As informações são de que a mãe teria dito que havia saído de casa para trabalhar, tendo deixado seu filho, ileso, sob a guarda de Rafael, seu companheiro e padrasto da criança. Minutos após ter chegado em seu trabalho foi informada que seu filho havia passado mal, pois teria dado convulsões e caído da cama, motivo das lesões no corpo, foi o que disse Rafael.

Á criança foi levada para o hospital por sua mãe e a tia, Rafael também acompanhou; no entanto, quando chegou no hospital, Rafael teria pedido R$ 100,00 (Cem Reais)  que segundo ele, seria comprar remédios, mas depois disso desapareceu. A Polícia Militar foi acionada, assim como o Conselho Tutelar e a Polícia Civil, diante da situação. A Mãe e a tia foram ouvidas na delegacia.
Os médicos teriam atestado que as lesões no corpo da criança não eram compatíveis com queda e sim com espancamento. Ainda de acordo com a mãe, Rafael já havia agredido o enteado outras vezes.

A Polícia tem feito buscas mas até o fechamento desta matéria Rafael ainda não havia sido encontrado.

CONTINUE LENDO