• Ex-aluno do projeto Jovem Atleta Cidadão de Guajeru estreia na Copa São Paulo de Futebol Júnior

    Foto: Divulgação

    O guajeruense Deivson Prates da Silva, de 18 anos, morador da Fazenda Olaria, deverá estrear na Copa São Paulo de Futebol Júnior neste sábado (05) pelo Ricanato do Tocantins.

    A equipe fez sua estreia na competição no último dia 02 de janeiro onde perdeu por 3×2 para o Corinthians, em partida realizada em São Paulo. O jogador, que pertence ao Grêmio Bela Vista de Rio Claro, interior de São Paulo, está emprestado para equipe de Tocantins para disputar a Copinha.

    “Infelizmente não conseguimos a vitória na partida de estreia, mas fizemos um bom jogo. Estávamos perdendo por 3×0 e conseguimos diminuir pra 3×2”. Conta Deivson que não atuou na partida, segundo ele, devido ao pouco tempo com a equipe: “Fui emprestado pro Ricanato há uma semana, esse é um dos motivos por não ter começado jogando, por ainda ter pouco tempo de trabalho na equipe”, disse.

    O jogador é ex-aluno do projeto JAC – Jovem Atleta Cidadão – criado em 2014 pelo Governo de Guajeru, por meio das secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social e Cultura, Esporte e Lazer. O JAC, que é desenvolvido até hoje, oferece aulas de futebol a crianças e jovens do município tendo como principal objetivo incentivar e valorizar a prática esportiva e a inclusão social por meio das atividades desenvolvidas no projeto.

    O lateral direito lembrou com saudosismo dos tempos em que participava das atividades do JAC e destacou a importância que o projeto teve em sua vida: “A importância foi muito grande pra mim. Foi no JAC onde aprendi muita do que sei hoje no futebol e foi lá também que tive o maior incentivo pra tentar a carreira de jogador de futebol”, destaca Deivson.

    Sobre o seu futuro no futebol o jogador acredita que a participação na Copinha é uma grande oportunidade de mudança. Ele disse que o seu retorno para o Grêmio Bela Vista depende disso também.

    A Copa São Paulo de Futebol Júnior é o maior torneio de base do futebol brasileiro. Em 2019 conta com a participação de 128 clubes de todo o pais divididos em 32 chaves.  A “Copinha”, como é conhecida, tem sido uma ótima vitrine onde novos jogadores expõem seu talento e habilidades podendo ser descobertos por olheiros de grandes clubes, tanto brasileiros como também de times internacionais.

    Guajeru
    Jovem
    Atleta Cidadão



MAIS NOTÍCIAS