• BRUMADO: 'Só realizei os disparos porque temi por minha vida', diz  Hermony Ataíde; confira a nota de esclarecimento

    Conforme divulgado pelo Destaquebahia, a Polícia Civil elucidou o homicídio ocorrido na última quarta - feira (25), em Brumado e apontou como autor dos disparos que vitimou Edno Oliveira dos Santos, 39 anos, o funcionário da empresa Sieps, Hermony Ataíde (veja a matéria). Hermony se apresentou à polícia, acompanhado do seu advogado na manhã desta quinta - feira (26). Confira abaixo a nota enviada por Hermony a respeito do fato.

    Nota de Esclarecimento

    Tendo em vista recente matéria envolvendo meu nome, importante esclarecer alguns fatos. 

    Na data de 25 de abril, por volta das 2h da manhã, fui informado pelo setor de monitoramento que um indivíduo havia invadido um estabelecimento e, ao me deslocar para lá, encontrei-o do lado de dentro armado com uma faca. Apenas uma grade nos separava. Ao solicitar incessantemente que deitasse e largasse a arma, o indivíduo não seguiu as orientações, pulando a grade e vindo em minha direção e de meu colega. Ainda dei um disparo de advertência para o alto, mas, mesmo assim, o indivíduo não cessou seu intento. Temendo por nossa integridade física, a única reação possível foi atirar em sua direção para contê-lo, sem mirar em partes vitais, oportunidade em que o indivíduo saiu correndo em disparada. Ainda tentei localizá-lo para que fosse feita a sua prisão, mas sem êxito. 

    Reafirmo que só realizei os disparos porque temi por minha vida e de meu colega que me acompanhava, que não estava armado. 

    Trabalho no ramo de monitoramento há mais de 10 anos e nunca tive qualquer problema desta natureza. Sempre contribui com as autoridades e coloco-me à disposição para prestar todos os esclarecimentos e fazer com que a verdade prevaleça. 

    Ao tomar conhecimento que o indivíduo teria falecido, entrei em contato com meu advogado que estava em outra cidade. Assim que ele chegou em Brumado já se fez presente na delegacia para providenciar a minha apresentação. Já fui ouvido na delegacia e expliquei toda a situação. 

    Infelizmente uma vida se foi. Lamentamos o fato e nos sensibilizamos com a família. Contudo, agi em legítima defesa própria e de meu colega.

    Brumado
    Homicídio



MAIS NOTÍCIAS