• Assunto presídio: Vereadores dão a notícia que o povo da Vila aguardava

    Os vereadores foram unânimes em votar o projeto em que autoriza o município a permutar o terreno para a contrução do CDP. Foto: Fabiano Neves / Destaquebahia.com.br

    Após meses de discursão á respeito do local a ser construído o CDP, finalmente a câmara aprovou o projeto que autoriza o município a permutar (trocar) o local antes cedido ao Estado, por outro, em outra localidade até então particular, para que o mesmo seja construído.
    Após os moradores da Lagoa Funda protestarem contra a instalação do CDP nas suas proximidades, o munícipio teve que recuar levando a construção para as proximidades da Vila Presidente Vargas. Como da primeira vez, esta segunda opção acarretou mais uma vez uma série de protestos; mesmo após audiência pública, os moradores da Vila Presidente Vargas também não aceitaram e diversos protestos foram realizados, obrigando mais uma vez o município a procurar uma terceira saída, até para que a unidade prisional não fosse destinada para outra região.

               

    Com o local indefinido e o risco de perder este tão grande benefício, os vereadores juntamente com representantes da prefeitura viram uma luz no fim do túnel, a qual veio a mostrar uma saída que agradasse ambas as partes: poder público e sociedade Civil.
    Alguns proprietários de terras, com viabilidade para a construção do CDP, aceitaram a proposta do munícipio, a qual foi votada na manhã desta quinta - feira no legislativo, onde, dois terrenos - Um na comunidade de Cachoeira a pouco mais de 1 Km da BA-148, ou em um terreno próximo ao desvio da BA-262 às margens da BR-030  esse já bastante encaminhado. Após estas alternativas, se houver mais algum entrave o presídio será construído "de forma forçada" próximo a Vila Presidente Vargas.
    Esta última opção já é praticamente descartada, ao menos, foi isso o que garantiu o presidente do Legislativo brumadense á população da Vila que esteve presente na sessão.




MAIS NOTÍCIAS