• Presos trabalham em plantação de palma em Conquista para reduzir pena

    Foto e fonte: TV Bahia

    Presidiários de Vitória da Conquista recebem um salário mensal, sendo que um terço do dinheiro fica retido na conta deles até o cumprimento da pena e o restante vai para a família.

    Cerca de 20 presidiários em ressocialização trabalham em uma plantação de palma no município de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia.

    O grupo cumpre pena em regime semi-aberto no Conjunto Penal Nilton Gonçalves, que fica na cidade. Em troca do trabalho, os presos terão redução nos dias de pena – a cada três dias de trabalho, eles têm abatimento de um dia na prisão.

    Os detentos que integram o projeto recebem um salário mensal, sendo que um terço do dinheiro fica retido na conta deles até o cumprimento da pena e o restante vai para a família.

    Geovane Ferreira é um dos presos que participa do “Projeto Começar de Novo”, que faz parte de um um outro projeto chamado “Palmas para Conquista”. Ele foi condenado a 8 anos de prisão e reduziu seis meses nos últimos três anos de trabalho.

    Vitória da Conquista
    Presos
    Trabalho



MAIS NOTÍCIAS