• Brumado: Mesmo em período de Pandemia, populares se aglomeram contra prosseguimento da denúncia para cassação do mandato do prefeito Eduardo Lima Vasconcelos

    Foto: Destaque Bahia

    A sessão realizada na Câmara de Vereadores de Brumado, na noite dessa segunda-feira (06), que votou a admissibilidade/prosseguimento da denúncia para cassação do mandato do prefeito Eduardo Lima Vasconcelos foi marcada por tumulto e aglomeração pessoas, mesmo diante do cenário de pandemia. Embora os órgãos de saúde determinem o distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas e a obrigatoriedade do uso de máscaras, violações a estas determinações foram observadas dentro e fora do Legislativo.

    Brumado: Mesmo em período de Pandemia, populares se aglomeram contra prosseguimento da denúncia para cassação do mandato do prefeito Eduardo Lima Vasconcelos

    Foto: Destaque Bahia

    Na plenária, embora os assentos estivessem com demarcações limitando o número de pessoas que poderiam ficar sentadas e um determinado distanciamento, muitos dos presentes a sessão não respeitaram, ficaram em grupos e alguns sem máscara. Tanto servidores do Legislativo, quanto populares estavam aglomerados, sem o distanciamento mínimo recomendado. Não havia fiscalização dentro ou fora da Casa Legislativa

    Brumado: Mesmo em período de Pandemia, populares se aglomeram contra prosseguimento da denúncia para cassação do mandato do prefeito Eduardo Lima Vasconcelos

    Foto: Destaque Bahia