•  Plano Municipal de Educação de Aracatu chega a fase final de elaboração

    Foto: Destaque Bahia

    Na segunda-feira (20) a Comissão Técnica de Plano Municipal de Educação (PME) de Aracatu se reuniu com a Comisão Coordenadora PME para analisar o documento Versão Preliminar do Plano Municipal que será levado à audiência pública municipal no dia 12 de dezembro. O documento estará disponível para conhecimento e apreciação.

    A reunião contou com a presença de representantes que estarão envolvidos diretamente nas execuções das metas e estratégias, como representantes dos professores, diretores, coordenadores, conselho municipal, secretariado de educação e a prefeita Leda Matias.

    A secretaria de educação informou que foi analisado minuciosamente o documento, debatido, e questionado. Tanto o secretário de educação como a prefeita interina, mostrou grandes interesses em cumprir as metas do plano. “Esse é um momento único na educação, onde todos devem abraçar esse plano, pois trará grandes benefícios para o município como um todo, principalmente na educação, estarei sempre à frente e apoiando no que for necessário”, disse Leda Matias.

    “Com a certeza absoluta de que só a educação é fator de transformação e base importante como condição única de levar o ser humano a exercer sua cidadania plena, bem como, ter seus direitos sociais, civis, políticos e econômicos garantidos e bem visualizados que um grupo de educadores iluminados por um alto padrão ético elaborou este documento que irá nortear nossos caminhos nos próximos dez anos.”

    “Refletiu-se muito na qualidade da educação que foi, é e será oferecida dentro dos parâmetros definidos pelo Plano Nacional; trouxemos para o município nossas análises e construímos as metas futuras, mediante uma estrutura real, mesmo passível de erros no percurso da nossa caminhada, projetada para o período de 2015 a 2024. Buscou-se aprimorar, restaurar, construir e concluir e até mesmo reconhecer o que se fez nos últimos dez anos pela Educação de nossas crianças, jovens e adultos”, relatou Clebiane Teixeira de Carvalho, coordenadora do PME.