• Acusada de maus tratos contra mulher com depressão pós - parto em Ituaçu faz esclarecimento

    Na última semana um caso de suposto maus tratos foi registrado pela polícia contra uma mulher que apresentava depressão pós-parto em Ituaçu, conforme matéria publicada por nossa reportagem "Mulher com depressão pós – parto é torturada em suposto ritual de candomblé em Ituaçu". Após a repercussão, a acusada entrou em contato com nossa redação se posicionando sobre o que ela considera como equívoco na acão da polícia. Vanuza Silva Santos,   acusada de praticar os maus tratos contra Jaciara Ribeiro, alegou que faz parte da Pastoral da Criança e do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente e que a família De Jaciara  a procurou para ajuda-la. Ainda segundo o relato de Vanuza, nenhum tipo de ritual foi realizado. “Me sensibilizei com o caso, daí resolvi ajudar, deixando ela em minha casa.  A única coisa que foi feita foi um banho com Arruda, Alecrim e Guiné. Eu própria com a irmã dela fomos marcar um psiquiatra pra ela.  Se eu mesma fui atrás de melhoras, como ia fazer algum mal a mesma? Estavam cientes também as irmãs e a mãe,  tudo foi feito com consentimento dos próprios parentes”, relatou. Vanuza ainda disse que o seu companheiro Cleberson Costa nada teve haver com a situação e, por este motivo, a polícia nem tomou o seu depoimento.

    Ituaçu
    Bahia



MAIS NOTÍCIAS