• Seis vereadores têm mandatos cassados após pancadaria em Câmara de Vereadores na Bahia

    Foto: Reprodução | G1

    Após a pancadaria durante uma sessão na Câmara de Correntina, no oeste da Bahia, na quinta-feira (20), seis vereadores denunciados na operação "Último Tango" tiveram os mandatos cassados. A sessão recomeçou no turno da tarde e durou mais de sete horas.

    Os vereadores Adenilson Pereira de Souza (PTN), Jean da Guarda (PP), Nelson da Conceição Santos (PRB), Miltão (PCdoB), Juvenil Araújo de Souza (PCdoB) e Wesley Campos Aguiar (PV), que foram presos em outubro de 2017, foram os alvos da cassação. Seis vereadores suplentes tomaram posse logo após a sessão.

    Apenas os vereadores Nelson da Conceição Santos (PRB) e Juvenil Araújo de Souza (PCdoB) apresentaram as defesas no plenário. Os outros não retornaram à sessão após a pancadaria.

    Logo no início do vídeo, ao fundo, é possível ver uma pancadaria entre um homem de camisa preta e outro de camisa branca, que trocam socos. Os envolvidos não foram identificados até a publicação desta reportagem.

    Algumas pessoas tentam separar os homens, mas eles continuaram com a luta corporal. Muitos objetos, incluindo uma bandeira, foram utilizados durante a discussão. Alguns papéis também foram jogados ao chão por um homem. Por conta da situação, a polícia interviu e a briga foi finalizada.

    De acordo com Wagner Rocha, advogado da Câmara de Vereadores de Correntina, e autor da denúncia que pediu a cassação dos denunciados, a briga teve início quando um dos vereadores indiciados começou a gritar e agredir os outros colegas. O nome dele não foi divulgado.

    No total, a Câmara tem 13 vereadores, incluindo os denunciados. As sessões ordinárias da Casa acontecem sempre nas terças-feiras, exceto as extras, como a desta quinta.

    Vereadores
    Mandatos
    Pancadaria



MAIS NOTÍCIAS