• Brasil criou 221 mil empregos formais em 2017, após dois anos de queda

    Após duas grandes quedas consecutivas, o emprego formal no Brasil voltou crescer em 2017, com o país registrando saldo de 221 mil novos postos de trabalho em diferentes atividades do setor público e privado. Com o aumento de 0,48%, em comparação com o ano anterior, o estoque de vínculos trabalhistas fechou o ano passado em cerca de 46,3 milhões de empregos. Os dados são da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), divulgada hoje pelo Ministério do Trabalho.

    O saldo positivo na evolução dos empregos formais reverte tendência de queda, mas não recupera o nível do mercado de trabalho apresentado em anos anteriores. Em 2015 e 2016, o país perdeu 1,5 milhão e 2 milhões de empregos formais, respectivamente. Comparado à série histórica, o estoque de vagas de trabalho no ano passado se mantém inferior ao de períodos anteriores, como 2013 (48,9 milhões), 2014 (49,5 milhões) e 2015 (48 milhões).

    Os números revelam expansão no emprego formal tanto de homens quanto de mulheres, o que, segundo o Ministério do Trabalho, reflete uma tendência de ampliação feminina na força de trabalho. Os postos de trabalho registraram aumento de 0,53% nas vagas destinadas a mulheres, enquanto o aumento nas vagas ocupadas por homens alcançou 0,44%.

    Brasil
    Economia
    Empregos



MAIS NOTÍCIAS