Caso
Os dois criminosos se aproveitaram de uma longa fila de carros que seguiam para São Paulo e, quando o semáforo ficou vermelho, abordaram o casal, que vive em Rio Claro, no interior do Estado, e passava o fim de semana em Praia Grande. A dupla estava a pé e com uma arma. Um deles intimidou o motorista gritando para que ele saísse do carro. O motorista, que é engenheiro, não obedeceu por acreditar que a arma era de brinquedo e levou um soco no rosto.

A passageira chegou a lutar com um dos assaltantes, e o motorista acabou conseguindo sair com o carro. Ela afirma que agiu por instinto de sobrevivência e que faria tudo novamente, caso necessário. Porém não recomenda que outros reajam da mesma forma. Os turistas procuraram uma viatura da Polícia Militar que estava próxima ao local para explicar o que tinha acontecido, mas não registraram boletim de ocorrência porque estavam assustados.

Equipes das polícias Militar e Rodoviária, além do Batalhão de Ações Especiais da PM (BAEP), fizeram ronda em alguns bairros da cidade à procura dos criminosos, mas nenhum deles foi encontrado. O Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil (GOE) também percorreu trechos da rodovia.

Outro assalto
Além da tentativa de assalto aos turistas, uma equipe de reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" teve o carro e equipamentos roubados na pista marginal da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, na altura do bairro Humaitá, também em São Vicente. Enquanto a equipe fazia fotos do movimento nas estradas na volta para São Paulo, o repórter-fotográfico Rafael Arbex foi rendido por um homem armado. Outros dois suspeitos abordaram o motorista Celso Mariano de Marchi, que aguardava dentro do veículo. O trio fugiu com o automóvel, que não tinha identificação de imprensa, e com os equipamentos fotográficos e objetos pessoais, como dois celulares e um laptop. O veículo foi encontrado horas depois em uma comunidade no bairro Jardim Rio Branco, em São Vicente. (Fonte: G1)

CONTINUE LENDO