publicidade
 
publicidade
 
publicidade
 
comentários
Mano Barreto em:
A segunda edição do Encontro de Motociclistas de Brumado promete movimentar o município
 
 
Maria aparecida santos moreira em:
Kezinha Produções realizou Páscoa Solidária em Brumado
 
 
Bell em:
Veículo passa por cima de pé de transeunte na faixa de pedestre em Brumado
 
 
joaquim barbosa em:
Tiro e confusão em Maetinga após abordagem da polícia ao vereador Chicãozinho
 
 
 
curta nossa fanpage
27.08.2016 - REFLEXÃO
 
Revitalizar o Velho Chico é mudar as atividades produtivas, dizem pesquisadores
 
Revitalizar o Velho Chico é mudar as atividades produtivas, dizem pesquisadores
Revitalizar o rio São Francisco passa por mudar as atividades produtivas, apontam pesquisadores Chesf/Divulgação
 

A continuidade do modelo econômico atual na Bacia do Rio São Francisco, com atividades que consomem muita água e provocam devastação dos biomas, e a falta de informações sobre a real necessidade por água podem atrapalhar ou mesmo inviabilizar a revitalização do manancial.

A opinião é compartilhada pelo engenheiro agrônomo João Suassuna, pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), e pelo sociólogo Adriano Martins, que participou de uma peregrinação pelas cidades cortadas pelo rio na década de 1990.

Especialista em convivência com o semiárido, Suassuna se diz incrédulo com o plano Novo Chico, lançado pelo governo do presidente interino Michel Temer. Ele relata que o Rio São Francisco praticamente não tem mais mata ciliar, o que provoca assoreamento e, em consequência, a baixa reprodução de peixes. Além disso, ele cita que é urgente solucionar o problema dos esgotos que são lançados sem tratamento na calha do rio. O novo programa prevê ações para  proteção e recuperação das nascentes, controle de processos erosivos e recuperação de áreas degradadas. Na primeira fase, terão prioridade as obras de abastecimento de água e de esgotamento sanitário que estão em andamento, com investimento total de R$ 1,162 bilhão. 

Quase 25 anos atrás, as condições da bacia do rio São Francisco já chamavam a atenção de estudiosos e ambientalistas. Em 1992, quatro pessoas, entre elas o hoje bispo de Barra (BA), dom Luiz Cappio, e o sociólogo Adriano Martins, realizaram uma peregrinação por cidades da bacia desde a nascente até a foz, para dialogar com as populações ribeirinhas sobre a degradação do manancial e buscar soluções para os problemas.

À época, segundo Martins, a situação mais visível era o desmatamento das matas ciliares, das regiões de nascentes e das encostas, o que gerava o carreamento de terra para o leito do rio. Os impactos dos grandes barramentos, a exemplo da represa de Sobradinho, também foram notados pelos peregrinos. De acordo com o sociólogo, as obras alteraram o ciclo de vazão e cheia, fazendo com que as águas cheguem à foz sem força e provocando o avanço do mar rio adentro.

A falta de gestão do uso das águas também foi verificada na década de 1990 e, de acordo com Martins, o problema persiste e se agrava a partir do avanço do agronegócio. “Há uma busca maior da água para fins produtivos. Existe um esforço do comitê de bacias [Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco] para mediar esses conflitos, minorá-los, mas na hora da disputa, quem tem mais peso político e mais poder econômico acaba levando vantagem.”

 
 
     
     
 
comentários
 

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

 
  Escrever comentário:
 
Nome:
 
E-mail (não será divulgado):
 
 Mensagem:
 
Voltar
 
outras notícias
 
25.Mai.2017 - Em encontro com governador, prefeita de Malhada de Pedras oficializa reivindicações
25.Mai.2017 - Prefeitura de Rio do Antônio divulga as atrações do São João de Ibitira
25.Mai.2017 - Brumadense fica no prejuízo de R$ 2.500,00 após anunciar venda de moto na internet
25.Mai.2017 - Ministério do Trabalho é evacuado após ameaça de bomba; PF está no local
25.Mai.2017 - Prefeitura de Rio do Antônio realizará audiência pública para prestar contas à população
25.Mai.2017 - Tricampeão! Bahia bate o Sport e volta a conquistar a Copa do Nordeste após 15 anos
25.Mai.2017 - ‘Ele escreveu que gritou muito, mas ninguém escutava’, diz mãe de espanhol que se perdeu na Chapada
25.Mai.2017 - MUDANÇAS: Major Jocevã deixará 34ª CIPM/Brumado para assumir o comando de Ipiaú
24.Mai.2017 - COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR VISITA A 34ª CIPM/ Brumado
24.Mai.2017 - Polícia recupera Smartphone roubado em posse de cigano em Aracatu
eventos
23.01.2017
Oggi Ciclo Tour 2017
 
04.01.2017
Inauguração da sede própria da Câmara de Guajeru
 
 
publicidade
 
publicidade
 
Entre Gospel Destaque Bahia © 2017 - Todos os direitos reservados. Hospedagem e Desenvolvimento: HD Soluções