• Bahia é destaque negativo no The New York Times

    por Paulo Anderson Rocha / Foto: Reprodução

    A Bahia foi o assunto de uma matéria publicada no jornal The New York Times desse domingo, mas o destaque não foi a alegria dos baianos, a beleza das praias ou da Chapada Diamantina, as festas de carnaval nem os produtos de exportação.

    A matéria destaca a revolta dos soteropolitanos, citando, principalmente, a violência. De acordo com o texto, a cidade considerada como “bastião da cultura popular brasileira” se tornou a capital brasileira de homicídios.

    Referenciada pelo jornal como sendo um “distrito litorâneo elegante” transformada em área de criminalidade e prédios que seriam “melhor descritos como ruínas”, a cidade é retratada em seus lados mais sombrios. E ainda cita o trânsito da cidade, ranqueando-a entre os mais caóticos e violentos da América do Sul.

    A publicação ainda revela aos leitores estrangeiros os casos de homicídio, em que vítimas têm sido decapitadas, se referindo ao caso do corpo achado depois de torturado próximo ao aeroporto e ainda cita a morte dos irmãos Emanuel e Emanuelle após uma briga de trânsito em outubro.

    Os problemas sociais, a distribuição de renda, o descuido com os pontos turísticos da cidade e com as praias também são citados.




MAIS NOTÍCIAS