• Vítima de Massacre na Escola de Suzano,  garoto natural  de Maetinga poderá realizar o sonho de entrar no estádio com jogadores do Corinthians na grande final deste domingo

    Anderson e o seu pai Rogério

    Depois de ter ficado 22 dias internado, após ter sofrido graves ferimentos durante o ataque ocorrido na Escola de Suzano, interior de São Paulo, no dia 13 de março deste ano, onde foram contabilizados 10 mortes e 11 feridos, o garoto Anderson, natural de Maetinga / Ba, poderá realizar um grande sonho neste domingo (21) –  entrar no estádio com os jogadores do Corinthians.
    A possibilidade foi confirmada por seu pai,  Rogério Ferraz. Em contato com nossa reportagem, Rogério disse que só está sendo aguardado o laudo médico a ser emitido pelo Hospital, atestando, ou não, as suas condições de saúde para participar do evento. Mas, ainda de acordo com Rogério, a diretoria do Corinthians se colocou a disposição e, caso não seja possível no jogo de domingo, assim que tiver a autorização da equipe médica que acompanha a recuperação de Anderson, o seu sonho será realizado na primeira oportunidade de um jogo da equipe principal.
    Rogério disse que o seu filho Anderson está muito feliz e, mesmo ainda não tendo superado por completo os momentos que vivenciou na escola, com essa atitude da diretoria do Corinthians, o seu filho terá ainda mais motivos para seguir em frente.
    Anderson, depois de ter passado por cirurgia, fez uma campanha nas suas redes sociais atraindo novos doares de sangue para o Hospital onde estava internado, o resultado foi muito positivo, e sabendo o time do coração de Anderson, a equipe do banco de sangue procurou o clube, contou a história do garoto para a diretoria, que se sensibilizou e se colocou a disposição para concretizar o seu sonho.

    Maetinga
    Suzano
    São Paulo



MAIS NOTÍCIAS