BUSCA PELA CATEGORIA "MUNDO"

  • Ataque a clínica no Japão deixa 19 mortos e 45 feridos ; autor do crime se entregou

    Foto: Reprodução / TV Globo

    A polícia japonesa confirmou nesta terça-feira (26) a morte de 19 pessoas em mais quatro pessoas em ataque com faca em uma clínica para deficientes na cidade de Sagamihara, a oeste de Tóquio. Inicialmente falava-se em 15 mortos e 45 feridos, sendo quatro em estado gravíssimo e inconscientes. Outras 20 pessoas continuam em estado grave. De acordo com informações passadas pela polícia, o ataque foi realizado pelo ex-funcionário da clínica Satoshi Uematsu, de 26 anos de idade. Meia hora depois do crime, o assassino entregou-se à polícia, dizendo: “Eu fiz isso”. O centro para deficientes fica localizado em um calmo bairro residencial de uma região montanhosa, ocupa uma área de 3.890 metros quadrados, é dividido em alguns blocos e tem capacidade para abrigar até 160 pacientes. No momento do ataque, residiam no local 149 deficientes com idades entre 19 e 75 anos.



  • Explosão de carro-bomba deixa mortos e feridos no Iraque

    Moradores observam os destroços no local de uma explosão de ataque suicida na entrada da cidade de Al Khales, que fica 80 km a nordeste de Bagdá, no Iraque. Pelo menos dez pessoas morreram e 15 ficara

    A explosão de um carro-bomba na cidade de Al Khales, na província de Diyala, ao norte de Bagdá, deixou ao menos 14 mortos e vários feridos, na manhã desta segunda-feira (25). O balanço de mortos ainda pode aumentar, porque há feridos em estado grave, de acordo com a Reuters. 

    Pelo menos dez carros ficaram carbonizados como consequência da explosão. Um policial no local do ataque disse que a maioria das vítimas morreu dentro de seus veículos enquanto esperava para entrar em Khalis, cerca de 80 quilômetros ao norte de Bagdá, segundo a Efe. Mulheres e crianças que estavam em um micro-ônibus estão entre as vítimas.

    Várias ambulâncias chegaram rapidamente ao local do ataque para levar os feridos ao hospital e os corpos para o Instituto Médico Legal..

    No domingo, um ataque suicida reivindicado pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na área de Al Kazemiya, de maioria xiita e situada no norte de Bagdá, deixou 21 mortos e 35 feridos.

    Bagdá vive em estado de alerta após o atentado terrorista reivindicado também pelo EI no último dia 3 na região de maioria xiita de Al Karrada, que causou a morte a pelo menos 292 pessoas, em um dos piores ataques desse tipo desde a invasão liderada pelos Estados Unidos em 2003. O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, tem sofrido pressão para melhorar a segurança desde este ataque.(Fonte:G1)



  • Estado Islâmico sugere formas de terror nos Jogos Olímpicos do Rio

    Foto: BBC Brasil

    O Estado Islâmico e outros grupos jihadistas conclamaram os seus seguidores a atuar como "lobos solitários" e realizar ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos do Rio, em agosto. Entre os alvos sugeridos estão as delegações e visitantes dos Estados Unidos, Inglaterra, França e Israel.

    Os métodos propostos abrangem a utilização de drones com pequenos explosivos, acidentes de trânsito e o uso de veneno e medicamentos. A defesa dos ataques foi realizada em inglês por meio do aplicativo de mensagens Telegram, que costuma ser usado para estimular a ação de "lobos solitários", revelou análise do SITE Intelligence, consultoria especializada na atuação de grupos extremistas na internet, que é referência no tema até para o governo dos Estados Unidos. Em junho, o Estado Islâmico criou no Telegram o primeiro canal para disseminação de propaganda jihadista em português, voltado para o público brasileiro. Desde então, seguidores do grupo passaram a disseminar a incitação de atos terroristas por um grupo que se autointitula "Ansar al-Khilafah Brazil", que se apresenta como baseado no País. O autor das mensagens orientou os seguidores a se aproveitarem das favelas do Rio onde a criminalidade é disseminada e a usarem a "porosa fronteira" com o Paraguai para levar armas ao Brasil. "O recente post sobre os Jogos Olímpicos do Rio diz que vistos, entradas e viagens para o Brasil serão fáceis de obter'", ressaltou a análise do SITE. Segundo a empresa, os jihadistas utilizam o Telegram para fornecer manuais para realização de atentados e celebram a realização de ataques. O SITE sugeriu que o governo brasileiro não descarte nenhuma ameaça e estude a ação online do Estado Islâmico e outros grupos jihadistas voltada não apenas para o público que fala português. "O terrorismo moderno é um novo fenômeno para o qual as mídias sociais desempenham um papel perigoso, com chamadas para ataques que alcançam usuários ao redor de todo o mundo", afirmou a análise. "Os ataques terroristas nos últimos dois anos mostram que nenhum país do mundo está imune à ameaça do EI e de jihadistas radicais". Na avaliação da consultoria, os recentes chamados para ataques nos Jogos Olímpicos não são surpreendentes. "Esse é um evento mundial e um alvo que é justificável tanto para EI quanto para outros jihadistas". Na avaliação da consultoria, ataques recentes por lobos solitários mostraram que a estratégica dos terroristas tem sido bem-sucedida. Há três dias, um imigrante afegão feriu quatro pessoas a machadadas na Alemanha, em um ataque que parece ter sido inspirado no EI. Na semana passada, um tunisiano matou 84 pessoas em Nice, na França, usando um caminhão como arma. Um mês antes, um filho de afegãos nascido nos Estados Unidos assassinou 49 pessoas a tiros em uma casa noturna gay de Orlando. "Isso só alimenta mais chamados por ataques e será preciso apenas um atacante disposto a agir no Brasil para desempenhar esse papel", observaram os analistas do SITE.

    CONTINUE LENDO


  • Adulteração de antidoping pode excluir Rússia das Olimpíadas 2016

    Após a divulgação de um relatório que identificou adulteração de testes antidoping para mascarar o uso de substâncias proibidas pelos atletas russos, o Comitê Executivo da Agência Mundial Antidoping (Wada) recomendou ao Comitê Olímpico Internacional (COI) que considere negar a participação de todos os atletas submetidos ao Comitê Olímpico Russo. A advertência também vale para os paratletas russos ligados ao seu respectivo comitê. O Wada sugere ainda que o acesso de autoridades do governo russo aos Jogos do Rio 2016 seja negado. O relatório foi assinado pelo professor Richard McLaren, nomeado pela agência para conduzir a investigação baseada nas denúncias do ex-diretor do Laboratório de Moscou, Grigory Rodchenkov, pela Wada. Segundo McLaren, a troca de amostras era um dos métodos para esconder o doping de atletas. Urinas “limpas” eram usadas no lugar da coletada de atletas dopados. 

    De acordo com as investigações, exames de DNA apontaram três amostras incompatíveis com os atletas correspondentes. Outra forma utilizada pelos atletas para burlar os exames antidoping era a chamada “metodologia do desaparecimento positivo”, uma prática de camuflar, já no laboratório, resultados de amostras coletadas. O relatório afirma ainda que as fraudes em testes antidoping foram postas em prática do final de 2011 até agosto de 2015 na Rússia e que houve participação de membros do governo russo no esquema.  Em nota, o Comitê Olímpico Internacional (COI) afirmou que fará uma reunião nesta terça-feira (19), por teleconferência, “para tomar as primeiras decisões” sobre as denúncias. Já o presidente do COI, Thomas Bach, classificou o episódio de “um chocante e sem precedentes ataque à integridade do esporte e aos Jogos Olímpicos” e disse que o Comitê Olímpico “não hesitará em aplicar as mais duras sanções disponíveis contra qualquer indivíduo ou organização envolvida”. Para o presidente da Rússia, Vladimir Putin, é "um perigoso reaparecimento da política que interfere no esporte”. Disse ainda que todos os dirigentes acusados de envolvimento em um escândalo de doping foram suspensos de seus cargos até que as investigações sejam concluídas. As informações são do Metro1.

    CONTINUE LENDO


  • Turquia: Após tentativa de golpe, 30 governadores e 7.899 policiais são detidos

    Foto Reprodução

    Após a tentativa de golpe militar na Turquia ocorrido na última sexta-feira (15), 30 governadores e 7.899 policiais foram detidos, de acordo com o Ministério do Interior do país. O ministro da Justiça já havia divulgado, sem dizer detalhes, que ao menos 6 mil pessoas foram detidas. Segundo informações da Agência Brasil, o movimento também levou ao afastamento de 50 funcionários de alto escalão do governo. Na última atualização, a mídia turca informou que 41 dos 103 generais e almirantes detidos por tentativa de golpe foram presos, por decisão da corte nacional. 

    Apesar de frustrada, a tentativa de golpe deixou 290 mortos e 1.440 feridos. Na noite de sexta, os grupos envolvidos no golpe atacaram diversas instalações em Ancara, incluindo o prédio do Estado-Maior, as sedes da polícia, do Ministério do Interior e o Parlamento. O presidente do país, Recep Tayyip Erdogan, fez um apelo e milhares de pessoas tomaram as ruas das principais cidades da Turquia, contra o golpe. O clima ainda é de tensão: nesta segunda-feira (18), um homem realizou disparos de arma de fogo perto do Palácio da Justiça, em Ancara. Não foram registrados feridos e o homem foi preso. (Fonte: Bahia Notícias)

    CONTINUE LENDO


  • ‘Ataque em Dallas foi cruel e desprezível’, diz Obama

    Obama faz pronunciamento sobre mortes em Dallas durante encontro da Otan, na Polônia (Foto: Jonathan Ernst/Reuters)

    O presidente americano, Barack Obama, afirmou na manhã desta sexta-feira (8) que o ataque que deixou cinco policiais mortos e outros seis feridos em Dallas, no Texas, foi “cruel e desprezível”, segundo a CNN. Franco-atiradores dispararam contra os agentes que acompanhavam uma manifestação contra a violência policial, na noite de quinta-feira (7).

    "Ainda não conhecemos todos os fatos. O que sabemos é que aconteceu um ataque cruel, calculado e desprezível contra as forças de segurança. Estamos horrorizados com as mortes em Dallas. Não há justificativa para os ataques", declarou Obama em Varsóvia, na Polônia, onde chegou nesta manhã para uma cúpula de líderes da Otan. O presidente informou que o FBI participa das investigações, segundo a CNN.

    Segundo o chefe de polícia local, David Brown, três suspeitos foram detidos, entre eles uma mulher. Ele também exibiu uma foto de um homem com uma camisa camuflada carregando um fuzil.


    Um quarto suspeito morreu após ficar cercado em um estacionamento. Ainda não se sabe se ele se matou ou se foi morto em confronto com os policiais. Em princípio, ele gritou que espalhou bombas na cidade. O aeroporto de Dallas entrou em estado de alerta e voos que chegariam à cidade foram desviados. Pelo menos duas buscas foram feitas em várias partes da cidade e nada foi localizado, segundo a polícia.

    Violência contra negros
    O protesto em Dallas foi uma das muitas manifestações nos Estados Unidos após a morte de dois homens negros por policiais brancos, em Minnesota e na Luisiana.

    Uma blitz na cidade de Falcon Heights, em Minnesota, terminou com a morte de Philando Castile, de 32 anos, noite de quarta (6). A namorada de Castile, Diamond Reynolds, transmitiu imagens ao vivo pelo Facebook que mostravam o namorado, agonizando, com uma camisa branca manchada de sangue logo após ser atingido.

    No vídeo, ela explicou que o namorado disse ao policial que tinha porte de arma de fogo. Ele estava procurando sua licença e os documentos de seu veículo quando o policial atirou, segundo ela.

    Na terça-feira, Alton Sterling, de 37 anos, foi morto em uma ação policial em Baton Rouge, em Luisiana.(Fonte:G1)

    CONTINUE LENDO


  • Atiradores matam cinco policiais em protesto contra violência nos Estados Unidos

    Foto: Reprodução / Globo News

    Franco-atiradores mataram cinco policiais e feriram outros seis durante protesto contra violência policial nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (7). Dezenas de pessoas protestavam em Dallas, no estado do Texas, pela morte de dois homens negros em ações policiais nos estados da Luisiana e Minnesota, quando franco-atiradores dispararam contra os agentes. De acordo com o G1, o chefe de polícia local David Brown informou que três suspeitos foram detidos, entre eles uma mulher. Um quarto suspeito foi cercado em um estacionamento de Dallas, de onde gritou que espalhou bombas na cidade. A CNN informou que o suspeito está morto. Depois da menção às bombas, o aeroporto entrou em estado de alerta e voos que chegariam à cidade foram desviados. De acordo com a polícia, os atiradores usaram posições elevadas, como prédios, para disparar contra os policiais com rifles e fuzis. O presidente Barack Obama fez um pronunciamento na manhã desta sexta-feira (8), em que se disse horrorizado. "Estamos horrorizados com as mortes em Dallas. Não há justificativa para os ataques", declarou o democrata.



  • Após 5 anos de missão, sonda da Nasa entra na órbita de Júpiter

    Funcionários da Nasa comemoram a manobra da sonda Juno na órbita de Júpiter (Foto: Reprodução / Nasa)

    Apos 5 anos de viagem, a sonda Juno entrou com sucesso na órbita de Júpiter, o maior planeta do sistema solar. Com transmissão ao vivo pela internet, a equipe na Nasa comemorou a inserção na magnetosfera à 0h54 desta terça-feira (5).

    A sonda se aproximou sobre o pólo-norte do planeta, mostrando uma perspectiva inédita do sistema de Júpiter - incluindo as suas quatro grandes luas. Um laboratório da Nasa localizado em Pasadena, na Califórnia, administrou a missão Juno, chefiado pelo pesquisador Scott Bolton, que também ajudou a levar uma sonda a Saturno.

    Esta é a primeira vez que Júpiter será visto abaixo da cobertura densa de nuvens. Por isso o nome Juno, uma homenagem à deusa romana que era esposa de Júpiter. As informações são da agência espacial americana.

    Lançada em 5 de agosto de 2011, a sonda percorreu 716 milhões de quilômetros - quase 18 mil voltas na Terra - até o planeta e deve voltar a solo, se nada der errado, em 20 de fevereiro de 2018. Juno tem 3,5 metros de altura e 3,5 metros de diâmetro e é movida a energia solar, com uma velocidade que supera 265 mil km/h.

    Todo o programa custou US$ 1,13 bilhão. A Juno foi a primeira missão que levou uma nave movida a energia solar comandada a partir da Terra, além de orbitar de pólo a pólo de um planeta. Nenhuma outra sonda chegou, até agora, tão perto da superfície de Júpiter.

    Após 5 anos de missão, sonda da Nasa entra na órbita de Júpiter

    Imagem ilustrativa de Juno perto de Júpiter (Foto: Nasa)

    O campo magnético do planeta é 20 mil vezes mais forte que o da Terra. Por isso, o grande perigo para visitar Júpiter com uma nave espacial. Outra questão é o fato de que a Juno não foi projetada para operar dentro de uma atmosfera e passará por um período de “queimação” enquanto estiver orbitando.

    Segundo a Nasa, o principal objetivo da missão é entender a origem e a evolução do planeta. Conhecer o que há abaixo da densa cobertura de nuvens. Com um conjunto de instrumentos, a sonda vai investigar a quantidade de água e amoníaco na atmosfera profunda. Recentemente, já foi possível avistar a aurora boreal do planeta.(Fonte:G1)

     

    CONTINUE LENDO


  • Após alerta de bomba, centro comercial em Bruxelas é fechado; um é preso

    Um centro comercial em Bruxelas, na Bélgica, foi fechado na manhã desta terça-feira (21) após uma ameaça de bomba. Autoridades do país suspeitavam que o shopping City2 poderia ser alvo de atentado, de acordo com informações do canal belga RTL. Uma pessoa foi detida. O esquadrão antibombas foi acionado, mas não foram encontrados explosivos. Por conta do alerta de bomba, o primeiro ministro, Charles Michel, cancelou um discurso e se deslocou para o centro de crise do país. O premiê anunciou em entrevista à TV RTL que a situação já foi controlada, mas não detalhou o caso. Os serviços de segurança ainda foram mantidos em alerta. Próxima ao City2, a estação de metrô de Rogier foi fechada e foi suspensa a circulação nas ruas do centro da cidade. A imprensa local divulgou que o suspeito não seria um terrorista. Ele teria um desequilíbrio mental e teria ligado para a polícia por volta das 5h30 (0h30 no horário de Brasília), afirmando trazer um cinto de explosivos – depois teria sido verificado que o cinto era falso. 



  • Jacaré arrasta criança para um lago em um complexo turístico da Disney

    Complexo da Disney em Orlando (Foto: Divulgação)

    Um menino de 2 anos foi arrastado por um jacaré em um lago no complexo turístico da Disney Grand Floridian Resort and Spa, perto de Orlando, na Flórida, na noite da terça-feira (14). As equipes de resgate procuraram pela criança durante toda a noite, mas até agora nada encontraram.

    A criança brincava nas margens da lagoa por volta das 21h30 locais (22h30 de Brasília) dessa terça-feira, quando foi atacada pelo animal, segundo o delegado Jerry Demings. Os pais e a irmã mais velha, que estavam no jardim, viram o momento em que o jacaré arrastou o menino. 

    Não há placas no local que alertem para não entrar na água. A família, que é originária do estado de Nebraska, na região central dos Estados Unidos, estava em férias no local desde domingo (12).

    Desesperados, pai e mãe do menino ainda entraram na lagoa e tentaram recuperar o filho sem sucesso. O pai sofreu pequenos arranhões nas mãos. "Esta é ainda uma operação de busca e resgate", disse Jeff Williamson, um porta-voz do gabinete do condado de Orange.

    "Estamos esperando o melhor. Às vezes, você começa com o pior, mas certamente estamos esperando pelo melhor", ao se referir à possibilidade de ainda encontrar a criança com vida. Empregados da Disney e dezenas de fiscais ambientais participam das buscas. Eles usam barcos e equipamentos de mergulho. Um caçador de jacarés também integra a equipe.

    "Já apreendemos quatro jacarés e não conseguimos encontrar nenhuma vestígio da criança”, disse Nick Wiley, diretor executivo da Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem, que cuida do local e protege o meio ambiente. "Os jacarés tiveram que ser sacrificados para ser analisados", acrescentou.

    O porta-voz Jeff Williamson demonstrou impaciência quando indagado pelos repórteres se estava esperando pelo pior. "Neste momento particular, não estamos focados no que vai ser o resultado", observou.  "Estamos focados no aqui, no agora, hoje."

    Nesta quarta-feira, o delegado do condado, Jerry L. Deming, disse que tinha pouca esperança de que o menino ainda estivesse vivo. "Não é provável que vamos encontrar a criança ainda viva", acrescentou.(correio).

    Jacaré arrasta criança para um lago em um complexo turístico da Disney


  • Hillary propõe leis mais restritas para compra de armas após atentado

    A pré-candidata do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, denunciou a "inflamada retórica antimuçulmana" e propôs a elaboração leis de armamento mais restritas no país, em sua primeira manifestação sobre o assunto após o atentado em uma boate gay em Orlando que deixou 49 mortos no domingo. "Se o FBI está te observando por supostas ligações com terroristas, você não deve ser capaz de apenas ir comprar uma arma", disse a candidata. Omar Mateen, o atirador deste domingo, foi investigado pela Agência Nacional de Investigação (FBI, na sigla em inglês) dos EUA. Os comentários de Hillary contrastaram com a reação de seu provável rival republicano, Donald Trump, que afirmou que parte da culpa pelo atentado na Flórida é das leis imigratórias flexíveis. O magnata também ampliou sua proposta de banir a entrada de imigrantes muçulmanos nos EUA. "A questão fundamental é que a única razão pela qual o assassino estava nos EUA, em primeiro lugar, é porque permitiram que sua família viesse até aqui", disse Trump, em uma referência ao atirador que nasceu nos EUA, mas os pais emigraram do Afeganistão. Clinton denunciou a "inflamada retórica antimuçulmana" dizendo que "não estamos em uma terra de ganhadores e perdedores". Ela prometeu que, como presidente, reforçaria as leis federais que combatem o terrorismo e que identificar e deter terroristas domésticos seria uma prioridade. Fonte: Dow Jones Newswires.



  • Vítima de ataque a boate gay em Orlando enviou mensagem à mãe dizendo que iria morrer

    Uma das 50 vítimas fatais do ataque terrorista a uma boate gay em Orlando, nos Estados Unidos, avisou à mãe que iria morrer. Eddie Jamoldroy Justice, de 30 anos, estava trancado no banheiro quando enviou uma mensagem para o celular da mãe relatando o ataque. "Estão atirando. Ele está vindo. Vou morrer", escreveu ele. Momentos antes a vítima já havia se declarado para sua mãe. "Mamãe, te amo", escreveu. O ataque feito pelo atirador Omar Saddiqui Mateen deixou outras 53 pessoas feridas, na madrugada deste domingo (12). O número de mortos já faz do ataque o pior a tiros da história dos Estados Unidos, de acordo com o G1, e também o pior massacre terrorista em solo americano depois do 11 de setembro. O último com proporções comparáveis foi o massacre de 2007 na universidade Virginia Tech, que deixou 32 mortos. O atirador morreu durante a troca de tiros com a polícia e, de acordo com o FBI, era um cidadão norte-americano filho de pais afegãos, que comprou legalmente duas armas de fogo na última semana. Antes do ataque, Mateen ligou para o 911 disse ser leal ao Estado Islâmico. O atirador já havia sido investigado por ter citado possíveis ligações com terroristas a colegas de trabalho e foi interrogado pelo FBI em duas ocasiões.
     

    Vítima de ataque a boate gay em Orlando enviou mensagem à mãe dizendo que iria morrer


  • Tiroteio em boate gay deixa dezenas de vítimas em Orlando

    De acordo com um dos clientes da boate Pulse, em Orlando, entrevistado pela rede CNN, por volta das 2h da madrugada um homem entrou no local e começou a atirar a esmo. “Todo mundo se jogou no chão”, disse. Segundo ele, o autor dos disparos provavelmente atirava para cima, porque as lâmpadas começaram a cair. “Ele atirou sem parar, provavelmente menos de um minuto, mas parecia muito mais demorado”, descreveu.

    Uma das vítimas que estava no bar descreve uma cena de horror, com sangue espalhado pelo chão e pessoas fugindo de todos os lados. Muitos clientes escaparam pela porta de trás da boate.

    A polícia fechou o bairro e recomendou à população que se distanciasse do local. O suspeito de ser autor dos tiros estaria morto, mas as informações são contraditórias. De acordo com mensagens publicadas no Twitter por clientes, ele ainda estaria na boate com reféns. A polícia não deu maiores detalhes e fala em “explosão controlada”, pedindo que a imprensa evite "especulações". Uma coletiva ocorrerá por volta das 7h no horário local.

     
     

     

    Tiroteio em boate gay deixa dezenas de vítimas em Orlando


  • Colômbia aprova uso terapêutico e cultivo da maconha

    Foto: Maj. Will Cox/ Georgia Army National Guard

    Um projeto de lei que autoriza o cultivo e o uso da maconha com objetivos medicinais e científicos foi aprovado pelo Congresso da Colômbia nesta quarta-feira (25). O texto foi proposto pelo senador liberal Juan Manuel Galán, com o apoio do governo de Juan Manuel Santos, foi aprovada em último debate pela Câmara de Representantes por 84 votos contra quatro, e segue agora para sanção presidencial. “Estávamos esperando isto há muito tempo”, declarou Natalia Tangarife, cujo filho sofre de epilepsia refratária e consegue evitar as convulsões graças ao óleo de maconha. Galán, no seu Twitter, afirmou os pacientes “ganharam” com a aprovação, citando milhares de pessoas com epilepsia, câncer, artrite reumatoide e fibromialgia, entre muitas outras doenças, que não precisarão mais recorrer a traficantes. O governo de Santos, por decreto, já havia legalizado o uso terapêutico da maconha, regularizando o cultivo, transformação, importação e exportação da erva e seus derivados com objetivos terapêuticos.



  • Voo entre França e Egito desaparece do radar com 66 pessoas a bordo

    Foto: Reprodução / TV Globo

    Um avião da companhia aérea EgyptAir sumiu do radar na madrugada desta quinta-feira (19). O voo MS804 saiu do aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, às 23h09 (horário local) de quarta e deveria pousar no Aeroporto Internacional do Cairo, no Egito, cerca de cinco horas depois. Pelas redes sociais, a companhia aérea confirmou o desaparecimento, mas ainda não informou o motivo. O Airbus A320 transportava 66 pessoas, sendo 56 passageiros e 10 tripulantes. O último contato feito pelo avião foi com uma torre de controle de Atenas, na Grécia. Ele sumiu cerca de 10 minutos depois, acima do Mar Mediterrâneo.