• Itabuna: Polícia não tem pistas sobre sumiço de respiradores em hospital

    Do G1 BA, com informações da Tv Bahia

    Ontem (19), completou uma semana que os três aparelhos de respiração do Hospital de Base da cidade de Itabuna, no sul da Bahia, desapareceu. A polícia ainda não tem pistas do que aconteceu. Os funcionários do hospital já foram ouvidos, mas não há uma explicação de como os aparelhos, com quase 50 Kg e 1,5m cada um, foram levados sem que ninguém percebesse. Cada aparelho custa R$ 45 mil. Os respiradores ficam armazenados em uma sala do pronto de socorro do hospital. Eles podem ser utilizados pelos enfermeiros, auxiliares e médicos, dentro do pronto de socorro, no atendimento de pacientes com problemas respiratórios. A delegada responsável pelo caso informou que vai analisar as imagens das câmeras do circuito interno de segurança do hospital, que ficam guardadas por 15 dias. Das quatro saídas, apenas a da emergência é monitorada por câmeras de segurança. Uma outra saída conta com vigilantes 24 horas. Já as outras duas funcionam em horário comercial, com recepcionista e sem segurança ou câmeras. De acordo com o presidente da fundação que dirige o hospital, Paulo Bicário, os aparelhos que restam não são suficientes para a demanda do hospital que atende, por mês, média de 6 mil pessoas só no pronto de socorro. "O uso desses aparelhos ventiladores é muito importante para os pacientes. O que mais interessa é ter esses aparelhos para a gente dar continuidade da nossa necessidade interna", explica Paulo Bicalho.

     




MAIS NOTÍCIAS