• Prefeito de Maetinga faz corte em massa de funcionários na área da educação; nem vice-diretora de creche foi poupada

    Foto: Destaque Bahia

    O prefeito de Maetinga, Edcarlos Lima fez um grande corte no quadro de funcionários na área de educação. O Diário Oficial do município publicou no dia 31 de Outubro um decreto que exonera cinco funcionários, quatro orientadores pedagógicos e uma vice-diretora.
    Segundo um dos maetinguense inteirado da política e situação do município, situações como esta vêm ocorrendo há anos no município. 
    “Nas gestões do prefeito Edcarlos ele incha o município de funcionários no começo do ano, porém quando chega a meados do mês de Outubro e Novembro o gestor realiza demissões. Este ano, para piorar, ainda teve um decreto no último mês de Outubro com relação a corte de salários de 30% de todos os funcionários com cargos comissionados, ainda bem que ele deu o exemplo, cortando o seu também.  O que acho errado é a maneira que é feito os cortes  sem aviso prévio, e não é por falta de dinheiro não, porque a prefeitura nesse momento deve ter um caixa de mais ou menos de 2 a 3 milhões de reais" disse o maetinguense inteirado da política e situação do município. O mesmo pediu reserva de identidade por temer represália.
    De acordo informou a secretária de Educação de Maetinga, Vilma Ribeiro de Lima Oliveira, ao Destaque Bahia, mesmo com as demissões dos funcionários, o calendário como planejado está mantido. 
    “Foi necessário fazer essas exonerações dos orientadores pedagógicos, mas vamos seguir com o calendário até o dia 23 de Dezembro data que finaliza o calendário letivo, com encerramento da quarta unidade. Esse planejamento não vai influenciar no funcionamento das escolas e nem no acompanhamento pedagógico porque a Secretaria de Educação tem um coordenador pedagógico que trabalha com as orientadoras pedagógicas. As formações que acontecem todas as semanas com AC (Atividade Complementar) estão sendo realizadas. Tivemos o cuidado para manter a educação no município e estamos fazendo o possível para nos organizar. Não só em Maetinga que está ocorrendo as demissões, mas é uma situação que o Brasil está enfrentando”, relatou a secretária.