,5 milhões

    Acorda Cidade / Foto: Aldo Matos

    Duas mulheres acusadas de estelionato foram presas no início da noite de segunda-feira (14), por policiais civis do Serviço de Investigação da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Corpin), sob o comando do delegado Ricardo Brito. De acordo com o delgado, Ana Paula Silva Umbelino, 32 anos, e Maria Luzia Santana Alves, 51, ambas moradores do bairro Caseb, em Feira de Santana, planejavam aplicar um golpe de 3,5 milhões de reais. Elas aplicavam golpe na Caixa Econômica Federal e na Previdência Social usando documentos falsos. Os policiais apreenderam inclusive, uma carteira de identidade com a foto de Maria Luiza, mas em nome de uma pessoa falecida: Edna Mirian Romer da Silva, que deixou um espólio e tem 3,5 milhões de reais em uma conta na Caixa Econômica, no Rio de Janeiro. André Ribeiro informou ainda que as acusadas foram localizadas após investigações dos golpes. “Através de documentos falsos usando nomes de pessoas que já morreram, elas conseguiam fazer empréstimos e resgatar todos os valores. Elas confessaram que conseguiram 150 mil reais no primeiro golpe e agora tentaram aplicar um de 3,5 milhões de reais”, informou o delegado. Ana Paula e Maria Luzia estão presas no Conjunto Penal de Feira de Santana.

     



  • Polícia prende acusado de matar homem no Hospital Clériston Andrade

    O acusado foi preso na Estação Rodoviária de Feira de Santana quando tentava fugir.

    Foi preso por policiais civis do Serviço de Investigação da Delegacia de Homicídios e da 1º Coorpin (Coordenadoria de Polícia do Interior), na tarde da última segunda-feira (14),  José Ricardo Macedo Santos Leão, o “Peroba”, 20 anos. Segundo a polícia, ele é apontado como um dos acusados de ter invadido o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) na noite do último domingo (13) e matado a tiros o paciente Fabrício Lima dos Santos, de 32 anos, conhecido como "Chocolate". O acusado foi preso na Estação Rodoviária de Feira de Santana, quando tentava fugir para Salvador. Com ele os policiais encontraram uma arma e munições. 

    Na delegacia, Peroba disse ao Acorda Cidade que matou porque estava sendo ameaçado de morte pela vítima. Ele confessou que tentou matá-lo próximo ao Colégio Assis e que descarregou todas as balas do revólver durante a execução no HGCA.
     
    “[Todas as duas tentativas] foi eu e tentaria até a terceira (...). Ele me devia a vida”, declarou o acusado afirmando que não teve a ajuda de ninguém para entrar no hospital. Ele não quis falar sobre como soube do local exato onde a vítima estava.
     
    O crime
     
     
     
     
    Fabrício Lima estava internado na clínica cirúrgica do hospital desde que foi baleado no sábado (12) próximo ao Colégio Assis Chateaubriand, no bairro Sobradinho. Segundo informações passadas a polícia, por Peroba e um segundo homem, identificado como Vandinho, foram os autores dos tiros. A vítima foi socorrida para o hospital e por volta das 22h30 de domingo foi surpreendida pelos matadores. 

     

    O delegado Ricardo Brito, coordenador regional,  informou que o acusado não informou se teve ajuda de alguém para entrar no hospital e localizar a vítima, mas contou que entrou na unidade pelo necrotério.
     
    “José Ricardo, vulgo Peroba, faz parte de uma quadrilha perigosa que atua no bairro Aviário e região. Ele é mais um membro que a gente prende e tira de circulação. Ele tem muita frieza e disse que entrou pela porta do fundo do necrotério, mas a Polícia Civil está investigando. Agora está a disposição da Justiça e ficará preso no Conjunto Penal de Feira de Santana. Ele é um dos líderes do tráfico de drogas no bairro Aviário”, informou o delegado.
     
    A polícia também investiga se os acusados tiveram ajuda de alguém para entrar no hospital e vai analisar as câmeras de segurança para verificar como os mesmos tiveram acesso à unidade. Vandinho está sendo procurado. Peroba reside no bairro 35º BI.



  • Homens invadem o Hospital Clériston Andrade e matam paciente

    Fabrício Lima dos Santos, estava internado vítima de dois tiros, foi assassinado dentro da unidade hospitalar / Acorda cidade / Foto: Ney Silva

    Um crime chocante foi registrado na noite do último sábado (12), na clínica cirúrgica do Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana. Fabrício Lima dos Santos, 22 anos, que estava internado vítima de dois tiros, foi assassinado dentro da unidade hospitalar, por volta das 22h, quando dois homens armados com pistolas ponto 40 invadiram o local pela porta dos fundos, que dá acesso ao necrotério. Segundo testemunhas, os criminosos dominaram uma enfermeira que estava de plantão, ameaçando-a de morte caso reagisse. Em seguida, entraram na clínica que estava cheia de pacientes graves e deflagraram vários tiros contra o paciente, que morava na Avenida 7 de Setembro, no bairro Jardim Acácia. A vítima tinha sido levada para o hospital por volta do meio-dia após ter sido baleada por dois homens nas proximidades do Colégio Assis Chateaubriand, no bairro Sobradinho. Os homens que atiraram contra ele no período da manhã estavam em uma moto. De acordo com a ocorrência do livro de registro do hospital, eles são conhecidos como Peroba e Vandinho.

     

     

     
    De acordo com o capitão José Luiz, sub-comandante da 67ª CIPM (Companhia Independente da Policia Militar), a suspeita é que os criminosos entraram no HGCA, após pular o muro do conjunto Residencial Luiz Eduardo Magalhães. "Eles não tinham como ter acesso pela frente do hospital. Aqui além dos policiais de plantão, tem os seguranças que controlam a entrada e saída de pessoas", afirmou. Ele acredita que a ação foi planejada porque os homens já sabiam exatamente o setor onde a vítima estava internada. "Isso foi uma tragédia", lamentou o militar.
    A delegada Clécia Vasconcelos, da Delegacia de Homicídios (DH), realizou o levantamento cadavérico. Os peritos do Departamento de Polícia Técnica não souberam precisar a quantidade exata de tiros que atingiram Fabricio Lima.
     
    Fuga
     
    Após cometerem o crime, os homens fugiram por uma porta nos fundos, que dá acesso à área da 2ª Dires, em duas motocicletas que estavam estacionadas em frente ao local. "Foi uma fuga espetacular, daquelas de filmes de ação", afirmou uma testemunha.



  • Médicos do Clériston Andrade entregam cargos em protesto contra trabalho precário

    BN / Foto: Reprodução

    A partir desta quarta-feira (2), médicos cirurgiões e ortopedistas, do Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, centro norte baiano, vão entregar os cargos e deixar de atender na unidade de saúde. As motivações, segundo os profissionais, partem da demora do governo em atender diversas demandas, entra elas, melhoria das condições de trabalho, consideradas precárias, e contratação de profissionais via concurso público. De acordo com o Sindicato dos Médicos da Bahia, Sindimed-BA, os profissionais atendem via PJ [Pessoa Jurídica], em contratos "ilegais", sem direito a férias e 13° salário. A representação dos médicos afirmou que comunicou a possibilidade de entrega dos cargos em fevereiro e notificou o caso à Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), ao Ministério Público (MP) e ao Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) como forma de acelerar a solução para o impasse. "O que a gente quer é regulamentar o vínculo empregatício, mas até o momento não houve nenhuma contrapartida do governo", declarou o médico e diretor do Sindimed-BA, Luiz Américo. A lista de reclamações dos profissionais inclui tambem a contratação de técnicos de enfermagem, a ampliação de leitos da enfermaria cirúrgica, e a garantia de que medicamentos e materiais médicos essenciais, como antibióticos, fitas de glicemia, anti-hipertensivos, não faltem constantemente na unidade. O dirigente disse que cerca de 20 médicos devem entregas as funções no Clériston.



  • Caminhão carregado de botijões de gás tomba na BR-324

    Condutor saiu do Recife para fazer manutenção da carga em Feira de Santana / G1 Bahia / (Fotos: Carlos Santos/ PRF)

    Um caminhão trucado, carregado de botijões de gás, tombou nesta sexta-feira (28), após motorista do veículo desviar de um carro que saía de um de posto de abastecimento, no km-524, da BR-324, no sentido Salvador - Feira de Santana. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão subiu no canteiro central e tombou no meio da pista. Ainda segundo o órgão, o motorista saiu de Recife com destino a Feira de Santana, a cerca de 100 Km de Salvador, para fazer manutenção nos botijões, que estavam vazios no momento do acidente, evitando  explosão da carga. O condutor, que estava sozinho no veículo, não ficou ferido. No momento do acidente, foi formado congestionamento de 8 Km na rodovia, pois a faixa ficou interditada até as 17h de sexta-feira, quando o caminhão foi retirado.

     

     



  •  Feira de Santana: Homem é suspeito de tentar matar o próprio filho

    Informações e fotos: Repórter Ed Santos / Acorda Cidade

    Um jovem foi baleado com dois tiros, que atingiram as costas e o pescoço, na manhã desta terça-feira (25), na Rua El Salvador, bairro 35º BI, em Feira de Santana. Caíque Wagner Ferreira de Santana, 25 anos, estava passando próximo à entrada que dá acesso ao conjunto Feira VII, quando foi alvejado. Segundo informações do cabo Nilton, da Polícia Militar, familiares da vítima informaram que o autor dos disparos teria sido o próprio pai do jovem, Antônio Carlos Cerqueira, conhecido como ‘Antônio do Galo’. Ainda não há informações sobre o que teria motivado o crime. Caíque Wagner Ferreira de Santana é morador do bairro Sitio Matias e foi socorrido por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para o Hospital Geral Clériston Andrade.
     
     

     

     



  • Ele está de volta:

    Em Brumado o farsante atuou no ano de 2011/ Destaquebahia.com.br / Foto: Youtube

    José Carlos da Conceição, o golpista que ficou conhecido como (Zé da Torre), já realizou o golpe em mais de 170 municípios. Em Brumado o farsante atuou no ano de 2011, dizendo que iria suicidar-se pulando de uma torre da empresa de telefonia que fica no centro da cidade. Na época foram mobilizadas várias viaturas da policia e duas ambulâncias do SAMU 192 para socorrer o ZÉ. Desta vez José tentou aplicar sua farsa de suicídio no município de São Gonçalo dos Campos, região metropolitana de Feira de Santana e mais uma vez o homem conseguiu mobilizar o corpo de Bombeiros de Feira de Santana e a Polícia Militar que ficaram durante duas horas, no início da tarde desta sexta-feira (24), convencendo o Zé para que ele descesse da Torre. O golpista gritava o tempo todo dizendo que o seu problema era de ordem social e queria uma ajuda financeira das pessoas que estavam no local. A policia enfim conseguiu fazer com Zé desistisse de suicidar-se e desceu da Torre. José Carlos foi encaminhado a Delegacia, onde foi registrado uma ocorrência policial sobre o fato e em seguida liberado. De acordo com informações, o homem pode ter problemas psicológicos. O último golpe dele foi em Governador Mangabeira, no recôncavo baiano, há exatamente uma semana atrás.