• Carne de porco vira opção mais econômica para consumidores

    Por conta da inflação, o preço das principais carnes que faziam pate da rotina dos brasileiros teve um crescimento desfavorável à população, fazendo com que desse espaço para o aumento do consumo da carne de porco. Entre o frango, peixe, ovos e a carne bovina, a compra da proteína suína cresceu de forma constante. No mês de maio, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou queda de 5,52% na carne de porco no acumulado dos últimos 12 meses. Somente os ovos tiveram 18,39% de alta e o frango em pedaços, 22,71%. Já entre as carnes vermelhas, peças como o contrafilé, a picanha e o filé mignon registraram 13,18%, 9,88% e 9,43% de subida nos preços, respectivamente. O valor dos peixes também ficaram mais caros nos últimos 12 meses, com 5,4% de aumento.




MAIS NOTÍCIAS