• Justiça impede que presídio de Feira de Santana receba novos detentos

    Foto: Almir Melo / TV Subaé

    A Justiça da Bahia acatou ação impetrada pelo Ministério Público em 2014 e determinou nesta sexta-feira (11) que o Conjunto Penal de Feira de Santana, cidade localizada a cerca de 100 quilômetros, está impedido de receber novos presos.

    De acordo com o diretor do presídio, capitão Alan Araújo, o motivo da ação do Ministério Público é a superlotação e o número insuficiente de agentes penintenciários na unidade prisional. O Conjunto penal de Feira de Santana atualmente abriga 1.800 presos, sendo que a capacidade é para 1.108.

    Segundo o G1 quem for preso na cidade a partir da decisão, terá que ficar na carceragem do complexo policial do bairro Sobradinho. O coordenador regional da Polícia Civil, João Uzzum, informou que já pediu o remanejamento de policiais de outras unidades para reforçar a segurança no plantão central. Aina segundo Uzzum, só ficarão detidos no complexo policial aqueles que forem presos em flagrante ou suspeitos de casos nos quais as provas não tragam dúvida quanto à autoria do crime.