No dia 22 de janeiro, a Polícia Civil concluiu o inquérito e indiciouMaria Rocha Roque por tráfico de pessoas, abandono de incapaz e comunicação falsa de crime. Já Sinvaldo Vieira foi indiciado por tráfico de pessoas, mesmo após ter negado a participação no crime.

De acordo com o delegado Alexandre Haas, o inquérito foi enviado para o Ministério Público da Bahia (MP-BA), que pediu novas diligências. Entretanto, não há detalhamento sobre o que seria investigado já que o processo continua na Justiça.

De acordo com o delegado Alexandre Haas, Sinvaldo foi acusado pela mãe do garoto em depoimento na delegacia. Também em depoimento, Maria revelou que venderia o adolescente por raiva, porque o garoto é fruto de um estupro. A polícia não tem informações sobre quem teria sido o autor do abuso.

CONTINUE LENDO