•  Com queda de doações na pandemia, estoque de sangue da Hemoba está em nível crítico

    Foto: Charles Lima/Destaque Bahia

    No período da pandemia da Covid-19, a Fundação de Hemoba registrou queda no número de doadores de sangue em todas as unidades de coleta da Bahia. Antes das medidas de distanciamento social, as 24 unidades da Hemoba chegavam a receber cerca de 12 mil candidatos à doação por mês, resultando em uma média de 10 mil bolsas de sangue coletadas. Atualmente, o número de candidatos mensal caiu para 10 mil e o de bolsas coletadas para sete mil. Por este motivo, o estoque está em nível crítico para praticamente todos os tipos sanguíneos. A Hemoba adotou medidas preventivas para atender os voluntários à doação de sangue com segurança e evitar o contágio pela Covid-19. Logo na entrada, há medição de temperatura corporal dos doadores. Na sala de espera, as cadeiras foram isoladas para evitar o contato próximo entre os doadores. Já na sala de coleta, as poltronas de doação estão distanciadas por mais de um metro e são higienizadas após cada doação. A doação de sangue também está funcionando com hora marcada. Os agendamentos podem ser feitos pelo site www.hemoba.ba.gov.br, e-mail horamarcada@hemoba.ba.gov.br ou pelo telefone (71) 3116-5643.  Para doar sangue, o voluntário precisa se apresentar em uma das unidades da Hemoba, usando máscara e portando documento original com foto, e ter entre 16 e 69 anos de idade. Apesar das indicações de idade do doador não terem sido alteradas, é recomendado que pessoas com mais de 60 anos permaneçam em casa. O candidato também deve pesar acima de 50 kg, estar bem descansado e alimentado, não fumar por, pelo menos, duas horas antes da doação e não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas. É importante lembrar que quem estiver gripado, resfriado ou com suspeita da Covid-19 não pode doar sangue temporariamente.

    Hemoba
    sangue
    doação







MAIS NOTÍCIAS