BUSCA PELA CATEGORIA "POLÍTICA"

  • Marina Silva diz que perguntas sobre crença só são feitas porque ela é evangélica

    "Essa pergunta é feita a mim porque sou evangélica, nunca vi ninguém fazendo essa pergunta a um líder católico ou a uma pessoa que não tenha crença", afirmou Marina A candidata Marina Silva (PSB) reclamou nesta quinta-feira (4) que só é questionada por sua fé por ser evangélica. Dizendo-se alvo de "preconceito", Marina salientou que não vê perguntas sobre religião para os candidatos católico e os que não têm crença. A fala aconteceu durante sabatina do Grupo RBS, do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. "Essa pergunta é feita a mim porque sou evangélica, nunca vi ninguém fazendo essa pergunta a um líder católico ou a uma pessoa que não tenha crença", afirmou Marina diante da pergunta da influência das suas crenças na sua tomada de decisão. "A fé de qualquer pessoa faz parte de sua vida e acho que deve ser respeitada tanto quanto quem não tem crença nenhuma. O presidente da República comprometido com o Estado laico tem de defender o Estado laico", afirmou. Na terça, durante entrevista no "Jornal da Globo", ele foi questionada sobre se realmente consulta a Bíblia para tomar decisões, como afirmado pela Folha de S. Paulo. Ela disse então que para qualquer cristão "a Bíblia é sem sombra de dúvida uma fonte de inspiração". Mesmo assim, ela afirmou que "as decisões são tomadas com base racional". Casamento gay Marina também voltou a comentar as alterações que fez no seu programa de governo retirando trecho de apoio ao casamento gay, embora mantenha pontos de apoio à união civil gay. A candidata afirmou que a mudança não aconteceu por pressão do pastor Silas Malafaia, líder da igreja evangélica Assembleia de Deus Vitória em Cristo. Malafaia criticou o programa do PSB em redes sociais. "Para ser sincera, eu nem li os tuítes do pastor Silas Malafaia. Não me sinto pressionada por ele e nem por ninguém. Eu me sinto no processo de discussão democrática. O nosso programa é respeito aos direitos da pessoa. Os direitos dos que creem e dos que não creem", disse Marina. Ela disse também que a própria equipe de governo foi quem fez as modificações, não ela. "As pessoas podem até não acreditar. Já tem preconceito pelo fato de eu ser evangélica". Marina disse ainda que mesmo com as mudanças continua tendo propostas melhores para os homossexuais que as dos candidatos Aécio Neves (PSDB), a presidente Dilma Rousseff (PT) e Luciana Genro (PSOL).



  • Bíblia é fonte de inspiração; decisões são racionais, diz Marina

    A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, em entrevista ao JG (Foto: Reprodução/TV Globo)

    Questionada sobre casamento gay, ela afirmou que é a favor da união civil.
    Ao Jornal da Globo, candidata também falou de pré-sal e preço da gasolina.
     

    A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, afirmou que, para qualquer pessoa cristã ou judia, "a Bíblia é sem sombra de dúvida uma fonte de inspiração", e que "as decisões são tomadas com base racional, para todas as pessoas". A declaração foi feita em entrevista concedida nesta segunda-feira (1º) ao Jornal da Globo, quando a ex-senadora – que é evangélica – foi questionada se era verdade que tomava decisões lendo aleatoriamente a Bíblia.
    "Todos nós agimos em base na relação realista dos fatos, mas os seres humanos, eles têm uma subjetividade. Uma pessoa que crê, obviamente que tem na Bíblia uma referência. Assim como tem na referência a arte, a literatura. Às vezes você pode ter um 'insight' assistindo um filme. O quanto nós já avançamos, do ponto da ciência, da tecnologia, pela capacidade antecipatória que você encontra, enfim, na indústria cinematográfica...", disse.

    "Mas a senhora toma decisões lendo a Bíblia aleatoriamente, é verdade isso?", questionou a jornalista Christiane Pelajo.



  • Fenômeno “Marina” cresce no interior da Bahia, diz jornal

    Eleitores querem aproximar da presidenciável por meio de materiais da campanha.

    De acordo com matéria publicada na Tribuna da Bahia, o “fenômeno Marina” tem sido claramente percebido por políticos no interior da Bahia. Em algumas cidades, pessoas comuns procuram candidatos de qualquer partido em busca de informações sobre onde podem encontrar um comitê da presidenciável do PSB que, normalmente, não existe. A “busca” por aproximação com Marina, detectada pelas pesquisas, poderia beneficiar principalmente a candidata de seu partido ao governo baiano, Lídice da Mata, se sua campanha estivesse neste momento muito bem estruturada no interior. Com a morte de Eduardo Campos, as promessas de aporte financeiro à campanha de Lídice se foram. Resta à candidata baiana a compreensão da articulação de Marina de que a Bahia passe a ser prioridade, aproveitando o potencial de crescimento que a presidenciável possui no Estado.



  • No segundo turno Marina venceria Dilma segundo pesquisa

    Em simulação de segundo turno, Marina tem 45% e Dilma, 36%.
    Instituto ouviu 2.506 eleitores entre os últimos sábado e segunda-feira.

    Dilma tem 34%, Marina, 29%, e Aécio, 19%, aponta pesquisa Ibope
     

    Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (26) aponta Dilma Rousseff (PT) com 34% das intenções de voto para presidente da República e Marina Silva (PSB), com 29%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, tem 19%, seguido de Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL), com 1% cada um. Os outros seis candidatos somados acumulam 1%.

    O levantamento indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma Rousseff e Marina Silva, a ex-senadora teria 45% e a atual presidente, que tenta a reeleição, 36%.

    Encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo", a pesquisa é a primeira do Ibope com Marina Silva como candidata do PSB.

    No levantamento anterior do instituto, divulgado no último dia 7, o candidato do partido ainda era Eduardo Campos, que morreu em acidente aéreo no último 13. Naquela pesquisa, Dilma tinha 38%, Aécio, 23%, e Campos, 9%. Entre uma pesquisa e outra, a taxa de indecisos passou de 11% para 8%, e a de quem pretende votar em branco ou nulo, de 13% para 7%.

    Confira abaixo os números na modalidade estimulada da pesquisa (em que o pesquisador apresenta ao entrevistado um cartão com os nomes de todos os candidatos):

    - Dilma Rousseff (PT): 34%
    - Marina Silva (PSB): 29%
    - Aécio Neves (PSDB): 19%
    - Luciana Genro (PSOL): 1%
    - Pastor Everaldo (PSC): 1%
    - José Maria (PSTU): 0%*
    - Eduardo Jorge (PV): 0%*
    - Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
    - Eymael (PSDC): 0%*
    - Levy Fidelix (PRTB): 0%*
    - Mauro Iasi (PCB): 0%*
    - Brancos/nulos/nenhum: 7%
    - Não sabe: 8%

    * Cada um dos seis indicados com 0% não atingiu 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%

    O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 175 municípios entre os últimos sábado (23) e segunda-feira (25). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00428/2014.
     

    Espontânea
    Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:

    - Dilma Rousseff (PT): 27%
    - Marina Silva (PSB): 18%
    - Aécio Neves (PSDB): 12%
    - Outros: 2%
    - Brancos/nulos/nenhum: 12%
    - Não sabe: 28%

    Segundo turno
    O Ibope simulou os seguintes cenários de segundo turno:

    - Marina Silva: 45%
    - Dilma Rousseff: 36%
    - Brancos/nulos/nenhum: 9%
    - Não sabe: 11%

    - Dilma Rousseff: 41%
    - Aécio Neves: 35%
    - Brancos/nulos/nenhum: 12%
    - Não sabe: 12%

    O Ibope não simulou segundo turno entre Marina Silva e Aécio Neves.

    Rejeição
    Dentre os 11 candidatos a presidente, Dilma Rousseff tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse quesito, o entrevistado pode indicar mais de um candidato. Veja os números:

    - Dilma Roussef: 36%
    - Aécio Neves: 18%
    - Pastor Everaldo: 14%
    - Zé Maria: 11%
    - Marina Silva: 10%
    - Eymael: 9%
    - Levy Fidelix: 9%
    - Luciana Genro: 8%
    - Rui Costa: 7%
    - Eduardo Jorge: 7%
    - Mauro Iasi: 6%

    Avaliação do governo
    A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma tem a aprovação de 34% dos eleitores – no levantamento anterior, divulgado no último dia 7, o índice era de 32%. O percentual de aprovação reúne os entrevistados que avaliaram o governo como "bom" ou "ótimo".

    A pesquisa mostra ainda que o índice dos que desaprovam a gestão, ou seja, consideram o governo "ruim" ou "péssimo", é de 27% (31% no levantamento anterior). Consideram o governo "regular" 36% (na pesquisa anterior, 35%).

    O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:
    - Ótimo/bom: 34%
    - Regular: 36%
    - Ruim/péssimo: 27%
    - Não sabe: 2%

    CONTINUE LENDO


  • Marina diz que PSB dará até hoje explicações sobre avião de Campos

    Foto: PSB

    A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, disse, ontem, que a demora para a resposta sobre a prestação de contas do jatinho usado pelo ex-governador Eduardo Campos se deve à necessidade de dar uma resposta completa do ponto de vista legal.

    “Queremos que sejam dadas explicações de acordo com a materialidade dos fatos e, para isso, é preciso que se tenha o tempo necessário para que essas explicações tenham a devida base legal”, disse Marina, ontem, em São Paulo, onde visitou a Bienal do Livro e cumpriu agenda de campanha.

    A presidenciável confirmou o que havia dito pouco antes o seu companheiro de chapa, Beto Albuquerque (PSB), de que até hoje o partido irá se posicionar. “O partido está juntando informações e, no momento oportuno, até amanhã (hoje), dará as explicações para a sociedade”, acrescentou.

    A ex-senadora respondeu aos questionamentos dos jornalistas após insistências para que fosse ela a abordar o assunto e não apenas o vice, como vinha acontecendo até então. Ainda assim, Beto tentou evitar que Marina tivesse que responder. “Isso é uma responsabilidade nossa, da direção do PSB. Espero que, através do escritório de advocacia que contratamos, possamos dar todos os esclarecimentos”, disse Albuquerque.

    A Polícia Federal apura se a aeronave usada por Campos quando sofreu o acidente que causou sua morte e de outras seis pessoas foi contratada com dinheiro de caixa dois. Ontem, a presidente Dilma Rousseff disse que Marina precisa se explicar sobre o caso. “Candidato a qualquer cargo eletivo, principalmente a presidente da República, está sujeito a ser perguntado sobre qualquer questão e deve responder, se puder, né”, disse, em entrevista coletiva. ([email protected])



  • Governador também mostrou otimismo em vitória de Rui Costa

    O governador Jaques Wagner ponderou nesta segunda-feira, 25, que ainda é cedo para avaliar o efeito da morte de Eduardo Campo, em acidente aéreo no último dia 13 de agosto, mas ressaltou o reflexo da comoção na candidatura de Marina Silva (PSB).

    "Ela teve um desempenho em 2010 bastante significativo com quase 20 milhões de votos. É cedo para saber se esta comoção vai se sustentar, mas sem dúvida, se tivermos segundo turno, teremos duas mulheres disputando as eleições. Vamos aguardar as próximas pesquisas, até porque teremos mais programas de televisão. No segundo turno, a disputa é Dilma e Marina", disse ele, em entrevista à rádio Metrópole.

    Wagner disse que a situação preocupa ainda mais o presidenciável Aécio Neves (PSDB). "A temperatura e a preocupação no ninho tucano foram lá pra cima", alfinetou.

    Sobre a eleição estadual, o petista voltou a ressaltar que acredita na vitória de Rui Costa (PT), apesar das pesquisas de intenção de voto indicarem que Paulo Souto (DEM) vence no primeiro turno.

    O petista defendeu que o clima nas ruas é de aceitação à candidatura de Rui Costa. (Fonte: atarde.uol.com.br)



  • Marina estreia na TV como candidata e defende 'diálogo' para melhorar país

    Fonte e foto: G1

    A ex-senadora Marina Silva estreou no programa eleitoral da televisão neste sábado (23) como candidata à Presidência pelo PSB e criticou "os grupos que estão há 20 anos no poder". Ela defendeu diálogo com pessoas de todos os partidos para "fazer a mudança" no país.

    Marina registrou a candidatura em substituição à de Eduardo Campos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta sexta (22). Com o registro, obteve aval para se apresentar como candidata e pedir votos.

    Na propaganda de dois minutos, ela disse os adversários "não conseguem mais dialogar" e ressaltou que é preciso convocar "gente boa" de partidos, universidades e empresas para discutir melhorias para o país.

    "Nós queremos e podemos unir o Brasil, mas para isso é preciso dialogar. Os grupos que estão há 20 anos no poder não conseguem mais dialogar. Não se escutam e não conseguem escutar. A velha política está atrasando o Brasil e prejudicando nosso desenvolvimento", afirmou.



  • BRUMADO: Weliton Lopes destaca assuntos discutidos na Tribuna Livre e cobra ações para preservação do patrimônio histórico e cultural

    Foto: Fabiano Neves / Destaquebahia.com.br

    O vereador Weliton Lopes discursou de maneira contundente na sessão da última segunda-feira (18) chamando a atenção para assuntos importantes que merecem uma atenção especial por parte dos legisladores que compõem o parlamento brumadense, assim como da população.

    Iniciou destacando a importância dos assuntos apresentados na Tribuna Livre, enfatizando que a APAE é uma entidade muito comprometida na realização do seu trabalho junto às famílias que necessitam de seus préstimos e merece uma atenção especial.

    Com relação ao Conselho da Juventude, abordado pelo Sr. Ruimar Souza Brito, o parlamentar enfatizou que precisa urgentemente ser implantado, pois será um espaço destinado aos jovens e adolescentes do município que terão oportunidade de participarem mais ativamente da vida política e social de sua cidade. “Devemos valorizar e dar condições para que nossos jovens discutam o futuro de nosso país com consciência e para isso precisamos de Conselhos fortes e com membros comprometidos. Vamos estar juntos na busca desta conquista”.



  • Rui Pimenta defende população armada para combater o crime

    Candidato participou de série de entrevistas do G1 com presidenciáveis. 'Povo desarmado é um povo escravizado', declarou representante do PCO. (G1)

    O candidato à Presidência da República pelo Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, defendeu nesta quarta-feira (20), em entrevista ao vivo no G1, o direito de qualquer cidadão portar armas e a criação de milícias populares, em substituição à Polícia Militar, como forma de controlar o crime.

    Pimenta classificou o direito de se armar como um "direito fundamental". Segundo ele, a violência é estimulada pelo "aparato político-militar-judiciário", e a população organizada nas comunidades e nos sindicatos tem mais condições que a Polícia Militar de controlar a ação de grupos criminosos.

    O candidato à Presidência da República pelo Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, defendeu nesta quarta-feira (20), em entrevista ao vivo no G1, o direito de qualquer cidadão portar armas e a criação de milícias populares, em substituição à Polícia Militar, como forma de controlar o crime.

    Pimenta classificou o direito de se armar como um "direito fundamental". Segundo ele, a violência é estimulada pelo "aparato político-militar-judiciário", e a população organizada nas comunidades e nos sindicatos tem mais condições que a Polícia Militar de controlar a ação de grupos criminosos.

    CONTINUE LENDO


  • Candidato a deputado federal realiza encontro com empresários brumadenses

    O candidato a deputado federal, Benito Gama, esteve com empresários brumadenses. Foto: Fabiano Neves / Destaquebahia.com.br

    O candidato a deputado federal, Benito Gama, dando continuidade a sua agenda política, se reuniu na noite de ontem (15/08/2014) com empresários brumadenses.

    A reunião aconteceu em um hotel da cidade e empresários dos mais diversos segmentos, puderam expor ao candidato as carências do município – segurança pública, a principal delas.

    O encontro foi intermediado pelo empresário e presidente do partido, Martinei Fábio Lôbo Ataíde, o qual se demonstrou muito satisfeito com o que foi extraído do encontro.

    Em entrevista ao Destaquebahia.com.br, Benito Gama que é natural do município de Ituaçu, disse que: “o Brasil vive um  momento político extremamente importante e a Bahia também. Então, a renovação de idéias é muito imperiosa nesse momento. Brumado é um dos municípios em que eu sempre fui votado, e muito bem votado. É um município que tenho o maior orgulho de ter aqui grandes amigos e sempre procurei honrar com projetos que tem proporcionado grandes benefícios a este município”.

         
    O empresário e presidentente do partido, Martinei Fábio Lôbo Ataíde, apresentou á Benito Gama algumas das principais necessidades existentes no município.

    Benito Gama aproveitou o momento para destacar a sua vontade em ajudar a construir uma economia mais forte no município ajudando aos empresários na geração de empregos, gerando renda às famílias brumadenses.

    Pra finalizar a entrevista, Benito expressou a tristeza, que vive hoje o cenário político, com a morte trágica do candidato a presidência da república, Eduardo de Campos, o qual, segundo Benito Gama, era um de seus amigos pessoais.

    Confira o áudio abaixo.



  • DataFolha lança segunda, 18, pesquisa que traz Marina como cabeça de chapa

    Foto divulgação

    O primeiro levantamento sem o nome de Campos e com o de Marina na cartela foi registrado hoje pelo Datafolha

     

    O DataFolha já registra sua nova pesquisa presidencial, após a morte de Eduardo Campos. Enquanto o PSB vive o momento de incerteza da nova chapa de campanha, o DataFolha já traz Marina Silva como cabeça de chapa na corrida para a presidência de 2015.

    A empresa fará 22 perguntas para os 2884 eleitores entrevistados, dentre elas, o que o PSB deve fazer depois da morte de Eduardo: lançar Marina Silva na cabeça, não lançar nenhum candidato ou apoiar algum dos dez outros presidenciáveis.

    O primeiro levantamento sem o nome de Campos e com o de Marina na cartela foi registrado hoje pelo Datafolha, que vai a campo entre amanhã e sábado para entrevistar 2 884 eleitores. O resultado sai na segunda-feira.



  • Zé Ribeiro e Valdenor lançam oficialmente campanha em Brumado

    Em seu discurso, José Ribeiro destacou a sua ética e compromisso para com o grupo. Foto: Fabiano Neves / Destaquebahia.com.br

    O Espaço Trico, localizado na Av. Ápio Cardoso da Paixão, no Bairro Santa Tereza em Brumado, foi palco na noite de ontem (sexta - feira, 08/08/2014) do lançamento oficial da campanha do candidato a deputado estadual José Ribeiro e do candidato a deputado federal Valdenor, ambos do PT.
    Apoiados pelo casal Pereira e demais lideranças política da região, Valdenor e Zé Ribeiro explanaram ao público presente [a maioria composto por lideranças comunitárias, tanto da zona urbana, quanto da zona rural] os seus projetos de governo.
    Zé Ribeiro falou da sua trajetória política, dando ênfase á sua forma ética de trabalho e compromisso para com o seu grupo político, além das lutas e projetos em prol do povo brumadense; enquanto que Valdenor, em seu discurso, fez uma retrospectiva sobre as atuações do Governo do Estado, fazendo comparativos que segundo ele, mostra quanto o governo do PT fez mais pelo Brasil e pela Bahia.
    A ex - deputada Marizete Pereira, em seu discurso, frisou a importância do apoio do brumadense ao candidato a deputado estadual José Ribeiro e Valdenor para federal, fazendo menção em grande parte do seu discurso que a conquista das eleições municipais de 2016 também é um objetivo do grupo em Brumado “...o que estamos fazendo aqui é preparando o terreno para 2016” disse Marizete, reforçando o que foi dito também pelo ex - vereador e ex - vice prefeito – José Luiz Alves Ataíde, que disse: “Temos que estar unidos com vocês para podermos fazer a retomada da prefeitura em 2016”. No final o grupo disse estar satisfeitos com a presença de todos, já que os mesmos foram de livre e espontânea vontade, aceitando o convite que foi feito, sem que ninguém precisasse ser pago para terem comparecido.



  • Aldenes Meira e Daniel Almeida fazem oficialmente lançamento de campanha

    Agno Meira, Aldenes Meira, Daniel Almeira e Édio Pereira. Foto: Fabiano Neves / Destaquebahia.com.br

    Com o apoio municipal dos vereadores Édio Pereira (Continha) e Agno Meira, ambos do PCdoB, os candidatos a Deputado Estadual e Federal, Aldenes Meira (Irmão do vereador Agno Meira) e Daniel Almeida, estiveram em Brumado no último sábado para o lançamento oficial de campanha na cidade.

         

    Em uma reunião ocorrida numa área de eventos localizada no Bairro Baraúnas, os candidatos expuseram ao público presente os seus projetos de Governo.
    O brumadense Aldenes Meira, atual vereador em Itabuna, onde também é presidente do legislativo municipal, através de um filme mostrou que as suas “raízes” são de Brumado, cidade pela qual desejar trabalhar tendo a oportunidade de ser eleito Deputado Estadual.
    Já o atual Deputado Federal Daniel Almeida, buscando a reeleição, apresentou ao público os recursos conquistados para que grandes obras fossem realizadas na cidade, motivo pelo qual espera uma votação expressiva dos brumadenses.



  • TRE/BA decreta multa de 206 mil reais para Geddel (PMDB) e endurece contra a propaganda irregular

    Foto reprodução

    A pedido da Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia, o TRE/BA tomou decisão, nesta quinta-feira, que promete ser um recado aos políticos que continuarem a incorrer na prática da propaganda eleitoral irregular. Ao julgar pedido da Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA), na sessão realizada durante a tarde da quinta-feira, 17 de julho, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA) determinou que o diretório baiano do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e o candidato ao Senado Geddel Quadros Vieira Lima paguem multa no valor de R$206.678,00 por usarem indevidamente a propaganda partidária veiculada na TV como propaganda eleitoral. O recado ficou por conta do valor da multa. Após cerca de uma hora de debate, a maioria dos membros (quatro dos seis juízes que analisaram o caso) optou por adotar o quantitativo máximo permitido na Lei das Eleições, ou seja, o equivalente ao custo de realização da própria propaganda. Tal opção se baseou no parágrafo 3º do artigo 36 da Lei 9.504/97, que prevê o cálculo caso a publicidade irregular tenha sido arcada com valores acima da multa prevista na norma: entre 5 e 25 mil reais. No julgamento foi discutida a exibição de 13 inserções partidárias veiculadas pelo PMDB na televisão, em abril deste ano, portanto, antes do prazo de 5 de julho permitido para a propaganda eleitoral. Nos vídeos, dentre outras mensagens subliminares, o político faz críticas à situação atual da Bahia e associa sua imagem à obras públicas federais realizadas quando era Ministro da Integração Nacional. Segundo parecer do MPE, nenhum dos vídeos exibidos faziam menção às metas ou programas da agremiação, como é previsto pela legislação. Ação da PRE/BA - A condenação é resultado de ação proposta pelo procurador Regional Eleitoral José Alfredo contra a propaganda eleitoral antecipada em horário gratuito destinado a propaganda partidária. Inicialmente. Alfredo explica que, em primeira decisão, o TRE havia aplicado multa de cinco mil reais, mas a PRE recorreu, em junho, pedindo a aplicação da nova multa, de 206 mil. Para estimar o valor aplicado, foram calculados, além do custo de produção do vídeo, a quantidade total de minutos utilizados pelo partido com as exibições. O procurador José Alfredo também representou contra o PMDB na Corregedoria Regional Eleitoral, requerendo a cassação da propaganda do partido em tempo equivalente a cinco vezes ao da inserção ilícita no primeiro semestre de 2015, em face da vedação do uso do espaço da propaganda partidária para propaganda de candidatos a cargos eletivos, constante no art. 45, § 1º da Lei nº 9.096/95. Punição proporcional - Na prática, a decisão do Tribunal implica dizer que a sanção deve ser proporcional à falta cometida. Durante o julgamento do caso, o presidente do TRE/BA, desembargador Lourival Trindade, elogiou a corte pela qualidade do debate, chamando a atenção para o caráter histórico e pedagógico da decisão. “O Direito fica belo cada dia em função dessas coisas. Dignificou o Tribunal, de certa forma, essa discussão”, comentou. A multa arbitrada foi ressaltada como forma de inibir a prática da propaganda irregular, reduzindo ainda o abuso de poder econômico de alguns grupos políticos diante de outros menores. Da decisão ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral e embargos de declaração ao próprio TRE.



  • Salvador: Militantes de Rui Costa e Paulo Souto brigam em Salvador, nas comemorações do 2 de Julho

    Foto e fonte: IBAHIA.COM

    Em ano eleitoral, as comemorações da Independência do Brasil na Bahia, principal data histórica do Estado, celebrada nesta terça-feira (2), foram aproveitadas como palanques de disputa.

    Separados por centenas de militantes, os principais concorrentes ao governo do Estado participaram do tradicional desfile cívico entre as regiões da Lapinha e da Praça Municipal, em Salvador. O evento também contou com a presença de Eduardo Campos (PSB), que disputa a eleição majoritária e concorre ao cargo de presidente da República. Lídice da Mata (PSB), Rui Costa (PT) e Paulo Souto (DEM) percorreram todo o trajeto com as respectivas comitivas. Ainda na Lapinha, foi registrada briga entre militantes. A reportagem entrou em contato com a Central Única dos Trabalhadores na Bahia (CUT), que apoia o Partido dos Trabalhadores (PT), e com a assessoria de imprensa do Democratas (DEM), no entanto, ambos negam envolvimento na confusão.

    Concorrente ao governo da Bahia, a senadora destacou a presença de Eduardo Campos, ao conversar com a reportagem. “Eu fico muito feliz que Eduardo tenha sido o único candidato a presidente que veio acompanhar as celebrações da maior data da Bahia. Eduardo é pouco conhecido no Brasil, mas é justamente nesse momento em que ele visita a Bahia e visita os brasileiros que ele vai se apresentando ao povo. A sua principal referência prática é o seu governo em Pernambuco”, ressaltou a candidata, que integra o mesmo partido do presidenciável.

    O candidato petista do governo da Bahia, Rui Costa, aproveitou o desfile para consolidar seu nome e imagem como candidato. “Na pesquisa interna, ainda tem taxa de desconhecimento muito alta. Isso vai ser vencido com exposição na TV e fotografias de jornais. É como um partida de futebol: o povo sabe que treino é treino e jogo é jogo”, disse o candidato, que atuou como secretário da Casa Civil do governo Wagner. O ex-governador da Bahia, Paulo Souto (DEM), que concorre ao retorno do cargo, exaltou a união das oposições no Estado. “O panorama político é muito interessante, porque conseguimos fazer aqui uma grande aliança de oposições. Acho que é a maior aliança da história política recente da Bahia. São partidos que, definitivamente, não estão satisfeitos com os rumos que a Bahia tem tomado e se uniram buscando uma vitória”, pontuou.

    Wagner e Neto: discursos afinados

    Sobre o clima de disputa eleitoral no desfile, o governador Jaques Wagner (PT) avaliou que o embate político não deve ser protagonista. “Essa é a data maior e é óbvio que, em ano eleitoral, esquenta um pouco mais. Mas acho que é um dia de união dos baianos em referência aos seus heróis. A partir de amanhã, cada um está no seu caminho fazendo a sua campanha legítima”, falou Wagner. Do mesmo modo, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), considerou que o cortejo não deveria ser lugar para acirramento entre candidatos. “Acho que não se deve confundir a festa da independência com as disputas eleitorais. A campanha não começou ainda. Só começa na próxima semana. Nós aqui temos que nos unir pela Bahia e pelos baianos”, afirmou.

    Visita de Campos

    Buscando ampliar a visibilidade nacional, o presidenciável pernambucano Eduardo Campos afirmou que o início da campanha vai ampliar a sua popularidade. “Isso é uma questão de tempo. A campanha vai começar oficialmente no domingo, mas televisão só no dia 19 de agosto. Nós vamos ter tempo suficiente para divulgar o que fizemos e o que vamos fazer pelo país”, considerou. No desfile, o presidenciável ainda aproveitou para agradecer a receptividade dos baianos e para criticar o governo federal, principalmente nos assuntos relacionados à carga tributária. “Estou muito feliz de estar aqui celebrando a revolução popular responsável por construir a nação que somos hoje. Essa celebração nos inspira a seguir em frente e a buscar um país que retome o seu desenvolvimento sustentável, que cuide da educação integral e reduza os tributos que estão sufocando a produção no Brasil”, opinou Campos.