• Evento é cancelado após morte de lutador, e entidade cobra esclarecimentos

    Na última quinta-feira, Leandro Caetano de Souza, o “Feijão”, morreu enquanto cortava peso para sua luta contra Gabriel Brasil. Com a morte do lutador pouco antes da pesagem, o evento Shooto 43, que aconteceria nesta sexta-feira no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, foi cancelado pela organização.

    Dedé Pederneiras, líder da Nova União, um dos times que Feijão representava, e organizador do Shooto no Brasil, disse que o card foi cancelado por luto. “Venho por meio desta registrar o cancelamento do evento que aconteceria amanhã (sexta-feira) no Clube Hebraica , em sinal de LUTO”, disse o treinador no Facebook.

    Em contato com o blog, Dedé preferiu não falar mais sobre o assunto. Ele vai esperar os exames e os laudos periciais para dar mais esclarecimentos.

    Quem também quer saber mais sobre ocorrido é a Comissão Atlética Brasileira de MMA. A entidade começou seus trabalhos apenas este ano, mas já é responsável pelos cuidados médicos de importantes eventos no Brasil, inclusive do próprio UFC.

    Diretor médico da CABMMA, Márcio Tannure explicou que o Shooto não é filiado à comissão e por isso não sabe o que aconteceu com o lutador. No entanto, já entrou em contato com Pederneiras e irá emitir um posicionamento sobre o caso, mesmo com a morte do atleta não tendo ocorrido sob a alçada da entidade.

    “O laudo não será necessariamente enviado à CABMMA, porque o evento não é filiado. Se fosse, teria que chegar até nós. Mas faremos um posicionamento oficial assim. Parece-me que as avaliações médicas adotadas são diferentes do nosso protocolo. Até hoje não tivemos nenhum incidente parecido em eventos sancionados pela Comissão”, disse.

    Segundo André Chatuba, um dos treinadores Leandro Caetano, o lutador ainda precisava tirar 900g dos 56,7kg que ele precisava bater para a luta entre os pesos moscas. Ele estava na sauna quando desmaiou e foi levado ao hospital. “Pelo que me parece tem sim relação com a perda de peso, porque no hospital eu perguntei ao atleta da Nova União se ele tinha pesado. Ele me respondeu que faltavam 900 gramas, por isso estava fazendo sauna e desmaiou.”