• Segurança ferido em ataque a carro-forte é atleta do Bahia

    Carro forte foi explodido por uma quadrilha na BA-052 em America Dourada, na Bahia / G1 (Foto: Cristiano Dourado / Arquivo Pessoal)

    Um dos três seguranças feridos na explosão de um carro-forte que recolhia dinheiro da região de América Dourada, na Chapada Diamantina, na tarde desta sexta-feira (18), representa o Esporte Clube Bahia em competições de jiu jitsu. Fora dos tatames, William Ramos atuava como segurança. A informação é do coordenador da equipe de jiu jitsu, João da Hora, que está com William no Hospital Regional de Irecê.

     

    De acordo com João da Hora, William chegou inconsciente ao hospital e teve as artérias respiratórias queimadas e , por isso, teve que passar pro uma traqueostomia, procedimento cirúrgico realizado em pacientes que precisem de ventilação mecânica prolongada. Ele acrescenta que o estado de saúde do atleta é grave, porém estável. "Ele está aguardando uma transferência para o Hospital Geral do Estado, em Salvador," revela o coordenador da equipe de jiu jitsu.

    Segundo o coordenador da equipe de jiu jitsu, no início deste ano William venceu três competições internacionais: a seletiva do Mundial de Adu Dhabi, o São Paulo Open e o Mundial Submission. "Ele está classificado para o Mundial que será realizado no próximo mês de agosto, em São Paulo", destaca João.

    A bordo de duas caminhonetes reforçadas com chapas de ferro, uma quadrilha com quase 15 pessoas conseguiu capotar e explodir um carro-forte que recolhia dinheiro da região de América Dourada, na região da Chapada Diamantina, na tarde da última sexta-feira (18). Três seguranças e o motorista ficaram feridos. O crime aconteceu na BA-052, a 4 km da cidade.

    A suspeita da polícia é que a quadrilha usou metralhadora antiaérea contra o veículo, tendo em vista os cartuchos encontrados e a potência do disparo, que ultrapassou a blindagem do carro. A PM local informa que soube da situação desde o princípio, porque os criminosos passaram pela rodovia disparando e várias pessoas entraram em contato, mas precisou esperar reforço de Irecê e Morro do Chapéu, cidades próximas, antes do deslocamento. Segundo um agente, que não quis se identificar, a unidade local tem somente dois policiais, o que impossibitou a intervenção imediata na ação.

    O PM narra que os carros ultrapassaram o carro-forte e disparou com arma de calibre .50 contra ele, resultando no capotamento do veículo. Em seguida, parte começou a espancar os vigilantes e a outra detonou o cofre do veículo. Segundo os policiais, eles levaram muito dinheiro, porém, o montante ainda é desconhecido. As cédulas se espalharam pelo local do crime.

    Os criminosos conseguiram fugir e, antes, chegaram a explodir os carros usados na ação. As vítimas foram encaminhadas para o Hospital Regional de Irecê.




MAIS NOTÍCIAS