BUSCA PELA CATEGORIA "BAHIA"

  • Bahia registra 1.575 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

    Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.575 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,5%), 47 óbitos (+1,9%) e 594 curados (+0,8%). Dos 105.763 casos confirmados desde o início da pandemia, 73.730 já são considerados curados, 29.550 encontram-se ativos e 2.483 tiveram óbito confirmado. Os casos confirmados ocorreram em 398 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (41,08%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (2.660,25), Itajuípe (2.322.97), Ipiaú (2.005,54), Lauro de Freitas (1.739,57) e Itabuna (1.656,01). O boletim epidemiológico contabiliza ainda 209.099 casos descartados e 98.366 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste domingo (12).







  • Rui Costa alerta para crescimento de casos de Covid-19 no interior da Bahia

    Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, na manhã desta sexta-feira (10), o governador Rui Costa falou sobre o combate à pandemia de Covid-19 na Bahia e fez um alerta para a população de que o desrespeito às medidas de distanciamento social está dificultando e atrasando a superação dos efeitos da pandemia no estado. "Nós estamos fazendo um investimento grande em todas as regiões com a implantação de novos leitos e de unidades de retaguarda, mas isso não será suficiente se cada um não fizer sua parte. Desde o período das festas juninas, temos registrado um crescimento alarmante no número de casos no interior. Se as taxas de contágio continuarem crescendo, chegará um momento que, independente do investimento que façamos na criação de novos leitos de UTI, o nosso sistema de saúde pode entrar em colapso".  O governador afirmou que medidas mais rígidas devem ser tomadas nos municípios para conter o aumento no número de infectados. "Hoje temos cerca de 90 cidades com taxas muito altas e estamos muito preocupados. Nos últimos dois dias eu me reuni com 64 prefeitos e hoje irei conversar com mais 33 para identificar as razões e elaborar ações que barrem esse crescimento. Mas tudo passa, sem dúvida, pela importância das pessoas ficarem em casa a fim de evitar o contágio. Por isso nós precisamos de medidas drásticas para os próximos dias com o objetivo de impedir a formação de aglomerações".  Rui também fez um apelo para os jovens. "Eu gostaria de mandar essa mensagem para nossos jovens, que hoje representam o grupo mais expressivo de contaminados na Bahia. Gostaria de pedir que pensem em seus pais, tios e avós, que já não têm a mesma saúde que vocês. Ao sair de casa, além de se colocarem em risco, também estão expondo eles ao vírus. Já aguentamos por tanto tempo e, se todos fizerem sua parte, em breve iremos superar e doença terrível."







  • Polícia incinera quatro toneladas de drogas em Jequié

    Foto: Divulgação /SSP-BA

    Equipes da 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e da 1ª Delegacia Territorial (DT), de Jequié, incineraram, na quinta-feira (9), quatro toneladas de drogas apreendidas durante ações das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, naquela região, durante o ano de 2019. Entre as drogas incineradas estão maconha, crack e cocaína. De acordo com o titular da 1ª DT/Jequié, Moabe Macedo, as apreensões resultaram em prisões e indiciamentos de criminosos. “Tivemos líderes de quadrilhas de tráfico presos e grupos criminosos desarticulados, a partir destas apreensões”, comentou.  Além dos policiais civis, representantes do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e da Vigilância Sanitária de Jequié acompanharam a incineração dos entorpecentes.  



  •  Com queda de doações na pandemia, estoque de sangue da Hemoba está em nível crítico

    Foto: Charles Lima/Destaque Bahia

    No período da pandemia da Covid-19, a Fundação de Hemoba registrou queda no número de doadores de sangue em todas as unidades de coleta da Bahia. Antes das medidas de distanciamento social, as 24 unidades da Hemoba chegavam a receber cerca de 12 mil candidatos à doação por mês, resultando em uma média de 10 mil bolsas de sangue coletadas. Atualmente, o número de candidatos mensal caiu para 10 mil e o de bolsas coletadas para sete mil. Por este motivo, o estoque está em nível crítico para praticamente todos os tipos sanguíneos. A Hemoba adotou medidas preventivas para atender os voluntários à doação de sangue com segurança e evitar o contágio pela Covid-19. Logo na entrada, há medição de temperatura corporal dos doadores. Na sala de espera, as cadeiras foram isoladas para evitar o contato próximo entre os doadores. Já na sala de coleta, as poltronas de doação estão distanciadas por mais de um metro e são higienizadas após cada doação. A doação de sangue também está funcionando com hora marcada. Os agendamentos podem ser feitos pelo site www.hemoba.ba.gov.br, e-mail horamarcada@hemoba.ba.gov.br ou pelo telefone (71) 3116-5643.  Para doar sangue, o voluntário precisa se apresentar em uma das unidades da Hemoba, usando máscara e portando documento original com foto, e ter entre 16 e 69 anos de idade. Apesar das indicações de idade do doador não terem sido alteradas, é recomendado que pessoas com mais de 60 anos permaneçam em casa. O candidato também deve pesar acima de 50 kg, estar bem descansado e alimentado, não fumar por, pelo menos, duas horas antes da doação e não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas. É importante lembrar que quem estiver gripado, resfriado ou com suspeita da Covid-19 não pode doar sangue temporariamente.







  • Bahia entra no 6º ano consecutivo de queda dos roubos a bancos

    Foto: Alberto Maraux

    Pelo sexto ano consecutivo (2015, 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020) a Bahia apresenta redução dos roubos contra bancos. No primeiro semestre deste ano, a modalidade criminosa teve diminuição de 28,6%, comparando com o mesmo período de 2019. Em números absolutos foram 20 casos, nos primeiros seis meses de 2020, contra 28 no mesmo período do ano anterior. “Trabalhamos integrados e em situações pontuais. Usamos as equipes do Bope, Graer, Cipes e Choque, pois, na maioria das vezes são criminosos que utilizam armamentos com grande poder de fogo. Respondemos proporcionalmente e dentro da lei”, destacou o comandante do Policiamento Especializado (CPE) da PM, coronel Sérgio Freire. Também no primeiro semestre, ações das polícias Militar e Civil desarticularam duas quadrilhas especializas em ataques contra instituições financeiras. Vinte e uma armas de fogo foram apreendidas, entre elas sete fuzis, 13 criminosos acabaram presos em flagrantes e 14 não resistiram a confrontos com as forças de segurança estaduais. O diretor do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), delegado Marcelo Sansão, por sua vez, falou sobre as investigações dessas organizações criminosas. “Chegamos nesses grupos com a utilização de técnicas de inteligência. Importante ressaltar a valiosa parceria com a Polícia Federal”, completou.







  • Bahia: Roubos de veículos têm queda de 29,3% em junho

    Foto: Alberto Maraux

    Prisão de transportadores, operações em desmanches, identificação de grupos e flagrantes com o apoio das câmeras de monitoramento implantadas pela SSP reduziram em 29,3% o número de roubos de veículos, no mês de junho. O índice de registros da capital, divulgado nesta quarta-feira (8), também aponta queda nos seis primeiros meses do ano. No mês de junho, a Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) registrou 107 roubos a menos que no ano passado. Entre os meses de janeiro e junho, se comparado ao mesmo período de 2019, foram contabilizados 102 casos a menos, uma redução de 4,2%. Para o titular da DRFRV, delegado Glauber Uchiyama, o alcance de receptadores e de criminosos responsáveis pelo transporte dos bens roubados da capital para municípios do interior, principalmente para as cidades de Feira de Santana, Senhor do Bonfim e Euclides da Cunha, propiciaram o declínio dessa modalidade de crime contra o patrimônio. “Os veículos eram clonados e circulavam como regulares em municípios menores”, disse o delegado, ao explicar a forma de ação dos grupos especializados. Espalhadas por pontos estratégicos da cidade, as câmeras de monitoramento da Secretaria da Segurança Pública também foram apontadas como ferramentas importantes no combate a essa modalidade delituosa pelo comandante da Operação Apolo, major Elbert Vinhático. “Com o apoio do videomonitoramento conseguimos interceptar rapidamente veículos roubados e prender criminosos em flagrante”, explicou o comandante. A integração entre as unidades especializadas e ostensivas das polícias Civil e Militar também é apontada pelo oficial como fator relevante para o alcance do bom resultado. “Essa redução é uma vitória de todos”, garantiu Vinhático.







  • Operação  desarticula quadrilha de roubo de cargas na Bahia

    Foto: Divulgação /SSP-BA

    Sete integrantes de uma quadrilha suspeita de roubo de cargas na BR 116 foram presos, na manhã desta terça-feira (07), durante a Operação Pilhagem, deflagrada pela Delegacia Territorial (DT), de Brejões.  A ação ocorreu naquele município e nas cidades de Milagres e Nova Itarana, onde os suspeitos também eram investigados por tráfico de drogas. Três tabletes de maconha e 33 trouxas do entorpecente, 74 pedras de cracks e 15 porções de cocaína foram apreendidos com o bando.  Uma motocicleta Bros, de cor preta, sem placa e com chassis adulterado, uma moto Honda CG, vermelha, placa DVU 1413, utilizada para o tráfico de drogas na modalidade delivery e um veículo Fiat Palio, vermelho, placa JQV 1E91, adquirido com recursos ilícitos também foram encontrados com a quadrilha. "Além das drogas e dos veículos, apreendemos uma espingarda e um simulacro de pistola usados nos roubos, produtos ilícitos provenientes de saques de cargas tombadas e a quantia de R$ 337", acrescentou o coordenador da 9a Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Jequié), delegado Cristiano Marcos Pitangueira Mangueira.  A DT/Brejões, responsável pelas investigações, apurou que dois dos presos atuavam como seguranças de carga na BR 116 e se aproveitavam desse serviço para praticarem os roubos, quando os objetos eram de grande valor. A operação, que cumpriu 12 mandos de busca e apreensão e seis de prisão, além de lavrar um flagrante por tráfico de drogas, contou com 45 policiais civis das Coorpins de Jequié e Itaberaba.







  • Feminicídios têm redução de 60% no mês de junho na Bahia

    Foto: Alberto Maraux

    Os feminicídios, no mês de junho deste ano, tiveram redução de 150%, na Bahia. Foram seis casos, no último mês, contra 15 contabilizados em maio. A Região Metropolitana de Salvador (RMS), composta de 13 cidades, não teve registro. Na capital ocorreram duas mortes em junho, contra três no mês anterior. Nas cidades do interior aconteceram quatro casos, contra 12 em maio. Na Bahia, as mulheres contam os serviços da Operação Ronda Maria da Penha (ORMP), especialmente para aquelas com medidas protetivas, e das Delegacias e Núcleos Especiais de Atendimento à Mulher (Deams e Neams).  Qualquer denúncia de violência doméstica pode ser realizada através do telefone 190. A viatura mais próxima do local será acionada imediatamente.







  • Casos de chikungunya crescem 434% na Bahia entre 2019 e 2020

    Foto: Divulgação

    Das três arboviroses provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti, Dengue, Zyca e Chikungunya, esta última vem causando preocupação às autoridades sanitárias do Estado. O número de casos notificados de Chikungunya na Bahia, entre dezembro de 2018 e junho de 2019, pulou de 4.365 para 23.311, entre dezembro de 2019 e 2 de junho de 2020. Isto é, Houve um incremento da doença de 434%, se comparados os dois períodos. Não houve nenhum outro país, em todo o mundo, com mais casos de chikungunya em junho que o Brasil, de acordo com o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças, órgão de vigilância da União Europeia. E, de fato, entre os mais de 40 mil casos no país, a maioria está na Bahia. De acordo com o Ministério da Saúde, 41,5% das notificações foram registradas em nosso Estado.? No total, 261 municípios realizaram notificação para esse agravo, sendo que 85 destes municípios apresentaram incidência ≥ 100 casos/100 mil habitantes (41 municípios apresentaram CI ≥ 300 casos/100 mil habitantes). Até o momento, constam três óbitos confirmados laboratorialmente para Chikungunya, todos ocorridos em Salvador.? A febre Chikungunya não é, por si só, uma doença letal. Mas em pacientes idosos, portadores de reumatismo reumatoide, e outros com comorbidades como diabetes e hipertensão podem evoluir com complicações, indo a óbito.? Para o paciente que adoeceu por Chikungunya, a orientação mais importante é quanto à hidratação, para evitar que a doença se agrave. O recomendado pelo Ministério da Saúde é que adultos bebam 60ml/kg/dia, sendo 1/3 com solução salina. Ou seja, uma pessoa com aproximadamente 60 quilos, deve ingerir 3 litros e meio de água, sucos e chás por dia, sendo 1 litro e 200 ml dessa parte de líquidos com solução salina, que ajuda a reter o líquido no corpo. Para crianças, o cálculo é: < 13 anos de idade até 10 kg, 130 ml/kg/dia. De 10 a 20 kg: 100 ml/kg/dia. Acima de 20 kg: 80 ml/kg/dia.?







  • SSP-BA entrega 1500 coletes balísticos à Polícia Civil

    Foto: Divulgação /SSP-BA

    A Secretaria da Segurança Pública entregou, no final da manhã desta terça-feira (7), 1500 coletes balísticos à Polícia Civil da Bahia, em rápida solenidade realizada no Centro de Operações e Inteligência, no CAB. O Material será distribuído a todos os departamentos da instituição em Salvador, Região Metropolitana e no interior do estado. De acordo com o subsecretário da SSP, Ary Pereira de Oliveira, o investimento de mais de R$ 1,5 milhão na aquisição dos EPIs foi proveniente do Fundo Especial de Aperfeiçoamento dos Serviços Policiais (Feaspol). “Fico muito feliz em conseguirmos dar mais esse passo em um momento tão delicado da economia no estado. A arrecadação via Feaspol diminuiu bastante no período da pandemia, mas o cuidado e a segurança dos nossos policiais sempre estarão entre as nossas prioridades”, afirmou. Mais leves – aproximadamente 300 gramas por peça – mais resistentes e com garantia de seis anos, os coletes foram testados em São Paulo e já serão distribuídos com a nova insígnia da Polícia Civil. O material será incorporado em substituição a outros EPIs. De acordo com o diretor-geral da SSP, José Roberto Alves dos Santos, responsável pelo processo de aquisição dos itens, o material é um dos melhores do mercado, além de ser testado e aprovado pelo Departamento de Justiça dos EUA. O delegado-geral da Polícia Civil, Bernardino Brito Filho, lembrou que essa é a segunda grande entrega realizada este ano para a instituição. “Não podemos esquecer as pistolas G22 da Glock que foram entregues e já estão nas mãos dos policiais. Um material de primeira linha, que oferece muito mais capacidade de defesa para nossos profissionais”, destacou. Por conta da pandemia do coronavírus, a solenidade contou apenas com diretores da Polícia Civil, respeitando a distância social regulamentar.

    SSP-BA entrega 1500 coletes balísticos à Polícia Civil

    Foto: Divulgação SSP/BA







  • Sete PMs da Bahia, suspeitos de sequestros e roubos, são alvos de operação

    Foto: Alberto Maraux

    Sete policiais militares (seis homens e uma mulher), das patentes de subtenente e soldado, investigados por extorsão mediante sequestro e roubo são alvos de uma operação, nesta segunda-feira (06). A Força Tarefa da Secretaria da Segurança Pública da Bahia, que investiga grupos de extermínio, cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão nos municípios de Pojuca, Alagoinhas, Capim Grosso, Igaporã e Feira de Santana. Cerca de 140 policiais militares e civis cumpriram as ordens judiciais expedidas pela Auditoria Militar de Salvador e pela comarca de Igaporã. Três PMs presos foram apresentados no Batalhão de Choque (BPChq) da PM, em Lauro de Freitas. No local, uma Base Móvel do Departamento de Polícia Técnica (DPT) realizou exames de corpo de delito nos capturados. Os militares cumprirão as prisões temporárias de 30 dias no BPChq. Outros quatro soldados seguem sendo procurados pelas equipes. Além dos agentes públicos, um homem que atua como vigilante também foi alvo da operação. Ele foi capturado em Igaporã e apresentado na Delegacia Territorial (DT) de Guanambi. O grupo passou a ser investigado depois de um roubo que aconteceu na cidade de Igaporã, no dia 9 de junho deste ano. Um imóvel foi invadido por homens fardados que diziam cumprir mandado judicial.  Após subtraírem 5 mil reais, celulares e joias, os criminosos saíram e deixaram cair uma pistola calibre 40, pertecente a um soldado da 32a CIPM (Pojuca). No mesmo dia o militar foi preso.  Diante do caso, as Corregedorias Geral e da PM aprofundaram as investigações e descobriram indícios de participações de outros militares. Informações preliminares apontam que o grupo, em alguns casos, usava fardas rajadas (conhecida popularmente como Caatinga) e invadia locais usados por traficantes para sequestrar criminosos ou parentes. Além dos delitos de extorsão mediante sequestro, associação criminosa e roubo, os policiais são investigados também por abuso sexual. Uma das vítimas, presa pelos investigados, além de ter o celular subtraído, alegou ter sido abusada.  A Força Tarefa da SSP tem 30 dias para concluir a investigação, que é o prazo das prisões temporárias, que pode ser prorrogado por igual período.







  • Governo da Bahia mantém suspensos aulas, eventos e transporte intermunicipal até 12 de julho

    Estão suspensas em todo território baiano até o dia 12 de julho as aulas nas redes pública e privada e as atividades que envolvem aglomeração de pessoas, como eventos desportivos, religiosos, shows, feiras, apresentações circenses, eventos científicos, passeatas, aulas em academias de dança e ginástica, além da abertura e do funcionamento de zoológicos, museus, teatros, dentre outros.  A decisão foi tomada pelo governador Rui Costa na última sexta-feira (3) e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do sábado, dia 4 de julho. Todas essas restrições estão estabelecidas no decreto n° 19.586, que tinha validade até esta segunda-feira, dia 6 de julho. A prorrogação do decreto também inclui a suspensão do transporte intermunicipal em diversas cidades baianas. Atualmente, a medida está válida em 356 municípios, onde há registros de pacientes ativos com a Covid-19. Todas as restrições estabelecidas pelo Governo do Estado têm como objetivo conter o avanço da disseminação do novo coronavírus na Bahia.







  • Bahia registra 1.563 casos novos de Covid-19 nas últimas 24 horas

    Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.563 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,8%), 57 óbitos (+2,8%) e 1.489 curados (+2,6%). Dos 87.048 casos confirmados desde o início da pandemia, 58.649 já são considerados curados, 26.292 encontram-se ativos e 2.107 tiveram óbito confirmado. As confirmações ocorreram em 392 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (44,59%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (2.154,12), Itajuípe (2.132,64), Ipiaú (1.754,84), Uruçuca (1.501,05) e Itabuna (1.422,45). O boletim epidemiológico contabiliza 87.048 casos confirmados, 181.455 casos descartados e 87.346 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17h deste domingo (5). Na Bahia, 9.839 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. O boletim completo está disponível no site da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).







  • Idosa de 110 anos morre vítima da Covid-19 em Rio do Pires

    Foto: Reprodução

    Nesse domingo (05), uma idosa de 110 anos de idade morreu vítima de Covid-19 no município de Rio do Pires. De acordo com informações da  Secretaria Municipal de Saúde,  foi realizado teste rápido na idosa no último dia 03 de julho, sendo positivo para o vírus. A idosa ficou isolada em sua residência, mas não resistiu e veio a óbito.  A primeira morte em decorrência da doença no município foi registrada em 09 de junho.

     







  • Mês de junho registra menor número de assassinatos em 2020

    Foto: Charles Lima/Destaque Bahia

    O mês de junho terminou com o menor número de mortes violentas, em 2020, na Bahia. Foram contabilizadas 335 mortes, no sexto mês do ano. O índice é 18% menor do que em maio, quando ocorreram 411. Em números absolutos, acontecerem menos 76 casos. A Região Metropolitana de Salvador teve descréscimo de 36%, as cidades do interior alcançaram queda de 25% e a capital baiana ficou com redução de 13%. "Depois de números acentuados em março e abril combatemos aqueles que estavam praticando os crimes e alcançamos reduções consecutivas em maio e junho. O segundo semestre se inicia e continuaremos com essa dedicação", destacou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.