• Caminhão tombou na Via Dutra, em Lavrinhas (SP), no km 23.
    Responsável pelo carregamento se dirige ao local para recolher material.
     

    A Polícia Rodoviária Federal (PRF) pediu reforço para conter possíveis saqueadores que se aproximam do local em que um caminhão carregado com quase 11 toneladas de explosivos tombou na Via Dutra, em Lavrinhas (SP), na noite deste domingo (22).

    Segundo a PRF informou ao G1, agentes que estão no local pediram para que mais viaturas fossem enviadas para reforçar a segurança, pois algumas pessoas se aproximavam.

    O acidente ocorreu na altura do km 23, às 18h15. Como a carga se espalhou pelo acostamento, não chegou a atrapalhar o trânsito. No momento, o fluxo de veículo circula normalmente. No ato do acidente, a pista estava escorregadia, devido à chuva, que continuava às 21h50.

    Segundo a PRF, não há risco de explosão e, provavelmente, a chuva ajudou a reduzir essa possibilidade. Além disso, não há fonte de transmissão de calor.

    Segundo a PRF, o material transportado eram “bananas de dinamite”, que estavam em caixas. Segundo Wiliam Olávio, supervisor de logística da Órica, empresa responsável pelo transporte, o conteúdo levado pelo caminhão era de “11,5 mil quilos de dinamite e cordel detonante”.

    Segundo Olávio, a carga saiu de Lorena, no interior de São Paulo, e seguia para o Rio de Janeiro (RJ), onde seria entregue a um cliente.

    A PRF aguarda uma equipe da Órica que irá retirar a carga do local. Olávio diz que conduz até o local um caminhão que comporta 13 mil quilos, para fazer a remoção.




MAIS NOTÍCIAS