• Acusada de encomendar morte do marido em Aracatu tem prisão preventiva revogada pela justiça

    Foto: Divulgação | Polícia Civil

    Na segunda-feira (26) Marta Dias de Barros, 33 anos, teve a prisão relaxada e foi solta. Ela estava detida na cadeia de Brumado desde o mês de julho de 2017 acusada de encomendar a morte do seu marido o lavrador Regimalço Barros, que residia em Paris Matias, comunidade rural do município de Aracatu.

    Depois de oito dias em custódia, Marta conseguiu a revogação de sua prisão preventiva por decisão da vara crime da comarca brumadense, sob a alegação de que não houve conclusão do processo de instrução, ferindo o princípio da razoabilidade, pois uma pessoa não pode ficar mais tempo presa além do que a lei determina.

    Marta terá que se apresentar regularmente à comarca até que seja concluído o processo de instrução, que vai decidir se ela irá a júri popular ou não.

    aracatu



MAIS NOTÍCIAS