“Nossa previsão inicial era de começar as operações em meados de 2018, mas, devido à crise financeira que assolou o país, tivemos um atraso. Agora, faremos uma reforma no galpão e vamos operar a nova fábrica em março. Já geramos 2 mil empregos no estado, pretendemos fortalecer nosso negócio e potencializar a geração de emprego e renda em Itapetinga”, afirmou o empresário.

Dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) apontam que, nos últimos 4 anos, foram implantadas 25 novas empresas do setor calçadista na Bahia, com investimentos de R$ 90,6 milhões e geração de 10,2 mil empregos diretos. Somente em Itapetinga, cerca de 800 empregos diretos foram gerados. 

“Alinhei com o presidente da empresa os termos dos protocolos de intenções. Estamos investindo R$ 4 milhões em uma parceria com a empresa, para proporcionar cada vez mais desenvolvimento para o interior e gerar, pelo menos, 400 novos postos de trabalho e emprego para a população”, destacou o governador.

Para Luiza Maia, essa segunda fábrica da Suzana Santos em Itapetinga representa o esforço do Governo do Estado em potencializar a regionalização dos investimentos. “Serão oferecidas outras áreas no estado para demais empresas do setor de calçados interessadas em se implantar na Bahia. O governador também vai se reunir com outros empresários interessados em investir neste segmento, tanto em Itapetinga quanto em outras regiões”, explicou a secretária. 

CONTINUE LENDO