• Sindicato pretende pedir na justiça bloqueio de bens e contas da Itaguarana para que trabalhadores recebam seus salários

    Mesmo com reunião entre sindicato e diretoria da Itaguarana não houve um acordo.

    Após protestos realizados na manhã de terça - feira (12), funcionários demitidos e atuais da Itaguarana (Grupo Nassau Cimentos) voltaram a tentar um acordo com o intuito de resolver a situação dos salários atrasados e de direitos trabalhalhistas ainda não quitados pela a empresa junto aos que já foram desligados; como intermédio nas negociações esteve presente o Sindicato dos Miradores (Sindmine). Mesmo conseguindo uma reunião com a diretoria da empresa na última q1uinta - feira (14), não houve avanços nas negociações, pois, a proposta recebida foi o pagamento de apenas uma quinzena, ou seja, os salários que deveriam ter sido pagos desde o dia 05 de agosto.

               

    O sindicato apresentou a proposta na sexta - feira (15), aos funcionários, que em assembléia, por unanimidade, decidiram pela reprovação, optando em permanecer com a greve até que o problema seja solucionado. O sindicato entrará com ações na Justiça do Trabalho pleiteando o bloqueio de bens patrimoniais e das contas da empresa para obrigar a mesma a quitar os salários atrasados dos trabalhadores.