• Mais de 160 médicos com duplo vínculo de trabalho são afastados do sistema público da Bahia

    A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) afastou, nesta sexta-feira (31), 167 médicos que tinham duplo vínculo de trabalho com o estado.

    Segundo a pasta, a decisão foi tomada após acordo com o Ministério Público (MP-BA), Procuradoria Geral (PGE), unidades de saúde e entidades médicas.

    Os profissionais afastados eram concursados no sistema público estadual e possuíam vínculo com empresas que prestam serviço para o estado, o que é ilegal.

    Em nota, a Secretaria informou que os médicos ocupavam 1.604 mil postos de trabalho (plantões). No entanto, segundo a pasta, não haverá qualquer tipo de desassistência à população.

    De acordo com o comunicado, todos os serviços hospitalares continuarão com as escalas completas e funcionamento normal.

    Ainda em nota, a Sesab informou também que cumpre os fundamentos legais previstos na Lei de Licitações do Estado da Bahia e no Estatuto do Servidor Estadual, que vedam o vínculo duplo de trabalho.