publicidade
 
publicidade
 
publicidade
 
comentários
Bernabe neto em:
Homem é morto pelo próprio sobrinho na zona rural de Aracatu; autor foi preso
 
 
José Silveira da Rocha em:
Governo do Estado publica edital de licitação para implantação do Sistema de Abastecimento de Água de Piabanha em Aracatu
 
 
Aliane Aguiar em:
Homem é preso com 9 kg de maconha em Guanambi, no Bairro Beija Flor II
 
 
Leandro Vieira de Andrade santos em:
GUANAMBI: CÂMARA APROVA CRIAÇÃO DE GUARDA CIVIL ARMADA
 
 
 
curta nossa fanpage
06.06.2017 - BRASIL
 
Operação Manus: PF investiga corrupção nas obras da Arena das Dunas
 
Operação Manus: PF investiga corrupção nas obras da Arena das Dunas
 

A operação deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira (6), que prendeu o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), tem como foco os crimes de corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas, em Natal (RN). De acordo com a PF, o superfaturamento das obras alcança R$ 77 milhões. Além de Alves, também são cumpridos outros cinco mandados de prisão preventiva – um deles contra o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – seis de condução coercitiva e 22 de busca e apreensão no Rio Grande do Norte e no Paraná. A apuração tem baase nas provas obtidas com a Operação Lava Jato, que indicam pagamento de propina a ex-parlamentares que atuavam politicamente para favorecer duas grandes construtoras envolvidas na construção do estádio. Entre os elementos de prova, estão delações premiadas, quebras de sigilos fiscal, bancário e telefônico dos envolvidos. A PF identificou diversos valores recebidos entre os anos de 2012 e 2014 como doação eleitoral oficial – os repasses, na verdade, serviram como pagamento de propina. Ainda de acordo com os investigadores, foi identificado que os valores supostamente doados para a campanha eleitoral em 2014 de um dos investigados foram desviados para benefício pessoal. A operação desta terça foi batizada de Manus, em menção a expressão em latim “Manus Manum Fricat, Et Manus Manus Lavat” (“Uma mão esfrega a outra; uma mão lava a outra”). Os investigados responderão, considerando suas participações, pelos crimes de corrupção ativa e passiva, e lavagem de dinheiro.(Bahia Notícias)

 
 
     
     
 
comentários
 

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

 
  Escrever comentário:
 
Nome:
 
E-mail (não será divulgado):
 
 Mensagem:
 
Voltar
 
outras notícias
 
18.Out.2017 - Guanambi registra 5º homicídio em menos de um mês: Jovem é morto na casa da namorada
18.Out.2017 - Prefeita de Aracatu, Lêda Matias recepciona governador Rui Costa durante visita a Dom Basílio
18.Out.2017 - Segundo delegacia, 21 mulheres já se apresentaram como vítimas do ex-vereador de Jussiape acusado de roubo e estupro em SP
18.Out.2017 - Filhote de veado é encontrado entre Livramento e Dom Basílio
18.Out.2017 - Gil Rocha esteve com o Deputado e Secretário de Agricultura do Estado da Bahia em busca de benefícios para Guajeru
18.Out.2017 - Homem morre durante acidente de trabalho em empresa de Solda Industrial em Brumado
18.Out.2017 - Guerra de facções e ameaças diretas: Retrato da violência em Guanambi que assusta a população
18.Out.2017 - Investimentos do Governo do Estado mantém a Bahia em destaque nacional
18.Out.2017 - EM BUSCA DE CANDIDATOS 2018, PPS fala com huck
18.Out.2017 - Simões Filho: Protesto fecha BA-093 e cobra punição a assassinos de líder quilombola
eventos
08.09.2017
Desfile de 7 de Setembro em Brumado 2017
 
29.08.2017
Cavalgada de Barra da Estiva - A Top da Chapada
 
 
publicidade
 
publicidade
 
Entre Gospel Destaque Bahia © 2017 - Todos os direitos reservados. Hospedagem e Desenvolvimento: HD Soluções