• Em greve, Uneb divulga datas do vestibular de 2016

    Uneb divulga datas do vestibular de 2016 (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

    A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) divulgou nesta segunda-feira (27) as datas para as provas do processo seletivo de 2016. As provas serão realizadas nos dias 6 e 7 de dezembro de 2015.

    Segundo informações da assessoria da Uneb, mais informações serão divulgadas após a publicação do edital do vestibular, que ainda não tem data para ser publicado.

    Greve
    Professores em greve da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) decidiram, na última quinta-feira (23), manter a paralisação, que já passa de dois meses.

    Outras universidades, como a Federal da Bahia (Ufba), também fizeram assembleias que votaram pela continuidade da greve.

    A Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb) informou que a minutra de acordo do governo é um avanço, mas ainda faltam pontos que serão discutidos em reunião esta semana.

    A Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Feira de Santana (Adufs) informou que a assembleia analisou o acordo apresentado pelos professores, e que apesar deste "contemplar minimamente as reivindicações", ainda precisa de ajustes. O documento, de qualquer forma, é classificado como "um grande conquista" pelos professores. 

    Ainda na assembleia, os professores aprovaram uma moção de repúdio ao secretário da Educação, Osvaldo Barreto, e ao governador Rui Costa, por enviar viaturas da Polícia Militar para a Secretaria da Educação, então ocupada pelos docentes. A Adufs diz que o uso da PM foi para "reprimir e criminalizar" o movimento.

    A proposta do governo traz a revogação da Lei 7176/97 que, segundo os professores, interfere na autonomia da gestão universitária, direitos trabalhistas como promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho, além de devolução de cotas do orçamento retiradas das universidades no primeiro trimestre, e compromisso de que, até o final de 2015, não haverá cortes e contingenciamento no orçamento.




MAIS NOTÍCIAS