• Seminário de Cães de Detecção reune forças estaduais, federais e municipais

    Foto: Divulgação | Polícia Militar

    O primeiro Seminário de Cães de Detecção, organizado pela Polícia Civil, reuniu forças estaduais, federais e municipais, em Salvador. O evento promovido pelo Canil da Coordenação de Operações Especiais (COE) terminou, na sexta-feira (3).

    O cabo PM de São Paulo Gilson Alves, atualmente na reserva, mas com atuação por três décadas com cães farejadores, ensinou técnicas para aprimorar o trabalho realizado, na Bahia. O principal objetivo do Seminário promovido na sede da COE, no Aeroporto Internacional de Salvador, foi evitar a contaminação dos animais durante treino e atuação.

    "A cocaína, após o refino, vem com uma certa quantidade de acetona. Precisamos adestrar o animal para ser preciso apenas, nos entorpecentes", explicou Alves. Na última atividade, maconha e cocaína foram espalhadas nas áreas externa e interna de um veículo e os cães farejaram.

    Alves agradeceu pelo convite e ressaltou a importância de cada participante se tornar um multiplicador. Além do Canil da COE, participaram do Seminário equipes da Cipe Cacaueira, da 33 CIPM (Valença), do Corpo de Bombeiros, da Polícia Rodoviária Federal e da Guarda Municipal de Salvador.