• Greve da PM: Parentes de candidatos da oposição ao governo Wagner são assaltados em Salvador

    Parentes de Geddel e Souto foram assaltados. Foto: Betto Jr | Ag. Haack | BN

    Dois parentes de candidatos da oposição ao governo Jaques Wagner (PT) foram vítimas de bandidos na tarde desta quarta-feira (16), dia em que Salvador enfrenta a greve da Polícia Militar. A esposa do pré-candidato ao Senado pelo PMDB, Geddel Vieira Lima, foi assaltada quando estava na farmácia Drogasil, localizada na Rua Sabino Silva, no Jardim Apipema. Segundo informações do próprio Geddel, sua mulher, Alessandra, voltava do Hospital Aliança, onde levou o seu filho, Geddelzinho, de quatro anos, que estava com sintomas de resfriado, quando parou no estabelecimento para comprar remédios. No local, cinco homens armados roubaram os clientes presentes e um deles chegou a apontar uma arma para a cabeça da esposa de Geddel, que teve sua corrente e aliança levadas. Após o incidente, Alessandra teve uma crise de desespero, pois achou que o filho, Geddelzinho, não estava mais no carro e tinha sido levado pelos criminosos. Felizmente, não passou de um engano e o garoto, que ficou um pouco assustado, estava escondido no veículo. Além de Alessandra, Vitor Souto, filho de Paulo Souto (DEM), pré-candidato a governador, também foi assaltado quando saía do escritório de João Gualberto (PSDB), ex-prefeito de Mata de São João, localizado na Avenida Tancredo Neves, na região do Iguatemi. Os assaltantes levaram o celular e o relógio do filho do ex-governador baiano.




MAIS NOTÍCIAS