• Presidente da FEBAM rebate Projeto que quer proibir MMA na TV

    Ricardo Serravalle, presidente da Federação Baiana de Artes Marciais, aprofunda o assunto para defender a prática esportiva

    Tramita na Câmara dos Deputados um Projeto de Lei (55.344/09) que quer proibir as emissoras de televisão de transmitirem lutas marciais não olímpicas.  A norma inclui o Ultimate Fighting Championship (UFC), principal torneio mundial de MMA, com 1 bilhão de espectadores em todo o mundo, segundo a Comissão Atlética Brasileira de MMA. Caso aprovado, campeonatos de artes marciais mistas (MMA) não poderão ser veiculados no país. O Projeto já foi debatido e aguarda parecer de outras comissões da Câmara dos Deputados.

    "É importante tirar essa luta da TV, porque a única lição que ela propagandeia é a violência. São golpes violentos, joelhadas, golpes violentos no rosto e onde o sangue é o suor, como dizem aqueles que gostam do MMA", diz o deputado José Mentor (PT-SP), autor do Projeto. Em defesa das artes marciais mistas, Ricardo Serravalle, presidente da Federação Baiana de Artes Marciais e Esportes de Combate, se aprofundou no tema para explicar as origens do esporte e por que ela é mais do que violência na TV. 




MAIS NOTÍCIAS