• Mandatos de prefeito e vice de Brumado são cassados pela Justiça Eleitoral

    O Ministério Público Eleitoral cassou os diplomas do prefeito de Brumado, Eduardo Lima Vasconcelos (PSB), e do seu vice, Édio da Silva Pereira (PCdoB), na manhã desta terça-feira (17). Eles foram condenados por  arrecadação e gastos ilícitos de recursos financeiros de campanha eleitoral em 2016.

    Segundo a decisão, assinada pelo juiz eleitoral Genivaldo Alves Guimarães, houve “a ocorrência de arrecadação e gastos ilícitos, propaganda antecipada, omissões em prestação de contas e contratação de pessoal com recursos que não transitaram pela conta bancária específica, e abuso do poder econômico. Inquiridas diversas testemunhas, juntados documentos, colhidas outras provas e encerrada a instrução processual, confirmou-se a sua ocorrência, com grave e inequívoco desequilíbrio entre os candidatos aos cargos de prefeito e vice-prefeito de Brumado, conforme passo a fundamentar”.

    Os gestores do município de Brumado tiveram ainda seus direitos políticos suspensos por oito anos. Porém, é necessário que a sentença seja confirmada por órgão colegiado, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).

     

    cassação
    mandatos
    brumado







MAIS NOTÍCIAS